REGIÕES

A CAPITAL DO FUMEIRO RECEBEU 100.000 VISITAS

A Feira do Fumeiro de Vinhais, considerada a “Capital do Fumeiro”, completou este fim-de-semana 37 anos de existência; quase 4 décadas a promover a tradicional gastronomia de Trás-os-Montes. Este ano decorreu nos dias 9 a 12 de fevereiro, e mais uma vez houve uma forte adesão, provavelmente a maior de sempre com aproximadamente 100.000 visitantes.

O esforço que tem sido feito para superar a qualidade anual do certame, reflete-se no número crescente de visitantes, que de ano para ano constituem a mais inequívoca evidência dos resultados obtidos.

Estes indicadores não resultam apenas das ações de promoção bem conseguidas, mas também da afirmação da qualidade, organização, da excelência dos produtos e de tudo que envolve a Feira do Fumeiro, tal como a forte divulgação em todos os meios de Comunicação. Todos os anos há novidades nesta feira, seja a melhoria dos espaços para exposição, o aumento do número de pavilhões, a maior diversidade, entre outros.

Nas palavras do Presidente da Câmara, Dr. Américo Pereira, “terminar o mandato com uma feira como foi esta, que será opinião unânime, terá sido a melhor de sempre em termos de visitação, com pessoas do Minho ao Algarve, de Madrid a Aveiro”. O Edil refere ainda que “o certame é “uma montra de produtos” e que “a importância e a dinâmica económica da Feira do Fumeiro de Vinhais nota-se pelos cerca de 500 expositores no recinto e na hotelaria lotada (em Vinhais e em terras limítrofes) e no empenho em melhorar este certame, ano após ano”, palavras convictas de quem percebe ser este o caminho da excelência.

A visita do Senhor Primeiro-Ministro, Dr. António Costa, durante a manhã de sábado, permitiu-lhe perceber a dimensão deste evento e do que significa não só para os vinhaenses, mas para todo o país dizendo ao longo do seu discurso que “ dar às autarquias mais meios, mais recursos e mais competências é ajudar as autarquias a contribuírem ainda mais para o desenvolvimento regional e ainda mais para o desenvolvimento do país,” referindo ainda que “ temos de puxar pelo melhor de cada uma das regiões”.

Estima-se que durante os 4 dias de feira, tenham sido vendidos cerca de 50 toneladas de fumeiro, possibilitando a um concelho pequeno, às vezes esquecido, com muitos agricultores e produtores, usufruir neste evento de um retorno financeiro de outra forma inalcançável.

O Fumeiro é considerado um dos motores mais importante da economia do concelho, gerando um volume de negócio que atinge os 6 milhões, tendo à sua frente apenas a castanha, fundamental no setor económico também.

De salientar o Concurso Nacional de Suínos de Raça Bísara, que volta a realizar-se na Feira do Fumeiro de Vinhais e o Concurso do Melhor Salpicão entre os produtores presentes no Certame, que distingue os dez melhores salpicões.

Além do Fumeiro, os nossos visitantes encontraram um espaço gourmet, tasquinhas tradicionais, maquinaria agrícola, espaço de espetáculos, exposição de animais, pavilhão de artesanato/empresas e instituições.

Mas, como a Feira do Fumeiro de Vinhais também é uma festa, contou com muita animação musical e com dois magníficos concertos proporcionados pela fadista Raquel Tavares na noite de sexta, e os D.A.M.A no sábado. Os espetáculos aqueceram as noites frias que se faziam sentir, numa tenda de espetáculos completamente lotada.

VEJA AINDA:

AMARES: MINISTÉRIO PÚBLICO ACUSA IPSS PELO CRIME DE CORRUPÇÃO

Lusa

MACEDO DE CAVALEIROS: 12 CASOS DE COVID-19 EM LAR DE IDOSOS

Lusa

GUARDA: ESCOLA ENCERRA DEVIDO À INFEÇÃO DE DUAS FUNCIONÁRIAS

Lusa

SÃO BRÁS DE ALPORTEL: SETE INFETADOS EM LAR DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

Lusa

BRAGA: CASAL ‘INVENTA’ QUATRO FILHOS PARA RECEBER SUBSÍDIOS

Lusa

COIMBRA: UNIVERSIDADE LANÇA PROJETO DE TESTES RÁPIDOS PARA O COVID-19

Lusa