Ligue-se a nós

REGIÕES

AUTARQUIAS DE TRÁS-OS-MONTES ‘REPUDIAM’ PROGRAMA NACIONAL DE INVESTIMENTOS

A Assembleia Intermunicipal da CIM Terras de Trás-os-Montes aprovou, por unanimidade, uma moção onde manifesta o seu ‘repúdio’ contra a proposta do Governo relativa de Programa Nacional de Investimentos (PNI2030), anunciou hoje fonte daquele organismo.

Online há

em

A Assembleia Intermunicipal da CIM Terras de Trás-os-Montes aprovou, por unanimidade, uma moção onde manifesta o seu “repúdio” contra a proposta do Governo relativa de Programa Nacional de Investimentos (PNI2030), anunciou hoje fonte daquele organismo.

Em nota enviada à agência Lusa, os representes daquele organismo intermunicipal deixam claro que esta proposta do PNI2030 carece de “uma política integradora de maior coesão territorial e populacional, agravando, assim, as assimetrias regionais já fortemente existentes”.

O texto reivindicativo foi remetido para o Presidente da República, presidente da Assembleia da República, primeiro-ministro, ministro das Infraestruturas e Habitação, ministro do Ambiente e da Transição Energética, ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, entre outros organismos.

Os membros que integram a Assembleia Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal transmontana consideram “de fulcral importância para o futuro desta região a execução de infraestruturas estratégicas que melhorem a conectividade interna e externa, determinantes para o desenvolvimento da economia regional”.

Aquele órgão intermunicipal, composto por 28 elementos representativos dos nove concelhos que integram a CIM-TTM, “recomenda, veementemente, à luz de um estado democraticamente equilibrado, com plena igualdade de oportunidades e desenvolvimento, a materialização das medidas e projetos estabelecidos na proposta do Programa de Investimentos 2030 da CIM-TTM, datado de 23 de abril de 2019”.

O organismo recorda que, no âmbito da audição pública promovida pela Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas, entidade que está a apreciar a proposta do governo sobre o PNI2030, a CIM apresentou um documento onde fundamenta a necessidade de inclusão de investimentos estruturantes para o território no programa.

Das reivindicações da CIM, que esta moção da Assembleia Intermunicipal reconhece como “legítimas e necessárias”, constam a requalificação da ligação de Vimioso (EN/ER 218) a Bragança (A4) Ponte sobre o Rio Maçãs e a requalificação da ligação de Vinhais (EN 103) a Bragança (A4), a ligação do IC5 a Espanha, a ligação de Bragança (IP2) à Puebla de Sanábria/Espanha e a construção de uma ligação entre Macedo de Cavaleiros e Vinhais com extensão a Espanha (Godinha-Galiza) com perfil de Itinerário Principal.

Outra ambição é a transformação do Aeródromo de Bragança em Aeroporto Regional de Trás-os-Montes, a realização de um estudo para a construção de um corredor ferroviário entre o porto de Leixões e Zamora e criação de um centro de logística regional são outras das prioridades regionais no setor da conectividade alargada.

A CIM reivindica ainda o aumento da área regada no território das Terras de Trás-os-Montes e a requalificação e/ou reabilitação de infraestruturas hidráulicas existentes.

Quanto a novos investimentos para a próxima década no âmbito da energia e do ambiente, a CIM defende a criação de sistemas de biorresíduos, com a reconversão da Unidade de Tratamento Mecânico e Biológico, por exemplo.

LUSA

REGIÕES

VILA FLOR: AUTARQUIA DISPONIBILIZA WHATSAPP PARA COMUNICAR COM MUNÍCIPES

Vila Flor, no distrito de Bragança, vai ter em breve à disposição dos munícipes e visitantes uma plataforma que permite comunicar diretamente com a autarquia, informou hoje a Câmara Municipal.

Online há

em

Vila Flor, no distrito de Bragança, vai ter em breve à disposição dos munícipes e visitantes uma plataforma que permite comunicar diretamente com a autarquia, informou hoje a Câmara Municipal.

