Connect with us

REGIÕES

LISBOA: EXPOSIÇÃO ‘RELEMBRA’ A POLUIÇÃO DE PLÁSTICO NOS OCEANOS

A cada hora é despejado nos oceanos o equivalente a 35 contentores cheios de plástico, um problema que a partir de terça-feira é tema de uma exposição em Lisboa, apresentada em quatro contentores.

Data:

em

A cada hora é despejado nos oceanos o equivalente a 35 contentores cheios de plástico, um problema que a partir de terça-feira é tema de uma exposição em Lisboa, apresentada em quatro contentores.

Até 26 de maio os contentores vão estar na área exterior do Pavilhão do Conhecimento, numa mostra chamada “Ocean Plastics Lab”, que começou em Turim há dois anos e que já passou por Paris, Bruxelas, Washington D.C., Otava e Berlim.

A exposição internacional explica a situação atual da poluição causada pelo plástico nos oceanos e mostra os efeitos nos seres humanos, nos animais e na natureza. É composta por instalações, animações e experiências interativas, e mostra ainda como a ciência está a trabalhar para resolver o problema.

O objetivo, segundo a Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, é informar os cidadãos sobre a “ameaça global” dos plásticos e promover o diálogo entre a ciência e a sociedade.

A exposição foi iniciada pelo Ministério Federal alemão para a Educação e Investigação, em colaboração com o Consórcio de Investigação Marítima Alemã e com o apoio da Comissão Europeia e de parceiros internacionais.

A “Ocean Plastics Lab” começa, no primeiro contentor, com uma instalação de redes de pesca, garrafas e muitos outros objetos de plástico, para mostrar a extensão do problema mundial; mostra, no segundo contentor, que métodos são usados pela ciência para estudar a poluição e, no terceiro contentor, interage com os visitantes numa espécie de laboratório para descobrir porque é que os resíduos plásticos são uma ameaça à vida marinha e à humanidade. O último contentor é dedicado ao combate ao plástico nos oceanos.

Anualmente são depositados nos mares entre 4,8 e 12,7 mil milhões de quilos de plástico, o que dá uma média de 8,7 mil milhões de quilos de plástico que acabam nos mares do planeta, espalhados por ventos e correntes marítimas e com tempo de vida medido em séculos.

A “Ocean Plastics Lab” vai estar aberta a estudantes na terça-feira, que vão criar novos produtos ou obras de arte usando resíduos de plástico que levarem consigo.

LUSA

AS MAIS LIDAS