Connect with us

DESPORTO

DESPORTIVO DE CHAVES NÃO SE CONFORMA E SEGUE PARA TRIBUNAL (TAD)

O Grupo Desportivo de Chaves reage à decisão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol que confirmou a inscrição do Vitória de Setúbal na Primeira Liga, considerando, assim improcedente o recurso apresentado pelo Desportivo de Chaves.

VÍTOR FERNANDES

Data:

em

O Grupo Desportivo de Chaves reage à decisão do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol que confirmou a inscrição do Vitória de Setúbal na Primeira Liga, considerando, assim improcedente o recurso apresentado pelo Desportivo de Chaves.

O Desporitvo de Chaves considerou: “Pese embora, a argumentação e fundamentação que o Conselho de Justiça da FPF fez verter na sua decisão, a GD Chaves reafirma a posição que inicialmente propugnou e que oportunamente consignou em tal recurso. De facto, há que lamentar que após os sucessivos Planos Especiais de Revitalização que foram incumpridos por tal sociedade desportiva, as inúmeras notícias veiculadas pelos meios de comunicação social que reportaram incumprimentos e irregularidades aos Regulamentos da LPFP, culminando com as declarações do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol e bem assim dos órgãos sociais de tal instituição, tal candidatura tenha sido aceite” disse o emblema nortenho.

Segundo o Desportivo de Chaves, Vitória Futebol Clube não terá cumprido as exigências dos pressupostos financeiros à data da inscrição do clube sadino na prova maior do futebol Português; suspeitas amplamente confirmadas pela longa lista de credores, atletas, treinadores e clubes, que em tribunal reclamam créditos sobre o clube sadino, alegadamente em incumprimento reiterado e continuado à data da inscrição do Vitória Futebol Clube SAD.

Os incumprimentos sucessivos de vários PER – Processo Especial de Revitalização e o eventual incumprimento dos pressupostos financeiros à data da inscrição, foram objecto de uma reportagem da Rádio Regional, que pode ser lida aqui: VITÓRIA DE SETÚBAL: AS NOVAS REVELAÇÕES DO CALVÁRIO SADINO.

A investigação não parou. Há novos desenvolvimentos e novos documentos a publicar em nova reportagem nos próximos dias sobre o “calvário financeiro” do Vitória Futebol Clube.

Veja aqui a versão integral do Comunicado do Desportivo de Chaves:

A Grupo Desportivo de Chaves – Futebol SAD (GD CHAVES) informa que, no decorrer do dia de hoje, foi proferido pelo Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol um Acórdão que determinou a aceitação da candidatura da Vitória Futebol Clube – Futebol SAD (VFC) na I LIGA (Liga NOS).
Pese embora, a argumentação e fundamentação que o Conselho de Justiça da FPF fez verter na sua decisão, a GD Chaves reafirma a posição que inicialmente propugnou e que oportunamente consignou em tal recurso. De facto, há que lamentar que após os sucessivos Planos Especiais de Revitalização que foram incumpridos por tal sociedade desportiva, as inúmeras notícias veiculadas pelos meios de comunicação social que reportaram incumprimentos e irregularidades aos Regulamentos da LPFP, culminando com as declarações do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol e bem assim dos órgãos sociais de tal instituição, tal candidatura tenha sido aceite.
Cumpre, pois, verificar e analisar com acuidade e diligência tal candidatura na medida em que os Regulamentos e demais Diplomas devem ser observados e escrupulosamente cumpridos por todos aqueles que integram tais competições.
A GD Chaves sempre pugnou pela verdade e justiça desportiva, pelo que no uso legitimo dos seus direitos não poderá resignar-se perante todo o enquadramento que subjaz à aceitação da candidatura da VFC.
É, pois, neste contexto que a GD Chaves entende que se impõe que a candidatura da Vitória Futebol Clube seja efectivamente analisada e escrutinada com a acuidade necessária por forma a garantir o efectivo e integral cumprimento dos Diplomas aplicáveis, com especial incidência no Manual de Licenciamento para a época desportiva de 2019/2020.
Afigura-se, assim, necessária a apreciação desta questão pelos órgãos jurisdicionais competentes para o efeito, o que a GD Chaves fará, recorrendo de imediato, por não se resignar com a decisão hoje proferida.









LINHA CANCRO
MUSIC BOX
WEB-SUMMIT

AS MAIS LIDAS