Ligue-se a nós

REGIÕES

BRAGANÇA: HELICÓPTERO DO INEM ATERRA NO IPB ATRASANDO O SOCORRO URGENTE

O Instituto Politécnico de Bragança (IPB) autorizou o helicóptero ao serviço do INEM a aterrar no complexo desportivo, que fica a dois quilómetros do hospital da cidade, confirmou, esta terça-feira, o presidente da instituição, Orlando Rodrigues.

Online há

em

O Instituto Politécnico de Bragança (IPB) autorizou o helicóptero ao serviço do INEM a aterrar no complexo desportivo, que fica a dois quilómetros do hospital da cidade, confirmou, esta terça-feira, o presidente da instituição, Orlando Rodrigues.

Com esta solução, reduz-se o tempo de socorro, que estava a ser feito desde o início do ano com pouso no aeródromo do concelho, que fica a cerca de 15 quilómetros do hospital.

“Tivemos uma solicitação do INEM para aterrar no nosso campo, tendo em conta que estavam a fazer a operação a partir do aeródromo de Bragança, e isso demorava muito tempo. Nós autorizámos. Estão a operar desde sábado”, disse Orlando Rodrigues.

O helicóptero pousa agora num dos dois campos de futebol de relva sintética, que tem as condições necessárias, como iluminação e vedação.

Orlando Rodrigues admitiu que “podem haver alguns danos da utilização”, mas considerou que “o valor que está em causa é maior”. A notícia desta autorização foi avançada esta terça-feira pelo Jornal Nordeste e confirmada pelo IPB à Lusa.

Publicidade

Desde 3 de janeiro que na base de Macedo de Cavaleiros está um helicóptero de emergência médica de modelo AW139, de maior porte e maior autonomia, que estava antes em Évora, substituindo o anterior A109S em Trás-os-Montes.

Este helicóptero não pode aterrar nos dois heliportos hospitalares do distrito por falta de certificação.

No início do ano, o INEM tinha pedido à câmara a utilização do estádio municipal, o que foi recusado por ser considerado inviável.

Os bombeiros de Bragança continuam a colaborar com o transporte médico aéreo de emergência e asseguram o funcionamento do novo local de pouso 24 horas.

“Estamos a falar de dois quilómetros, sensivelmente, entre o campo do IPB e o hospital para entre 12 a 15 quilómetros até ao aeródromo de Bragança. É muito mais perto e será muito mais célere a transferência da vítima”, detalhou Carlos Martins, comandante dos bombeiros de Bragança.

Publicidade

Os bombeiros ficam também responsáveis, se for noite, por exemplo, por acender as luzes do estádio e abrir os portões de acesso a ambulância, explicou ainda Carlos Martins, acrescentando que esta solução não lhes causa transtorno nenhum.

“O helicóptero pode aterrar onde for, estaremos lá sempre para receber a vítima e transportá-la para o hospital”, afirmou o comandante.

Como já cabia aos bombeiros, fazem também a verificação de segurança da pista antes da aterragem e depois a transferência do doente.

Quanto à segurança caso o campo esteja a ser utilizado, o que até ao momento aconteceu no sábado, em que estavam a ser realizados treinos desportivos, Carlos Martins adiantou que há tempo para avisar e desimpedir o local, visto que o helicóptero demora entre 10 a 15 minutos a chegar da base, em Macedo de Cavaleiros, até Bragança.

A Unidade Local de Saúde do Nordeste (ULSNE) informou na sexta-feira ter em curso os processos de autorização de operação para aeronaves de maiores dimensões nos heliportos hospitalares de Bragança e de Mirandela, o que é feito pela Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Publicidade

Em Mirandela, o município tem vindo a disponibilizar o relvado sintético da Reginorde e o aeródromo municipal.

Orlando Rodrigues disse não conhecer pormenores da operação, mas revelou que não ficou estabelecido nenhum prazo de utilização até a homologação do heliporto, que, disse, nunca acontecerá antes do final de fevereiro.

A Lusa tentou contactar o INEM para mais esclarecimentos, sem resposta até ao momento.

