Connect with us

REGIÕES

ANTENA DA MÉDIA CAPITAL SOB INVESTIGAÇÃO NA QUEDA DO HELICÓPTERO DO INEM

Antena da MCR – Média Capital Rádio está na mira da investigação da queda do helicóptero do INEM.

Data:

em

Octávio Passos | EPA

A antena que estará envolvida na queda do helicóptero do INEM pertence à Média Capital Rádio (TVI, Rádio Comercial, Cidade Fm, Smooth Fm, M80, Vodafone FM).

Fonte da Rádio Regional, garante que esta antena emissora de rádio estará envolvida na queda do helicóptero do INEM, que provocou a morte de todos os ocupantes.

Pouco tempo antes do briefing final da Protecção Civil (sem direito a perguntas) o Comandante da Protecção Civil no Centro de Comando instalado junto à Capela de Santa Justa (Valongo), confrontado com esta informação, não confirmou nem desmentiu; garantindo no entanto que um “técnico avençado responsável pela manutenção” já teria sido notificado para “intervenção” à referida antena.

O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves, enquanto autoridade de investigação de acidentes aéreos, encontra-se a investigar, garantindo já que o acidente deveu-se ao embate da aeronave com uma antena emissora. Não se sabe no entanto, se a referida antena estaria – ou não – equipada com a iluminação nocturna obrigatória; dada tal exigência à proximidade do heliporto. Garantiu esta autoridade, que a referida antena foi objecto de “peritagem” e que a investigação continuará, nomeadamente no que toca ao licenciamento desta infraestrutura de comunicações; que pertence (ou é operada) pela Média Capital Rádio (TVI, Rádio Comercial, Cidade Fm, Smooth Fm, M80, Vodafone FM).

Ainda segundo o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves; a investigação irá apurar o envolvimento da referida antena de radiodifusão, conforme o comunicado desta autoridade: ” … dos destroços que foi possível realizar até ao momento indica que a queda da aeronave aconteceu na sequência da colisão com uma antena emissora existente na zona. Essa colisão pode ter tido origem em diversas causas possíveis, o que apenas após a reunião de toda a informação necessária e no decurso do aprofundamento do processo de investigação poderá ser devidamente esclarecido …

As antenas de emissão das estações de rádio, são objecto de licenciamento por parte da Autoridade Nacional das Comunicações (ANACOM), segundo fonte próxima da ANACOM, “o âmbito da e ação desta autoridade está limitado apenas às condições meramente técnicas do funcionamento das estações emissoras, e não à segurança das infraestruturas propriamente ditas“. Disse ainda que a autoridade da ANACOM “pretende gerir e proteger o espectro radioeléctrico e não a segurança das infraestruturas“. No entanto, diz a mesma fonte que “as antenas emissoras, especialmente próximas de locais sensíveis (como aeroportos ou heliportos) estão efectivamente obrigadas – entre outras exigências – a possuir luz de sinalização nocturna, frisando que não é competência da ANACOM fiscalizar esse tipo de sinalização“.

Pelas 15:32 de hoje (16-12-2018) a Rádio Regional contactou a Média Capital Rádio, que, quem atendeu, alegou nada saber do sucedido, nem estar ninguém disponível para prestar esclarecimentos; porém, sabe a Rádio Regional que a Média Capital Rádio já sabia do sucedido à hora do nosso contacto.

As 4 vítimas da queda de helicóptero ao serviço do INEM.
Antena de rádio da Média Capital envolvida na queda do helicóptero do INEM.
Antena de rádio da Média Capital envolvida na queda do helicóptero do INEM.

Deste acidente, que já é o maior do INEM, resultaram na morte de todos os quatro ocupantes; o médico Luís Veiga, a enfermeira Daniela Silva, o piloto João Lima e o copiloto Luís Rosindo.

Os corpos das vítimas já foram recuperados segundo confirmação da Protecção Civil no local, e enviados para os serviços do Instituto de Medicina Legal.


NOTA DE ATUALIZAÇÃO: Já após esta publicação, o Jornal I avança que na noite imediatamente a seguir à queda do helicóptero do INEM, todas as restantes antenas instaladas no local, não possuíam em funcionamento a iluminação de sinalização obrigatória, ver AQUI. Situação que também foi confirmada pela Rádio Regional.

VF | AG

AS MAIS LIDAS