Ligue-se a nós

REGIÕES

BRAGANÇA: AUTARQUIA AJUDA 98 FAMÍLIAS CARENCIADAS A PAGAR A RENDA DE CASA

Quase uma centena de famílias de Bragança tem um apoio médio de 100 euros mensais para pagar a renda no âmbito de um programa da câmara Municipal destinado a famílias carenciadas.

Online há

em

Quase uma centena de famílias de Bragança tem um apoio médio de 100 euros mensais para pagar a renda no âmbito de um programa da câmara Municipal destinado a famílias carenciadas.

O município celebrou hoje com os beneficiários os 98 protocolos que vão garantir o apoio da autarquia durante doze meses, de janeiro a dezembro de 2023 e que abrange mais de 210 pessoas dos agregados familiares beneficiados.

Estes apoios municipais são atribuídos no âmbito do Fundo Municipal de Apoio ao Arrendamento para Habitação que resultou da medida adotada, em 2020, para minimizar os impactos da pandemia de covid-19 junto “de famílias em situação de grande vulnerabilidade social”, como explicou o autarca, Hernâni Dias.

A autarquia decidiu manter este apoio que vai no quarto ano consecutivo e que começou por contemplar 27 famílias, no primeiro ano, 47, no segundo, 57, no terceiro e que este ano quase duplicou com 98 selecionadas entre as 105 candidaturas apresentadas ao programa.

O presidente da Câmara considerou que o aumento de apoios de ano para ano não se deve a “um aumento das necessidades”, mas a um maior “conhecimento que hoje se tem do programa”.

No global, o município irá atribuir ao longo deste ano mais de 100 mil euros que corresponde a um “apoio mensal anda na ordem dos 100 euros por família”, atribuído em função do rendimento das famílias, e que varia entre 50 e 100 euros mensais, segundo o autarca.

Hernâni Dias explicou que a maioria das contempladas “são famílias monoparentais, em que as mães estão com os filhos menores e que efetivamente são situações de maior vulnerabilidade social”.

Entre os apoiados, há também desempregados e aposentados com reformas que não permitem ter uma habitação condigna.

“São pessoas que efetivamente não conseguem entrar no mercado de arrendamento normal ou no mercado da aquisição da habitação e, por isso, o município tem este programa específico a estas famílias”, acrescentou

O autarca não tem dúvidas de que “se trata de um apoio social importante” numa altura em que se debatem os problemas da habitação a nível nacional, com o lançamento do programa do Governo “Mais Habitação”.

Destacou que o município de Bragança “tem tido esta preocupação no sentido de garantir que estas famílias têm também uma habitação condigna, contribuir para a melhoria das condições de vida e também para que as pessoas possam ter uma vida mais folgada, mais inclusiva e mais confortável”.

Além do apoio ao arrendamento, o município de Bragança tem também 276 fogos em bairros de habitação social, com rendas “médias mensais de 18 euros”.

O acesso à habitação é também garantido pela autarquia em três casas recuperadas na zona histórica da cidade destinadas a casais jovens em início de vida sem condições financeiras para acederem ao mercado de arrendamento normal, e onde não pagam qualquer renda.

REGIÕES

LOURES: AUTARQUIA QUER CONSTRUIR 152 CASAS A PREÇOS CONTROLADOS ATÉ 2026

A Câmara Municipal de Loures pretende construir 152 habitações a preços controlados até 2026 na freguesia de Camarate, num investimento de 22 milhões de euros, disse esta segunda-feira à agência Lusa a vice-presidente da autarquia.

Online há

em

A Câmara Municipal de Loures pretende construir 152 habitações a preços controlados até 2026 na freguesia de Camarate, num investimento de 22 milhões de euros, disse esta segunda-feira à agência Lusa a vice-presidente da autarquia.

É um dos conjuntos habitacionais que nós, neste momento, temos a candidatura submetida ao IHRU [Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana] e que aguardamos a sua aprovação”, explicou à agência Lusa a vice-presidente e também vereadora com o pelouro da Habitação na Câmara Municipal de Loures, Sónia Paixão (PS).

A autarca referiu que a construção deste conjunto habitacional, financiada ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), ficará situada na proximidade da via rodoviária Eixo Norte/Sul, sendo constituído por oito blocos, com quatro pisos, num total de 16 edifícios e 152 habitações.

Em termos de tipologias, o projeto prevê a construção de 56 T1, 45 T2, 48 T3 e quatro T4. Relativamente a prazos, Sónia Paixão estimou que o início das obras ainda ocorra durante este ano e a conclusão em 2026, num investimento previsto de 22 milhões de euros.

Nós, num conjunto global de candidaturas que apresentamos ao IHRU, apontamos para a construção de mais de 420 novos fogos, para além da reabilitação que anda na ordem dos 1.011 fogos. É o nosso objetivo na concretização da Estratégia Local de Habitação”, sublinhou.

Ainda em matéria de habitação, a autarca afirmou que o município de Loures “está a utilizar todas as ferramentas disponíveis para aumentar a oferta pública”, mas que também está comprometido em prevenir a construção de mais núcleos precários.

“Não podemos de maneira nenhuma compactuar com situações de ilegalidade. Nos núcleos em que sabemos que ainda existem núcleos de construção de grande fragilidade temos feito um acompanhamento e uma monitorização dos mesmos, para que não cresçam”, apontou.

LER MAIS

REGIÕES

MACEDO DE CAVALEIROS: DOIS DETIDOS POR CULTIVAR CANÁBIS EM CASA (GNR)

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve dois homens, de 29 e 35 anos, no concelho de Macedo de Cavaleiros, distrito de Bragança, que cultivavam canábis num estufa caseira, um dos quais ficou em prisão preventiva, anunciou esta segunda-feira aquela força.

Online há

em

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve dois homens, de 29 e 35 anos, no concelho de Macedo de Cavaleiros, distrito de Bragança, que cultivavam canábis num estufa caseira, um dos quais ficou em prisão preventiva, anunciou esta segunda-feira aquela força.

As autoridades apreenderam 192 plantas de canábis, 60 sementes de canábis, 22 doses de haxixe, 6,47 doses de liamba e três doses de MDMA (droga sintética), 1.317 euros em numerário e diverso material utilizado na produção de canábis.

À Lusa o Comandante do Destacamento Territorial de Bragança, o capitão Edgar Mazeda, disse que esta é “uma situação atípica” para a região. “Não só pela quantidade apreendida, como também pela forma como era produzida, numa estufa em interior de residência”, explicou o comandante, adiantando ainda que esta operação, desencadeada na sexta-feira, decorreu na cidade de Macedo de Cavaleiros e nas proximidades.

Em comunicado, a GNR avançou ainda que a plantação estava “dotada de toda a tecnologia e equipamentos necessários para a produção do referido estupefaciente em grandes quantidades, sem que fosse detetável do exterior“.

A investigação decorria há cerca de um ano e deu origem a seis mandados de busca, duas domiciliárias e quatro em veículos. “Os suspeitos produziram os estupefacientes e depois vendiam a diversas pessoas”, acrescentou Edgar Mazeda.

Os dois detidos respondem pelo crime de tráfico de droga. Foram presentes ao tribunal de turno no sábado, em Mirandela. Como medidas de coação, um dos indivíduos ficou em prisão preventiva. O outro saiu em liberdade, sujeito a apresentações semanais nas instalações policiais.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO
A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
FAMALICÃO X SPORTING




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
PORTO X VIZELA




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
AROUCA X SPORTING




A RÁDIO QUE MARCA GOLOS
PORTO X BENFICA




RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% INSPIRATION


WEBRADIO 100% DANCE

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL
NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS