REGIÕES

ÁGUA DO MAR ESTÁ MAIS QUENTE

ÁGUA DO MAR ESTÁ MAIS QUENTE

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), nunca a água do mar esteve tão quente, nos últimos 35 anos, tendo chegado a atingir os 26 graus, precisamente no Algarve, entre meados de Julho passado e os primeiros dias deste mês. Em contraponto, a água do mar no Norte do país tem estado mais fria do que o habitual.

“Durante o mês de Julho, a temperatura da água do mar na costa sul do Algarve apresentou uma tendência de subida”, adiantou ao JN o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, referindo que, entre 19 e 26 de Julho, a água chegou a estar a temperaturas superiores a 24 graus, na zona da leste de Faro.

A tendência de subida prolongou-se por Agosto. “Entre meados de Julho e meados de Agosto, a temperatura da água do mar (na zona de Faro) registou valores entre os 22ºC e os 26ºC, sendo estes valores superiores aos registados na última semana de Junho e primeira quinzena de Julho: entre 19ºC e 23ºC”, acrescenta o IPMA, adiantando que se trata de valores superiores aos do ano passado, em que se registaram 23ºC na área próxima de Vila Real de Santo António.

Feitas as contas, segundo o IPMA, em comparação “com o período de referência 1981-2010”, a temperatura da água do mar aumentou entre 0,5 e 1ºC, no Algarve. Também a sul da Península de Setúbal registaram-se valores mais quentes do que o habitual, com a água do mar a chegar aos 23ºC. Já no Norte do país, tem sido o oposto. A água tem estado com “valores mais baixos” do que o habitual, com temperaturas a rondarem os 15ºC no Norte e 19ºC no Centro do país.

Mas qual a razão de a água algarvia estar mais quente do que o habitual?

O IPMA explica, relacionando a tendência de “subida” deste verão com os ventos e as correntes marítimas.

“A subida da temperatura da água do mar da costa sul do Algarve ocorre após episódios de vento de levante no estreito de Gibraltar, ao qual está associado um transporte de águas mais quentes do Mediterrâneo para o Oceano Atlântico”, explica o IPMA, acrescentando: “Em concreto, na segunda quinzena de Julho e primeira de Agosto, o regime de levante no estreito de Gibraltar ocorreu com persistência e com interrupções pouco duradouras”.

VEJA AINDA:

MACEDO DE CAVALEIROS: DOIS MORTOS EM SURTO COM 27 INFETADOS EM CASA DE REPOUSO

Lusa

ÉVORA: SOBE PARA QUATRO TOTAL DE MORTES NO SURTO LIGADO À MISERICÓRDIA DE VILA VIÇOSA

Lusa

FARO: LIGAÇÃO FLUVIAL LUSO-ESPANHOLA PELO GUADIANA INTERROMPIDA

Lusa

COVID-19: REGIÃO NORTE PODERÁ ATINGIR OS SETE MIL CASOS DIÁRIOS NOS PRÓXIMOS DIAS

Lusa

MATOSINHOS: CENTROS COMERCIAIS VÃO ENCERRAR ÀS 21 HORAS

Lusa

FUNDÃO: LAR DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA COM 40 INFETADOS DE COVID-19

Lusa