Connect with us

SOCIEDADE

FIM DA GREVE: TERMINOU O CAOS NO COMBUSTÍVEL

Governo anuncia que chegou acordo com todas as partes e que a grave dos Motoristas de Matérias Perigosas terminou.

RÁDIO REGIONAL

Data:

em

O sindicatos dos motoristas de matérias perigosas e os respectivos patrões chegaram a acordo durante esta madrugada desta quinta-feira para pôr fim à greve dos combustíveis, apurou o PÚBLICO. O fim da greve não se traduz numa solução imediata, mas sim num acordo para garantir o fim do protesto. A primeira reunião de negociação será dia 29 de Abril.

Ao início da manhã, o ministro Pedro Nuno Santos elogiou o papel das forças de segurança na garantia da ordem e segurança do país. O governante elogiou ainda os portugueses. “Foram três dias difíceis, de alguma insegurança até”, apontou.

“O Estado usará todos os mecanismos a seu dispor para que a lei seja cumprida. Ninguém está acima da lei”, acrescentou o ministro.

Depois de o Sindicato dos motoristas de matérias perigosas e o Governo terem reunido, ficou decidido que a greve dos motoristas de transportes de matérias perigosas terminou na manhã desta quinta-feira. Numa comunicação a realizar na manhã desta quinta-feira, por volta das 08h00, no Ministério das Infraestruturas, será dada formalmente esta boa notícia pelo Sindicato aos portugueses que têm estado ao longo de quatro dias nas várias longas filas para conseguir abastecer os veículos com combustível.

Estava também prevista uma nova reunião para a manhã desta quinta-feira, mas antes da realização da mesma houve um acordo entre as partes. A partir de agora vão começar a sair mais camiões com combustível e os serviços vão começar a ser repostos. Pretende-se que todos os postos de combustível sejam reestabelecidos.

Os motoristas que se encontravam no exterior da companhia logística de combustíveis de Aveiras de Cima, em reivindicação por melhores condições de trabalho, foram mobilizados para o interior de uma sala onde aguardam a comunicação do Sindicato. Esta paralisação termina depois de terem sido decretados os serviços mínimos.

Tinha sido também decidido que em vários postos de combustível só era permitido o abastecimento racionado de 15 litros por viatura. Na comunicação oficial realizada na manhã desta quinta-feira pelo Sindicato, foi dito aos trabalhadores pelo Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos “que eles foram ouvidos, quiseram se ouvidos e conseguiram com que se inicie um processo negocial com a ANTRAM, para garantir a dignificação do seu trabalho”. Na sua intervenção, Pedro Nuno Santos quis deixar palavras de agradecimento às várias entidades. O ministro referiu que o Sindicato “foi leal e correto connosco”.

Proferiu também “uma palavra de reconhecimento à ANTRAM pela forma aberta e empenhada em garantir os serviços mínimos e também para que pudéssemos hoje chegar a um acordo”.









LINHA CANCRO
MUSIC BOX
WEB-SUMMIT

AS MAIS LIDAS