CARLES PUIGDEMONT “DESISTE” DA PRESIDÊNCIA DA CATALUNHA

O dirigente independentista catalão Carles Puigdemont anunciou hoje, a partir da Alemanha, que renuncia a tornar a ser o presidente da Catalunha e designou um recém-chegado à política, Quim Torra, como candidato à sua sucessão.

O dirigente independentista catalão Carles Puigdemont anunciou hoje, a partir da Alemanha, que renuncia a tornar a ser o presidente da Catalunha e designou um recém-chegado à política, Quim Torra, como candidato à sua sucessão.

“O nosso grupo propõe o camarada deputado (catalão) Quim Torra para a presidência da Generalitat”, o executivo da Catalunha, declarou Puigdemont, em depoimento gravado em vídeo, avançando o nome deste editor de 55 anos para o seu lugar à frente do governo regional.

O governo espanhol tinha agido na quarta-feira para barrar a possibilidade de uma reeleição do ex-presidente independentista da Catalunha, forçando os separatistas a apresentar um novo candidato, se pretenderem formar governo.

O conselho de ministros tinha recorrido ao tribunal constitucional para que esta anulasse uma lei votada na semana passada no parlamento catalão, que deveria permitir que Puigdemont, fosse investido na chefia do governo, mesmo que ausente fisicamente.

“A intolerância e a falta de respeito do Estado para com a vontade dos cidadãos da Catalunha apareceram claramente aos olhos do mundo”, comentou Puigdemont no seu discurso, incitando o próximo executivo regional a construir um país independente.

Os independentistas ganharam as eleições regionais em dezembro, mas, se não elegerem um novo presidente até 22 de maio, os catalães vão ser chamados automaticamente às urnas.

Mas se o parlamento catalão eleger um presidente que forme um governo, a Catalunha liberta-se da tutela de Madrid, imposta depois da tentativa de secessão em 27 de outubro último.

LUSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.