RÁDIO REGIONAL
ECONOMIA & FINANÇAS

PROJETO PILOTO DÁ PONTOS A QUEM ENTREGAR EMBALAGENS DE PLÁSTICO

nbsp| RÁDIO REGIONAL

O projeto piloto de um futuro sistema de depósito de embalagens vai a partir de agora atribuir pontos, que podem ser trocados por prémios, informaram esta segunda-feira as entidades promotoras da iniciativa, que começou em março de 2020.

A nova fase do projeto vai até junho próximo e continua a envolver as 23 máquinas de recolha automática de embalagens de bebidas de plástico PET (polietileno) em vários locais do país, instaladas em grandes superfícies comerciais.

O projeto piloto “Quando o velho se faz novo. Todos ganham. Ganha o planeta” – a que se junta outro idêntico, mas só para Lisboa e com 10 máquinas, o “Bebidas+Circulares” – consistia até agora na entrega de talões de desconto em compras por depósito de embalagens, sendo que o valor do desconto também podia ser doado a instituições de solidariedade social.

Na nova fase do projeto, de sensibilização dos consumidores para a promoção da economia circular e da consciência ambiental, vai haver um sistema de pontos, com cada embalagem devolvida a valer um ponto, que podem depois ser trocados por prémios.

Segundo o comunicado, o talão emitido pelas máquinas tem um código que indica o número de pontos, que podem ser geridos pelos utilizadores numa plataforma online. Até ao fim do mês serão divulgados os catálogos dos prémios (nas páginas dos projetos).

Financiado pelo Governo, o projeto que está em diversos pontos do país é promovido por um consórcio formado pela Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), Associação Águas Minerais e de Nascente de Portugal (APIAM), e Associação Portuguesa das Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas (PROBEB). A nova fase do projeto tem um orçamento de 475 mil euros.

Na primeira fase do projeto “Quando do velho de faz novo” (financiado a 100% pelo Fundo Ambiental) foram recolhidas nas 23 máquinas mais de 16,6 milhões de embalagens de plástico, permitindo a reciclagem de 472 toneladas de plástico PET.

No projeto só para Lisboa, “Bebidas+Circulares”, financiado essencialmente pelo Programa “Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono” e com as mesmas associações promotoras, em parceria com a autarquia, foram recolhidos mais de dois milhões de embalagens de plástico PET, latas de metal e garrafas de vidro, o equivalente a 150 toneladas de materiais encaminhados para reciclagem.

Nos dois casos o objetivo é motivar os consumidores a colocar as embalagens nas máquinas, e testar o sistema, sendo que no futuro deve ser instalado em todo o país.

O sistema de depósito generalizado irá contribuir para o cumprimento das metas de recolha seletiva impostas pela diretiva da União Europeia relativa aos plásticos de uso único. Os Estados-Membros terão de recolher seletivamente 77% das garrafas de bebidas até 2025 e incorporar 25% de plástico reciclado nas novas garrafas.

Um estudo sobre o modelo de depósito em Portugal apontou vários cenários, incluindo o depósito também, além do plástico, de embalagens de metal e vidro.

VEJA AINDA:

DIA INTERNACIONAL DA RECICLAGEM: AMBIENTALISTAS DIZEM QUE PORTUGAL FALHOU AS METAS

Lusa

SE PLANETA CONSUMISSE COMO PORTUGAL OS RECURSOS DO PLANETA ACABARIAM AMANHÃ

Lusa

CIENTISTAS DEFENDEM FIM DA PRODUÇÃO DE PLÁSTICO NOVO ATÉ 2040

Lusa

PLANETA ASSINALA HOJE O ‘DIA DA TERRA’

Lusa

NÍVEIS DE METANO NA ATMOSFERA VOLTAM A BATER RECORDES EM TODO O MUNDO

Lusa

CONFINAMENTOS REDUZIRAM POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA NA EUROPA MAS GASES NOCIVOS PERSISTEM

Lusa