Connect with us

REGIÕES

MONCHIQUE QUER EVITAR A EROSÃO DOS SOLOS E UM SEGUNDO DESASTRE

A Câmara de Monchique espera ter uma resposta rápida por parte do Governo para se avançar com medidas para prevenir a erosão dos solos afetados pelo fogo, por forma a evitar-se um segundo desastre.

Datas:

em

A Câmara de Monchique espera ter uma resposta rápida por parte do Governo para se avançar com medidas para prevenir a erosão dos solos afetados pelo fogo, por forma a evitar-se um segundo desastre.

“Estou muito apreensivo”, disse hoje, em entrevista à agência Lusa, o presidente do município, Rui André (PSD), referindo que irá reunir-se esta semana com entidades responsáveis na matéria para se tentar encontrar uma resposta rápida com medidas de estabilização de emergência.

Segundo o autarca, em 2016 arderam cerca de dois mil hectares e foi feita uma candidatura no valor de 600 mil euros: “Não foi recusada, mas foi feito um corte de 87%. Até agora, ainda não recebemos qualquer ajuda”, afirmou.

Face à dimensão do incêndio que deflagrou em 03 de agosto e que consumiu — segundo a autarquia – cerca de 16.700 hectares no concelho, a Câmara de Monchique espera agora um apoio “à volta dos cinco a seis milhões” de euros para este tipo de intervenção.

“Estamos no verão, mas as primeiras chuvas terão um efeito nefasto, se até lá não fizermos nada. Quer nas linhas de água, quer nas zonas de taludes temos de fazer um trabalho muito exaustivo”, vincou Rui André.

Para o autarca, caso nada seja feito, o impacto da erosão dos solos e deslizamentos de terra “será tão ou mais nefasto” do que o próprio incêndio.

“Se tivermos o azar de termos chuvas muito fortes, irão retirar o coberto da terra e irá provocar uma erosão muito grande dos solos e algumas zonas poderão ficar praticamente desérticas”, alertou.

O presidente da Câmara de Monchique voltou a defender a necessidade de as autarquias terem competências na área da gestão florestal, tal como o já tinha feito aquando do incêndio de 2016.

“Num território no qual somos administradores, não temos qualquer responsabilidade em muitas áreas. A área da floresta tem sido a minha pedra de toque, ao longo dos últimos anos”, referiu.

Nesse sentido, defendeu que as câmaras deveriam ter uma palavra a dizer na gestão e no ordenamento florestal do concelho, por forma a poder “monitorizar este território”.

Para Rui André, o município não pode ter apenas a capacidade de dar pareceres – que “até há pouco nem eram vinculativos” – e tem de assumir um papel mais interventivo.

O incêndio rural, combatido por mais de mil operacionais e considerado dominado na sexta-feira (dia 10) de manhã, deflagrou no dia 03 à tarde, em Monchique, distrito de Faro, e atingiu também o concelho vizinho de Silves, depois de ter afetado, com menor impacto, os municípios de Portimão (no mesmo distrito) e de Odemira (distrito de Beja).

Quarenta e uma pessoas ficaram feridas, uma das quais com gravidade (uma idosa que se mantém internada em Lisboa).

LUSA

PUBLICIDADE
OUVIR A RÁDIO REGIONAL AQUI
CLIQUE PARA COMENTAR

DEIXE O SEU COMANTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado.

PUBLICIDADE MUSICBOX

OUVIR RÁDIO

OUVIR MÚSICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SOCIEDADEPublicado há 5 horas

FURACÃO LESLIE: IPMA CONFIRMA VENTOS DE 180 A 190 KM/H

A passagem da tempestade tropical Leslie nas zonas mais afetadas de Portugal terá causado ventos de 180 a 190 quilómetros/hora,...

REGIÕESPublicado há 6 horas

LISBOA: GREVE NO METRO SEM SERVIÇOS MÍNIMOS

O tribunal arbitral decidiu não decretar serviços mínimos para a circulação de composições durante a greve parcial que os trabalhadores...

REGIÕESPublicado há 8 horas

FURACÃO LESLIE: COLHEITA DE MILHO NO BAIXO MONDEGO EM RISCO

Cerca de 50% da colheita dos nove mil hectares de campos de milho no Baixo Mondego está em risco devido...

ECONOMIA & FINANÇASPublicado há 12 horas

VEM AI MAIS UM “IMPOSTO” CHAMADO: TAXA DE PROTEÇÃO CIVIL

O Governo pretende criar uma contribuição municipal de proteção civil a suportar pelos proprietários de prédios urbanos e rústicos, de...

REGIÕESPublicado há 1 dia

MACEDO DE CAVALEIROS REFORÇA APOIO AOS BOMBEIROS

A Câmara de Macedo de Cavaleiros vai reforçar em 35 mil o apoio financeiro aos bombeiros voluntários do concelho, prevendo...

REGIÕESPublicado há 1 dia

FURACÃO LESLIE: PREJUÍZOS DE 1,5 MILHÕES EM CONDEIXA-A-NOVA

A tempestade Leslie, que atingiu, sobretudo, a região Centro, provocou estragos superiores a 1,5 milhões de euros nos equipamentos municipais...

JUSTIÇAPublicado há 1 dia

JOÃO RENDEIRO CONDENADO A 5 ANOS DE PRISÃO

O antigo presidente Banco Privado Português (BPP) João Rendeiro foi hoje condenado a cinco anos de prisão com pena suspensa...

REGIÕESPublicado há 2 dias

FURACÃO LESLIE: ALUNOS NA FIGUEIRA DA FOZ SEM AULAS

O vereador da Educação da Figueira da Foz, Nuno Gonçalves, disse hoje à agência Lusa que na segunda-feira não haverá...

SOCIEDADEPublicado há 2 dias

FURACÃO LESLIE “DESLIGA” 50 MIL CLIENTES MEO

A Altice Portugal disse hoje que cerca de 50 mil clientes da rede fixa estão com serviços afetados, na sequência...

REGIÕESPublicado há 2 dias

FURACÃO LESLIE DERRUBA ESTAÇÃO EMISSORA DE RÁDIO

Também a comunicação social foi vítima do Furacão Leslie. Na Região Centro a tempestade derrubou a estação emissora da Rádio...

PUBLICIDADE LINHA CANCRO

AS MAIS LIDAS