GNR: COM OU SEM FARDA ESTA É A HISTÓRIA DE UM HERÓI ANÓNIMO – ALMEIRIM

Há histórias que valem a pena serem contadas porque o jornalismo não tem que ser obrigatoriamente negativo. Quando a autoridade é autoritária deve ser denunciada, mas quando a autoridade é humanitária exige pela verdade que seja louvada.

A história que vamos contar não é de uma série televisiva, mas de um militar da GNR, de carne e osso que foi muito mais além do lema “Pela Lei e Pela Grei” e salvou um homem de um destino trágico.

Tudo aconteceu pelas 14:40 do passado dia 27 de abril ao quilómetro 68 da Estrada Nacional 118 em Almeirim. Um despiste deixou uma viatura em chamas e o condutor encarcerado no seu interior. O que esperar ? Provavelmente uma horripilante morte certa. Mas quis o destino que um militar da GNR, destacado na Unidade de Intervenção em Lisboa, estivesse a circular na mesma estrada.

O militar da GNR, apercebendo-se da gravidade da situação, de imediato e sem hesitação, correu na direção da viatura em chamas e desprezando o perigo, conseguiu libertar a vítima, removê-la para um local seguro e manter o contacto até à chegada dos meios de socorro.

O condutor considerado ferido grave, foi encaminhado para a emergência hospitalar, entretanto submetido a uma cirurgia e está fora de perigo, como confirmou a unidade hospitalar à Rádio Regional.

O militar sofreu queimaduras leves.

O herói desta história não quis ser identificado porque recusa qualquer tipo de reconhecimento.

Apesar da insistência da Rádio Regional, este militar quer manter a reserva da sua identidade, porque a sua missão é cima de tudo salvar vidas.

Na fotografia, a vítima/condutor após ter sido retirada do local do acidente/incêndio.
Na fotografia, a viatura acidentada após extinção do incêndio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.