RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL
DESPORTO

FC PORTO VENCE MARSELHA E DÁ PASSO IMPORTANTE RUMO À QUALIFICAÇÃO

Esta quarta-feira, num jogo da 3.ª jornada do grupo C da Liga dos Campeões, que marcou o regresso de André Villas-Boas ao estádio do dragão, o FC Porto recebeu e o venceu o Marselha por 3-0. Somando três importantes pontos na corrida pelo apuramento para a fase a eliminar da prova milionária.

Decididos a deixar para trás a derrota com o Paços de Ferreira para o campeonato, os dragões entram fortes na partida e abriram o marcador muito cedo. Logo aos quatro minutos, Corona recuperou uma bola mal aliviada pela defesa do Marselha e com alguma sorte à mistura, serviu Marega para o 1-0. Solto de marcação, o avançado maliano apenas teve de encostar.

A vantagem azul e branca foi colocada em xeque pouco depois, já que Sarr vez falta sobre Thauvin no interior da área do FC Porto. Payet assumiu a conversão do pontapé de penalti, mas acabou por desperdiçar a oportunidade, tendo rematado por cima da baliza de Marchesín.

A falha do Marselha deu ainda mais força aos dragões que, sem grande esforço, controlavam a partida e sempre que podiam tentavam visar a baliza gaulesa. Porém, acabou por ser através de um novo brinde da defesa da equipa de André Villas-Boas que os portistas aumentaram o marcador. Corona voltou a estar no lance e ao tentar servir um colega, o mexicano foi derrubado por Amavi dentro da área do Marselha.

Chamado à marcação, Sérgio Oliveira não falhou e aos 28’ fez o 2-0 para o FC Porto. O quinto golo do internacional português na temporada.

Minutos mais tarde, Mateu Lahoz, o árbitro do encontro, assinalou nova grande penalidade para equipa francesa, por mão de Uribe, mas a decisão acabou por ser revertida após intervenção do VAR.

Tudo corria bem ao Porto que, em cima do intervalo, ficou muito perto de voltar a marcar. Marega intercetou uma má reposição de Mandanda e com tudo para bisar na partida falhou no momento do remate.

A pausa fez bem ao Marselha que apareceu na segunda parte mais solto e atrevido, ainda que sem qualquer resultado prático, já que os comandados de Sérgio Conceição, com maior ou menor dificuldade, continuavam a controlar as operações e a tentar surpreender em contra-ataque.

Foi precisamente através de uma transição que o Porto fixou o resultado final aos 69 minutos. Corona, o suspeito do costume, voltou a estar envolvido na jogada e serviu Luiz Díaz que, com um remate de primeira, atirou a contar e assinou o 3-0 para o conjunto azul e branco. O segundo tento do internacional colombiano na atual edição da Liga dos Campeões.

Mesmo com a vitória garantida, o encontro controlado e a enorme carga de jogos nas pernas, Sérgio Conceição não facilitou e apenas começou a mexer no onze a quinze minutos dos 90. Mesmo assim, o técnico portista ainda foi a tempo de dar alguns minutos a jogadores menos utilizados ou que estão em fase de adaptação ao clube, como Taremi, Romário Baró ou Grujic.

Vitória do Porto por 3-0 que, desta forma, isola-se no segundo lugar do grupo C e fica em boa posição para seguir em frente na liga milionária.

Diogo Miguel Nunes

VEJA AINDA:

MORREU NENO, ANTIGO GUARDA-REDES INTERNACIONAL PORTUGUÊS

Lusa

PORTUGAL EMPATA EM ESPANHA NO PRIMEIRO PARTICULAR DE PREPARAÇÃO PARA O EURO2020

Lusa

PORTUGAL E ESPANHA APRESENTAM CANDIDATURA CONJUNTA A MUNDIAL DE FUTEBOL DE 2030

Lusa

COVID-19: RECINTOS DESPORTIVOS COM UM TERÇO DA LOTAÇÃO A PARTIR DE 14 DE JUNHO

Lusa

VITÓRIA DE SETÚBAL: FPF CONFIRMA INSCRIÇÃO DO CLUBE NA LIGA 3

Lusa

CARLO ANCELOTTI VOLTA AO REAL MADRID SEIS ANOS DEPOIS

Lusa