RÁDIO REGIONAL
INTERNACIONAL

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS ESTÃO A MATAR ESPÉCIES ANIMAIS (vídeo)

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Esta é uma notícia chocante, daquelas que fazem parar para pensar. As alterações climáticas estão a influenciar o modo de vida das espécies animais, e há aquelas que deixam de ter capacidade se sobreviver. A notícia que aqui trazemos, é um recorte do também publicado pelo Jornal I, que se inspira numa publicação de Paul Niclen, que denúncia a morte de um Urso Polar à fome.

Habituado a ver ursos desde a infância, passada no Canadá, o fotógrafo e biólogo do grupo Sea Legacy Paul Nicklen não conseguia acreditar no que via: durante a sua expedição às ilhas de Baffin, no Ártico do Canadá, deparou-se com um urso polar a morrer à fome.

“Toda a minha equipa do Sea Legacy estava a conter as lágrimas e as emoções enquanto filmávamos este urso polar moribundo. É uma cena que ainda me atormenta mas sei que precisamos de partilhar tanto o bonito como o doloroso se queremos quebrar as barreiras da apatia”, escreveu na legenda do vídeo que publicou no Instagram.

“Isto é morrer à fome. A atrofia dos músculos. Sem energia. É uma morte lenta e dolorosa. Quando os cientistas dizem que os ursos polares vão estar extintos nos próximos 100 anos, eu penso nos 25 mil ursos que morrem desta forma”, acrescentou.

Nicklen aproveitou estas imagens para deixar um alerta: “A simples verdade é esta – se a Terra continuar a aquecer, vamos perder ursos e todo o ecossistema polar. Este urso não era velho e certamente morreu nas seguintes horas ou dias depois deste momento. Mas há soluções. Temos que reduzir a nossa pegada de carbono, comer a comida certa, parar de cortar as nossas florestas e começar a colocar a Terra – a nossa casa – em primeiro lugar”.

VEJA AQUI O VÍDEO:

My entire @Sea_Legacy team was pushing through their tears and emotions while documenting this dying polar bear. It’s a soul-crushing scene that still haunts me, but I know we need to share both the beautiful and the heartbreaking if we are going to break down the walls of apathy. This is what starvation looks like. The muscles atrophy. No energy. It’s a slow, painful death. When scientists say polar bears will be extinct in the next 100 years, I think of the global population of 25,000 bears dying in this manner. There is no band aid solution. There was no saving this individual bear. People think that we can put platforms in the ocean or we can feed the odd starving bear. The simple truth is this—if the Earth continues to warm, we will lose bears and entire polar ecosystems. This large male bear was not old, and he certainly died within hours or days of this moment. But there are solutions. We must reduce our carbon footprint, eat the right food, stop cutting down our forests, and begin putting the Earth—our home—first. Please join us at @sea_legacy as we search for and implement solutions for the oceans and the animals that rely on them—including us humans. Thank you your support in keeping my @sea_legacy team in the field. With @CristinaMittermeier #turningthetide with @Sea_Legacy #bethechange #nature #naturelovers This video is exclusively managed by Caters News. To license or use in a commercial player please contact info@catersnews.com or call +44 121 616 1100 / +1 646 380 1615”

Uma publicação partilhada por Paul Nicklen (@paulnicklen) a

VEJA AINDA:

AÇORES: ILHA DO CORVO APAGA ILUMINAÇÃO PÚBLICA ATÉ 08 DE NOVEMBRO PARA SALVAR AVES MARINHAS

Lusa

PETRÓLEO: CONSUMO E PROCURA ULTRAPASSARÁ NÍVEIS DE PRÉ-PANDEMIA EM 2022

Lusa

POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA PROVOCA 1,1 MILHÕES DE MORTES EM ÁFRICA EM 2019, SEGUNDO UM ESTUDO

Lusa

EUA: HOMEM EXECUTADO POR CRIME QUE COMETEU HÁ QUASE TRÊS DÉCADAS

Lusa

COVID-19: VÍRUS NÃO ESTÁ CONTROLADO NEM PANDEMIA VENCIDA, ALERTA OMS

Lusa

PAPA MANIFESTA ‘PROFUNDA TRISTEZA’ PELOS ABUSOS SEXUAIS DE MENORES PELA IGREJA CATÓLICA FRANCESA

Lusa