Ligue-se a nós

NOTÍCIAS

REVEILLON À BORLA

Passagem de Ano: Diversão sem pagar. Várias cidades têm programações gratuitas para receber 2016. Há concertos, fogo-de-artifício e não só … vê aqui as sugestões !

Online há

em

Com 2016 à porta, pode entrar e sair sem pagar em várias cidades portuguesas. As câmaras municipais organizaram programações gratuitas, que incluem concertos, fogo-de-artifício e não só. Se ainda não tem planos, espreite estas sugestões. A diversão, aqui, não paga imposto e só depende do seu humor.

LISBOA
Terreiro do Paço – a partir das 21:00
22:00 – Concertos de Trovante
00:00 – Fogo-de-artifício sobre o Tejo
00:20 – Richie Campbell

As zonas da Baixa-Chiado, Bairro Alto, Docas/Santos, e também o Parque das Nações, são outras zonas com diversão garantida.

Os festejos no Terreiro do Paço continuam no dia 1, com a Sinfonietta de Lisboa, às 17:30, e Carminho com António Zambujo às 18:15. Dia 2, sábado, é a vez dos D.A.M.A, às 22:00, e DJ’s RFM a partir da meia-noite. Dia 3, domingo, pelas 11:00 será a Orquestra Geração e, às 15:00, a Banda Sinfónica da PSP.

Para lá chegar, o mais fácil é ir até à estação de metro com o mesmo nome.

Em Almada / Cacilhas, haverá espetáculo de fogo de artifício. Em Setúbal também, na Doca dos Pescadores, tal como em Sesimbra, na baía.

PORTO
Avenida dos Aliados
22:00 – DJ Set
23:00 – 02:00 Pedro Abrunhosa & Comité Caviar
00:00 – Espetáculo de fogo de artifício durante 15 minutos

O Metro do Porto estará a funcionar durante toda a noite, exceto na Linha Violeta. A Câmara aconselha entrada nos Aliados a partir das entradas laterais.

A zona de bares e restaurantes da Ribeira e até mesmo um dos cruzeiros no Rio Douro são outras sugestões, aqui envolvendo já algum dinheiro.

AVEIRO
Rossio
22:00 – Atuação do grupo Republika
00:00 – Fogo-de-artifício junto aos Canais Urbanos da Cidade de Aveiro

A 1 de janeiro, pelas 18.00h, com repetição a 5 de janeiro, pelas 21.30h haverá lugar ao Concerto de Ano Novo da orquestra OFB que convidou o compositor e cantor André Sardet. As comemorações só terminam com a Festa de são Gonçalinho de Aveiro, entre 7 e 11 de janeiro.

COIMBRA
Três festas na Baixa da cidade: Largo da Portagem, Praça do Comércio e Praça 8 de Maio

– DJ’s
– Concerto dos Clã
– Fogo-de-artifício às 00:00, no rio Mondego
– Luzes Sobre a Baixa de Coimbra
– Pelo menos 25 restaurantes na zona da Baixa estarão abertos, sem contabilizar bares e cafés

VISEU
Adro da Sé
23:00 – espetáculo de video mapping “Séculos de Luz”
00:00 – fogo-de-artifício
– DJ Arede

As festividades vão condicionar a circulação automóvel e o estacionamento nas principais artérias do centro histórico. A partir das 20 horas de quinta-feira, 31 de dezembro, até às 5 horas do dia seguinte, 1 de janeiro, a circulação automóvel será proibida na Rua do Comércio, Praça D. Duarte, Adro da Sé, Travessa da Misericórdia, Rua Silva Gaio e Largo Pintor Gata.

GUARDA
Primeira grande festa de passagem de ano ao ar livre, a 1056 metros de altitude

Praça Luís de Camões, junto da Sé Catedral, a partir das 22:00
– Atuação do grupo Funk You
– Espetáculo de movimento, luz e cor com performers Wings Show e Robot Show
– Concerto dos The Gift
– Animação, performances e espumante “para um brinde coletivo ao novo ano”
– DJ Poppy para o ‘after hours’.