O objetivo é aproximar e facilitar a comunicação com os munícipes e visitantes. A aplicação está em fase de testes, para serem afinados e otimizados os pormenores da utilização. A previsão é que possa entrar em pleno funcionamento em setembro.

“Qualquer ‘smartphone’ que tenha o WhatsApp instalado, ao entrar na zona de Vila Flor recebe uma mensagem e é convidado a entrar na plataforma, podendo ou não aderir. Se aceitar o convite, faz um breve registo onde pedimos que nos diga a sua origem, e depois pode comunicar diretamente com os serviços ou com o executivo de Vila Flor”, explicou o presidente da Câmara Municipal, Pedro Lima.

Para o autarca, esta ferramenta é uma forma prática e atual de comunicar.

“É uma inovação na gestão autárquica que ainda existe muito pouco nos nossos municípios portugueses. Hoje em dia, todos, à parte de uma franja que está um pouco infoexcluída, usam WhatsApp. Por isso vimos como uma oportunidade”, considerou Pedro Lima.

Se a mensagem for dirigia ao presidente da câmara, o município explicou que primeiro é enviada uma mensagem de boas-vindas e que depois Pedro Lima responde ao solicitado.

“Questões que envolvam alguma consulta, como do foro jurídico ou regulamentar da câmara, tenho de pedir apoio nesse departamento. Mas a resposta virá sempre através de mim (…)”, garantiu o autarca.

A nova funcionalidade vai estar disponível 24 horas, todos os dias do ano, e é interativa, ao permitir ainda “comunicar ocorrências, aceder a informação institucional, colocar dúvidas e fazer sugestões e até falar diretamente com o presidente da Câmara Municipal ou agendar uma reunião”, detalhou o município.

Por exemplo, para reportar uma ocorrência, o programa apresenta uma lista com várias opções predefinidas, para facilitar a comunicação. Pode até ser anexada uma fotografia e as coordenadas de localização, para uma resposta mais eficiente.

A plataforma vai estar disponível em português e em inglês, a pensar também nos visitantes, que podem obter informações sobre onde dormir, onde comer ou qual a farmácia de serviço.

Esta é também uma forma, segundo Pedro Lima, de recolher informação sobre a faixa etária ou o local de residência de quem aceder à aplicação, o que vai permitir dar uma resposta mais adequada às necessidades e perceber o perfil de quem visita o concelho.

Vila Flor é um dos 12 concelhos do distrito de Bragança, tem uma área de 265,81 quilómetros quadrados e 14 freguesias. De acordo com os últimos censos, conta com cerca de seis mil habitantes.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: ATROPELAMENTO NA RUA CHAVES DE OLIVEIRA SOB INVESTIGAÇÃO

A PSP está hoje a investigar o atropelamento, na quarta-feira à noite, de um funcionário de um posto de abastecimento de combustíveis na Rua Chaves de Oliveira, no Porto, quando tentava travar o furto de combustível.

Online há

em

A PSP está hoje a investigar o atropelamento, na quarta-feira à noite, de um funcionário de um posto de abastecimento de combustíveis na Rua Chaves de Oliveira, no Porto, quando tentava travar o furto de combustível.

Em declarações à Lusa, fonte das Relações Públicas do Comando Metropolitano do Porto da PSP explicou que “estão a ser trabalhadas as gravações vídeo” para identificar a viatura usada, assim como os suspeitos.

Os alegados autores do crime chegaram ao posto, pararam e encheram diversos recipientes de combustível que colocaram dentro da viatura e preparavam-se para sair sem pagar, disse.

O funcionário apercebeu-se do furto e tentou travar a fuga, acabando por ser atropelado.

A vítima foi assistida no local pela equipa da viatura de emergência médica, do Hospital de Santo António, tendo posteriormente sido transportado para o Hospital de São João.

LER MAIS

MAIS LIDAS