REGIÕES

DETIDOS MAIS DOIS INCENDIÁRIOS

DETIDOS MAIS DOIS INCENDIÁRIOS

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou a detenção de dois suspeitos de atearem fogos em Vila Real e em Freixo de Espada à Cinta, elevando para 66 os detidos pelo crime de incêndio florestal este ano.

As detenções foram efectuadas pela Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real, com a colaboração da GNR de Vila Real e de Torre de Moncorvo.

Um homem de 44 anos, sem ocupação laboral, é suspeito de ter ateado um incêndio em área florestal, constituída predominantemente por pinheiro bravo, em Vila Seca, concelho de Vila Real.

Este fogo ocorreu pelas 18:15 de domingo e, segundo a PJ, “colocou em perigo área florestal e habitações que apenas não foram consumidas devido à rápida intervenção dos meios de combate, designadamente dos bombeiros e populares”.

No outro incêndio o suspeito é um pastor, com 43 ano, que terá ateado um incêndio em “densa área florestal”, constituída por pinheiro bravo e outra vegetação, em Fornos, Lagoaça, concelho de Freixo de Espada à Cinta, no distrito de Bragança.

Segundo a polícia, também este fogo, que deflagrou pelas 00:45 de quinta-feira, “colocou em perigo área florestal e habitações que apenas não foram consumidas devido à rápida intervenção dos populares”.

Os dois detidos vão ser presentes a interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.

LUSA

VEJA AINDA:

ÉVORA: SOBE PARA QUATRO TOTAL DE MORTES NO SURTO LIGADO À MISERICÓRDIA DE VILA VIÇOSA

Lusa

FARO: LIGAÇÃO FLUVIAL LUSO-ESPANHOLA PELO GUADIANA INTERROMPIDA

Lusa

COVID-19: REGIÃO NORTE PODERÁ ATINGIR OS SETE MIL CASOS DIÁRIOS NOS PRÓXIMOS DIAS

Lusa

MATOSINHOS: CENTROS COMERCIAIS VÃO ENCERRAR ÀS 21 HORAS

Lusa

FUNDÃO: LAR DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA COM 40 INFETADOS DE COVID-19

Lusa

PORTO: AVENIDA DA FOZ CORTADA ESTA QUARTA-FEIRA DEVIDO À AGITAÇÃO MARÍTIMA

Lusa