Ligue-se a nós

REGIÕES

FACILITADO ACESSO DE AGRICULTORES À ÁGUA DO ALQUEVA PARA GADO E REGA

A empresa gestora do Alqueva anunciou hoje que vai facilitar o acesso de agricultores à água nas infraestruturas do empreendimento para abeberamento de gado e rega de emergência de culturas, devido à seca que afeta o Alentejo.

Online há

em

A empresa gestora do Alqueva anunciou hoje que vai facilitar o acesso de agricultores à água nas infraestruturas do empreendimento para abeberamento de gado e rega de emergência de culturas, devido à seca que afeta o Alentejo.

Num comunicado enviado à agência Lusa, a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA) explica que se trata de uma das medidas que implementou para “auxílio aos agricultores no combate à seca climatérica”, que “também afeta a área de influência do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva (EFMA)”.

Neste sentido, a EDIA diz que “decidiu facilitar o acesso à água” disponível nas infraestruturas e reservatórios do EMFA “para fins de abeberamento de gado e, sempre que tecnicamente possível, para rega de emergência de culturas”.

Segundo a empresa, os agricultores que desejem obter acesso à água para abeberamento de gado ou rega de emergência de culturas devem dirigir-se à sede da EDIA, em Beja, ou às delegações dos vários perímetros de rega do EFMA para se inscreverem.

A EDIA indica que facilitou os procedimentos administrativos para “assegurar a flexibilização e a facilitação de pontos de acesso à água para rega, a título precário, através de reservatórios, albufeiras do sistema primário e hidrantes periféricos da rede primária e secundária de rega” do EFMA.

Publicidade

Com base na informação prestada pelos agricultores, a EDIA informa que irá analisar qual o ponto da rede e as condições em que os volumes requeridos poderão ser disponibilizados.

O preço da água destinada à rega é fixado de acordo com o despacho que fixa o tarifário para fornecimento de água do EFMA e que pode ser consultado no sítio de Internet da EDIA.

O mais recente Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, divulgado no dia 04 deste mês, indicava que a situação de seca meteorológica manteve-se no final de junho, tendo-se verificado um “ligeiro aumento” da área em seca extrema na região sul.

De acordo com o boletim, 33,9% do território continental estava em seca extrema ou severa, 22,7% em seca moderada e 40,9% em seca fraca.

LL // MLM

Publicidade
Publicidade
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

REGIÕES

VILA REAL: IDOSA MORRE EM INCÊNDIO NUMA HABITAÇÃO EM VILARINHO

Uma idosa morreu hoje na sequência de um incêndio que deflagrou numa habitação em Vilarinho, no concelho de Vila Real, disse o comandante dos bombeiros da Cruz Branca.

Online há

em

Uma idosa morreu hoje na sequência de um incêndio que deflagrou numa habitação em Vilarinho, no concelho de Vila Real, disse o comandante dos bombeiros da Cruz Branca.

Orlando Matos afirmou à agência Lusa que a irmã da vítima ficou em estado de choque, foi considerada ferida ligeira e transportada para observação ao Hospital de Vila Real.

O comandante referiu que a vítima mortal tem uma idade compreendida entre os 70 e os 80 anos e que o óbito foi declarado no local pela equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), do INEM.

O alerta para o incêndio foi dado pela irmã da idosa pelas 01:30 e, segundo Orlando Matos, quando os meios chegaram ao local a habitação estava tomada pelas chamas.

O fogo, acrescentou, terá tido início no quarto da vítima, onde esta foi encontrada pelos bombeiros, e as causas que estiveram na sua origem vão ser investigadas pela Polícia Judiciária (PJ), que esteve no local durante a madrugada.

Publicidade

Para o combate ao incêndio foram mobilizados 16 bombeiros da Cruz Branca, com cinco viaturas, e ainda militares da GNR.

A aldeia de Vilarinho pertence à União de Freguesias de Pena, Quintã e Vila Cova, no concelho de Vila Real.

LER MAIS

REGIÕES

MIRANDELA: ACIDENTE DE TRABALHO MATA HOMEM “SOTERRADO” EM BETÃO

Um homem de 49 anos morreu soterrado esta tarde num acidente de trabalho numa empresa de pré-fabricados de betão, em Vila Nova das Patas, concelho de Mirandela, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

Online há

em

Um homem de 49 anos morreu soterrado esta tarde num acidente de trabalho numa empresa de pré-fabricados de betão, em Vila Nova das Patas, concelho de Mirandela, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

“Foi um acidente de trabalho às 15:12. Era um trabalhador da fábrica Pavimir. Supostamente terá caído numa máquina de receção de betão, tendo ficado submerso. Aliás, o alerta foi para um soterrado, o trabalhador ficou submerso com o betão”, indicou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Mirandela, Luís Soares.

O comandante adiantou ainda que foram os colegas a encontrar o homem, que estranharam a ausência prolongada da vítima. À chegada do socorro, o trabalhador foi retirado da máquina pelos bombeiros, já em paragem cardiorrespiratória.

O óbito foi declarado ainda na empresa pela equipa médica do helicóptero do INEM de Macedo de Cavaleiros, chamada também para a ocorrência.

Luís Soares explicou ainda que se trata de uma estrutura recetora de betão, com alguma dimensão.

Publicidade

Foi ativado apoio psicológico para colegas e familiares.

A Guarda Nacional Republicana esteve local, tendo comunicado os factos ao tribunal e à Autoridade para as Condições de Trabalho.

LER MAIS

MAIS LIDAS