Publicidade
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

REGIÕES

PORTO: FERNANDO MADUREIRA VAI PRESTAR DECLARAÇÕES A JUIZ ESTA SEXTA-FEIRA

O advogado de Fernando e Sandra Madureira, Miguel Marques Oliveira, garantiu que o líder da claque do FC Porto vai prestar declarações no âmbito de um processo que investiga os incidentes ocorridos durante uma Assembleia Geral dos ‘dragões’.

Online há

em

O advogado de Fernando e Sandra Madureira, Miguel Marques Oliveira, garantiu que o líder da claque do FC Porto vai prestar declarações no âmbito de um processo que investiga os incidentes ocorridos durante uma Assembleia Geral dos ‘dragões’.

No entanto, o advogado disse aos jornalistas, à saída do Tribunal de Instrução Criminal do Porto, que a esposa de Fernando Madureira deverá permanecer em silêncio.

“Há quem lide com a situação de uma forma melhor e há quem lide de uma forma menos aprazível. Poderão não ser prestadas declarações em virtude do estado emocional das pessoas”, começou por explicar Miguel Marques Oliveira.

O advogado esclareceu ainda que serão vários os arguidos que esta sexta-feira estão dispostos a prestar declarações.

“O Fernando Madureira não irá prestar declarações hoje. Irá prestar, em princípio, pela tarde de amanhã [sexta-feira]. Julgo que cinco ou seis vão prestar declarações. Hoje serão apenas dois arguidos”, disse ainda o advogado.

Publicidade

Já a advogada de Fernando Saul, funcionário do FC Porto, também garantiu que o seu cliente está disposto a “esclarecer” os factos e vai prestar declarações esta sexta-feira.

“O meu cliente esteve sempre disposto para prestar declarações, a defesa entendeu que poderia não ser necessário, mas ele quer mesmo esclarecer e tem de o fazer”, referiu Cristiana Carvalho aos jornalistas.

A advogada esclareceu ainda o que está em causa no processo.

“O que está em causa são os acontecimentos na dita Assembleia Geral. Não está mais nada em causa. Existe um outro arguido com mais um crime, de detenção de arma proibida, mas eu não me vou pronunciar sobre isso”, referiu.

Pouco depois saíram do tribunal, numa carrinha da PSP, Fernando e Sandra Madureira em direção à esquadra de Santo Tirso, onde vão pernoitar novamente.

Publicidade

Outros oito arguidos saíram num miniautocarro para também pernoitarem na esquadra.

António Moreira de Sá e Tiago Aguiar são os detidos que ainda vão prestar declarações esta quinta-feira.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: FERNANDO MADUREIRA (MACACO) E VÍTOR CATÃO DETIDOS – POLÍCIA

A PSP está a realizar hoje mais de 10 buscas no Grande Porto e deteve várias pessoas, entre as quais o líder dos Super Dragões, Fernando Madureira, e outros elementos desta claque, indicou à agência Lusa fonte policial.

Online há

em

A PSP está a realizar hoje mais de 10 buscas no Grande Porto e deteve várias pessoas, entre as quais o líder dos Super Dragões, Fernando Madureira, e outros elementos desta claque, indicou à agência Lusa fonte policial.

Segundo a mesma fonte, foi também detido Vítor Catão, adepto do FC do Porto e antigo presidente do São Pedro da Cova, numa operação em que foram emitidos mais de uma dezena de mandados de detenção.

Em causa estão, nomeadamente, processos relacionados com as alegadas agressões verificadas durante a Assembleia Geral do FC Porto que decorreu em 13 de novembro e as eventuais ameaças feitas ao candidato à presidência do clube André Villas-Boas.

Fonte do Comando Metropolitano da PSP do Porto disse à Lusa tratar-se de um processo do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto.

Sem precisar qual o âmbito da operação, a fonte da PSP do Porto confirmou que estão a decorrer “várias diligências”.

Publicidade

Também as viaturas de Fernando Madureira (Macaco), um Porsche e um BMW (entre outras) foram apreendidas.

LER MAIS

MAIS LIDAS