REGIÕES

ACTUALIZAÇÃO: 27 MORTOS NO DOMINGO INFERNAL

O alerta máximo de incêndio mantém-se até esta segunda-feira às 20:00. Pelo menos 27 pessoas morreram nas centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia do ano em fogos, disse à agência Lusa fonte da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Veja aqui a linha do tempo dos acontecimentos relevantes:

  • A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) confirma oficialmente o registo de 27 mortos até ao presente momento: 11:05 de 16-10-2017. O número de mortos é ainda provisório, podendo subir à medida que novas informações venham a ser conhecidas.
  • A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) activou a linha telefónica 800 246 246 para responder aos pedidos de informação das populações sobre as operações de socorro dos incêndios que lavram em todo o país.
  • [10h23] Pelo menos 20 pessoas morreram nas centenas de incêndios que deflagraram no domingo, o pior dia do ano em fogos, disse à agência Lusa fonte da Autoridade Nacional da Protecção Civil.
  • [09h17] Quatro pessoas morreram durante a madrugada de hoje no concelho de Vouzela, na sequência de um incêndio florestal que assolou a freguesia de Ventosa, disse à agência Lusa o presidente da Câmara, Rui Ladeira.
  • [o9h17] Os fogos que estão em curso desde domingo provocaram pelo menos dez mortos: duas pessoas morreram em Penacova (distrito de Coimbra), uma na Sertã (distrito de Castelo Branco), duas em Oliveira do Hospital, uma em Nelas (Viseu) e quatro em Vouzela (Viseu).
  • Em Nelas, outra pessoa continua desaparecida.
  • Ao Público, fonte da Protecção Civil diz que “as autoridades ainda estão ‘a cruzar informações contraditórias’”.
  • A circulação automóvel no Itinerário Principal 3 (IP3) entre Viseu e Coimbra foi reaberta hoje de manhã, mas o troço entre Coimbra e Penacova continua condicionado, informou a GNR. Várias estradas das regiões Norte e Centro estão cortadas.
  • Quase 6.000 homens estavam ao início da manhã no terreno a combater as chamas em todo o país, apoiados por cerca de 1.800 veículos, após um fim-de-semana com seis mortos, casas ardidas e famílias realojadas.
    A chuva vai regressar hoje ao território do continente, mas nos distritos mais afectados pelos incêndios prevê-se que caia mais para o final do dia.
  • Trinta concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Santarém, Castelo Branco, Guarda, Coimbra e Bragança, alguns destes fortemente afectados por fogos, estão hoje em risco ‘máximo’ de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).
  • O alerta máximo de risco de incêndio deverá manter-se até esta segunda-feira às 20:00, mesmo estando previsto um desagravamento das condições meteorológicas.
  • Às 07:00, a Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) dava conta de 65 incêndios em curso, 17 em resolução e 46 em fase de conclusão. Entre aqueles que a ANPC classifica como “ocorrências importantes”, estavam 22 grandes incêndios ativos nos distritos de Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Aveiro, Leiria, Lisboa, Viseu, Vila Real e Santarém.
  • Os incêndios causaram também desde domingo pelo menos 25 feridos, seis dos quais graves, e, destes, quatro estão relacionados com um acidente na autoestrada A25, quando as pessoas tentavam fugir às chamas.
    Mais de 20 postos de apoio de emergência às populações afectadas pelos incêndios foram abertos pela Segurança Social, em articulação com as câmaras municipais, foi hoje anunciado.
  • O incêndio que deflagrou às 20:21 de sábado no concelho de Monção, distrito de Viana do Castelo, foi controlado às 08:20 de hoje, disse hoje à Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários.
  • Os incêndios que deflagraram no sábado e no domingo de madrugada no concelho de Braga estão a “evoluir favoravelmente”, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).
  • O comandante dos Bombeiros Voluntários da Guarda (BVG), Paulo Sequeira, apelou hoje à população para que colabore activamente no combate aos vários incêndios que se registam no concelho da Guarda.
    “Felizmente, [a situação] está a evoluir favoravelmente. Os focos que causaram maior preocupação já estão ou em fase de resolução ou extintos”, disse.
  • A Autoridade Nacional de Proteção Civil, através do Comando Distrital de Operações e Socorro de Viseu, criou um Centro de Apoio de Emergência situado no quartel do Regimento de Infantaria 14, em Viseu, foi hoje anunciado.
  • António Costa declarou estado de calamidade pública a norte do Tejo.
  • O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa já manifestou “solidariedade” às populações e aos autarcas dos concelhos afetados pelos incêndios. “O Presidente da República manifesta a sua solidariedade às populações e aos autarcas por todo o continente, agradece o seu sacrifício, bem como dos Bombeiros e demais estruturas da Proteção Civil no combate aos fogos e exprime o seu profundo pesar aos familiares das vítimas”, lê-se numa mensagem publicada hoje no ‘site’ oficial da Presidência da República, com o título “Presidente da República acompanha evolução dos incêndios”.
  • A Segurança Social está a disponibilizar apoio de emergência às populações afetadas pelos incêndios em vários postos dos distritos de Viana do Castelo, Guarda e Coimbra, anunciou o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Há novos postos de apoio, que se juntam aos anunciados previamente: o posto da GNR de Cantanhede e o Pavilhão Municipal de Oliveira do Hospital (distrito de Coimbra), a Quinta da Capela e o Pavilhão Municipal de Vouzela, os pavilhões desportivos de Oliveira de Frades, Nelas, Tondela e Mangualde e o Centro de Saúde de Santa Comba Dão (distrito de Viseu) e os pavilhões desportivos de Mafra e da Ericeira (distrito de Lisboa).
  • O Plano Municipal de Emergência de Braga foi activado durante a madrugada de hoje, depois de uma reunião da comissão municipal de Protecção Civil, disse à Lusa fonte da protecção civil no município.
  • A Autoridade Nacional de Protecção Civil, através do Comando Distrital de Operações e Socorro de Viseu, criou um Centro de Apoio de Emergência situado no quartel do Regimento de Infantaria 14, em Viseu, foi hoje anunciado.
  • O centro de saúde de Vagos está aberto hoje de madrugada para receber pessoas necessitadas de cuidados médicos na sequência dos incêndios que atingem o concelho, disse a autarquia.
  • O Plano Distrital de Emergência de Leiria foi ativado este domingo, pelas 23:00, disse à Lusa o presidente da Câmara de Leiria, Raul Castro.
  • O Município da Marinha Grande activou o Plano Municipal de Emergência de Protecção Civil, às 23:40 horas, na sequência do incêndio iniciado às 14:23 horas, na Burinhosa, concelho de Alcobaça.
  • A Câmara Municipal de Aveiro ativou às 23:00 de domingo o Plano Municipal de Emergência, na sequência dos vários fogos que lavram no concelho, disse à Lusa o presidente da autarquia, Ribau Esteves.
  • A Câmara da Marinha Grande informou hoje, em comunicado, que o fornecimento de água a toda a freguesia da Marinha Grande foi interrompido na sequência de um incêndio.
  • Os bombeiros estão a aconselhar a população de Tondela a dirigir-se para as imediações do quartel daquela cidade do distrito de Viseu, na sequência de um incêndio, constatou a agência Lusa no local.
  • O dispositivo de apoio logístico/alimentar para a população de Nelas encontra-se instalado no pavilhão desportivo municipal, disse a autarquia, em comunicado.
  • A Portugal Telecom tem no terreno 600 técnicos e 17 unidades móveis a trabalhar para restabelecer as comunicações afetadas devido aos incêndios que lavram no país, informou fonte da empresa.
  • O município de Vagos disponibilizou o pavilhão municipal e a Santa Casa da Misericórdia para receber eventuais desalojados na sequência dos incêndios que atingem a região. Numa nota publicada na página do município no Facebook, lê-se que está igualmente criada uma linha de apoio, através do número 234 799 600.
  • A Câmara Municipal de Seia está a solicitar aos habitantes do concelho que procurem assistência médica nos pavilhões gimnodesportivos, onde estão equipas médicas, para que o hospital fique destinado a “situações prioritárias”.
  • O Plano Municipal da Proteção Civil de Mafra foi ativado devido à dispersão de fogos no concelho, onde meia dúzia de habitantes foi retirada das suas habitações por precaução.
  • A Base Aérea n.º 5, de Monte Real, concelho de Leiria, abriu as portas à população da zona que queira, por motivos de precaução, fugir aos incêndios que lavram na zona, disse fonte da infraestrutura.
  • Falando num briefing aos jornalistas pelas 22:00, na sede na ANPC, em Oeiras (distrito de Lisboa), Patrícia Gaspar confirmou a ideia transmitida anteriormente de ser este “o pior dia do ano” em termos de incêndios, com 443 incêndios florestais, desde as 00:00.
  • Portugal acionou este domingo, devido aos incêndios florestais, o Mecanismo Europeu de Proteção Civil e o protocolo com Marrocos, relativos à utilização de meios aéreos.

Veja ainda: O INFERNO DOS INCÊNDIOS VOLTOU. JÁ HÁ 10 MORTOS

Veja ainda: SUBIU PARA 20 MORTOS NO INFERNO DE DOMINGO

Veja ainda: ACTUALIZAÇÃO: 27 MORTOS NO DOMINGO INFERNAL

VEJA AINDA:

ALFÂNDEGA DA FÉ: NÃO HÁ REGISTO DE NOVOS CASOS COVID-19 NAS ESCOLAS

Lusa

VILA VIÇOSA: 14 INFETADOS COM COVID-19 NOS SERVIÇOS DA MISERICÓRDIA

Lusa

AVEIRO: 13 ANOS DE PRISÃO PARA HOMEM QUE MATOU A MÃE

Lusa

AÇORES: SITUAÇÃO DE CALAMIDADE PROLONGADA ATÉ 23 DE OUTUBRO

Lusa

MONTIJO: INCÊNDIO NUMA EMPRESA CAUSA DOIS FERIDOS

Lusa

ALVAIÁZERE: SETE UTENTES E DOIS FUNCIONÁRIOS DE LAR INFETADOS COM COVID-19

Vítor Fernandes