FAMALICÃO: QUATRO DETIDOS POR ASSALTO COM ARMA DE FOGO

Quatro homens foram detidos por suspeita do crime de roubo a residência com recurso a arma de fogo, praticado em Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga, em 2019, anunciou hoje a PSP.

“No âmbito de uma investigação, foi possível apurar que os detidos teriam conjugado esforços para realizar um assalto na zona norte do país, em novembro do ano passado”, pode ler-se num comunicado divulgado pela PSP.

De acordo com as autoridades policiais, um homem de 44 anos foi detido, na segunda-feira, na Póvoa de Varzim (Porto), sob mandado emitido pela autoridade judicial.

O Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP refere que este suspeito é o quarto detido, na sequência de uma investigação ao assalto, uma vez que já tinham sido detidos dois homens, em novembro de 2019, em Santarém, e um outro no centro de Lisboa, em abril.

Em comunicado, o Cometlis menciona que “parte dos detidos se deslocou a Vila Nova de Famalicão, tendo, através de ameaça de arma de fogo, sequestrado e amordaçado duas vítimas que se encontravam na sua residência”.

Segundo a PSP, os homens roubaram joias e relógios avaliados em “dezenas de milhares de euros” e cerca de 16 mil euros em dinheiro, depois terem obrigado – com agressões – uma das vítimas a fornecer o código de acesso ao cofre.

O Cometlis salienta que uma das vítimas sofreu uma fratura no maxilar, tendo ficado vários dias internada no hospital.

“Durante a investigação, foi possível localizar e recuperar praticamente todas as joias e relógios que haviam sido roubadas às vítimas”, refere a PSP.

As autoridades policiais indicam ainda que dois homens foram detidos no dia seguinte ao assalto, em novembro, tendo realizado buscas domiciliárias, onde foram apreendidas: duas pistolas de calibre 6,35 milímetros, um revólver, duas caçadeiras, 3.990 euros em notas e 1.232 doses de heroína.

Estes dois homens ficaram sujeitos à medida de coação de prisão preventiva, após primeiro interrogatório judicial, bem como o terceiro detido.

O Cometlis sublinha que este último fugiu para o estrangeiro no final do ano passado, após o assalto, tendo sido detido no passado dia 20 de abril.

Por seu turno, o quarto detido ainda aguarda pela aplicação das medidas de coação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.