REGIÕES

GOVERNO ANALISA ESTRAGOS PROVOCADOS PELOS GRANIZO

O Ministério da Agricultura anunciou que está a avaliar os estragos provocados pela queda de granizo na quarta-feira em vários concelhos da região norte.

Vila Real, Armamar, Lamego e Resende são os locais onde os técnicos do ministério já estão no terreno, lê-se num comunicado da tutela, enviado à agência Lusa.

O Ministério acrescenta que “a queda de granizo e chuva são riscos cobertos pelos seguros agrícolas, que o Estado financia a 60 por cento, o que significa que há mais de 11 milhões de euros para esses estragos”.

Uma “precipitação anormal, sob a forma de granizo de grande calibre”, registada às 15:00 de quarta-feira, provocou perto de 50 ocorrências no concelho de Lamego, metade das quais já estavam resolvidas às 17:45, anunciou a autarquia.

Segundo a mesma fonte, esta situação provocou “diversas inundações e infiltrações pelos telhados das habitações, bem como a queda de árvores e cortes de abastecimento elétrico”.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu, além de Lamego, foram também afetados pelo mau tempo os concelhos de Armamar e Resende.

LUSA

VEJA AINDA:

ALFÂNDEGA DA FÉ: NÃO HÁ REGISTO DE NOVOS CASOS COVID-19 NAS ESCOLAS

Lusa

VILA VIÇOSA: 14 INFETADOS COM COVID-19 NOS SERVIÇOS DA MISERICÓRDIA

Lusa

AVEIRO: 13 ANOS DE PRISÃO PARA HOMEM QUE MATOU A MÃE

Lusa

AÇORES: SITUAÇÃO DE CALAMIDADE PROLONGADA ATÉ 23 DE OUTUBRO

Lusa

MONTIJO: INCÊNDIO NUMA EMPRESA CAUSA DOIS FERIDOS

Lusa

ALVAIÁZERE: SETE UTENTES E DOIS FUNCIONÁRIOS DE LAR INFETADOS COM COVID-19

Vítor Fernandes