SERRA DA ESTRELA
Novo mercado da Vila de São Romão, Seia
– Três dias de festa, com entrada gratuita
– 22:30 “Réveillon Party Zone”
– 23:30 Concerto do “Grupo Kapittal”
– Fogo-de-artifício

FIGUEIRA DA FOZ
Praça do Forte
22: 30 – DJ Miguel Quintão
00:00 – Fogo de artifício durante 10 minutos
00:30 – Concerto dos D.A.M.A

MIRA
Praia de Mira, com o artista AGIR
00:00 – fogo-de-artifício que terá como cenário a Barrinha de Mira

LEIRIA
Praça Rodrigues Lobo
22:30 – Banda N-P’S
00:00 – Fogo de artifício lançado a partir do Castelo de Leiria
00:15 – Concerto dos Churky & Friends
01h00 –  Deejay’s Eurico Lisboa, Pedro Lothar e Miguel Chagas

VILA REAL
Praça do Município
15:00 – Madeiro de Ano Novo
18:00 – Despedida do Ano Velho
22:00 – Animação Musical, Orquestra Grafitti & DJ Set
00:00 – Boas vindas ao Ano Novo com arraial, passas e não só

ALGARVE

Albufeira
– Anselmo Ralph na Praia dos Pescadores
– Fogo -de-artifício na praia dos Pescadores e na zona da Oura
– “Star Parade”, um desfile com artistas de circo

Faro
Jardim Manuel Bívar
– Concerto com o grupo algarvio La Plante Mutante, que recria músicas da década de 1980, a partir das 22:00
– Fogo-de-artifício às 00:00
– 01:00 DJ Mr Kool.

Lagos
Praça do Infante
– Expensive Soul
–  DJ TobyOne

Portimão
Praia da Rocha
– DJ Deelight
– Fogo-de-artifício

Quarteira
Praça do Mar
– 00:15 Platinum – The Live ABBA Tribute Show, com as músicas que fizeram a carreira dos suecos ABBA

Armação de Pêra
Praia dos Pescadores
– Banda algarvia Iris
– DJ China

Olhão
Jardim Pescador Olhanense
– 2.000 metros quadrados e uma tenda gigante com 500 metros quadrados
– Atuação do músico Fábio Lagarto

Monte Gordo
– Tenda gigante instalada na marginal até 2 de janeiro

Tavira
Praça da República
– 22:00, com interpretação, pelo Grupo AF, de êxitos musicais das décadas de 1970, 1980 e 1990

MADEIRA
00:00 – Fogo-de-artifício de oito minutos, com 36 postos de fogo distribuídos pelo anfiteatro da cidade do Funchal, na orla marítima e baixa citadina, no mar e um posto na Ilha do Porto Santo.

O espetáculo entrou para o Livro de Recordes do Guiness no ano de 2006, como “O maior espetáculo de fogo-de-artifício do Mundo”.

AÇORES, S. MIGUEL – PONTA DELGADA
Portas da Cidade
22:00 – Música ambiente e concerto de KIKA
23:58 – Contagem decrescente
00:00 – Espetáculo de fogo de artifício
00:30 – DJ Set de RIOT (Buraka Som Sistema) e DJ F3LIX

NACIONAL

AUTORIDADE DA CONCORRÊNCIA CONDENA CARTEL DE ANÁLISES E TESTES COVID

A Autoridade da Concorrência (AdC) condenou uma associação empresarial e cinco grupos laboratoriais a operar em Portugal a coimas de 48.610.000 euros pelo envolvimento num cartel para análises clínicas e testes Covid-19 entre 2016 e 2022.

Online há

em

A Autoridade da Concorrência (AdC) condenou uma associação empresarial e cinco grupos laboratoriais a operar em Portugal a coimas de 48.610.000 euros pelo envolvimento num cartel para análises clínicas e testes Covid-19 entre 2016 e 2022.

Em comunicado, a AdC indica que a coima foi aplicada no passado dia 17 e que o cartel em causa, estabelecido entre os laboratórios e com a participação da associação do setor, teve por objetivo a fixação dos preços e a repartição geográfica do mercado português de prestação de análises clínicas e de fornecimento de testes Covid-19.

“A concertação entre os cinco laboratórios ter-lhes-á permitido aumentar o seu poder negocial face às entidades públicas e privadas com as quais negociaram o fornecimento de análises clínicas e de testes Covid-19, levando à fixação de preços e de condições comerciais potencialmente mais favoráveis do que as que resultariam de negociações individuais no âmbito do funcionamento normal do mercado, impedindo ou adiando a revisão e a redução dos preços”, refere a AdC.

Segundo a AdC, a capilaridade dos postos de colheita e a capacidade para a realização massificada de testes Covid-19 representavam um complemento fundamental para o esforço desenvolvido pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS) no combate à pandemia em Portugal.

Foram realizados, em Portugal, até 30 de março de 2022, mais de 40 milhões de testes.

A decisão da AdC foi precedida por duas condenações no mesmo processo, adotadas em 21 e 26 de dezembro de 2023, que resultaram do recurso ao procedimento de transação por parte de dois grupos laboratoriais multinacionais.

Estas empresas, através da adesão ao procedimento de transação, abdicaram de contestar a imputação da AdC e pagaram voluntariamente as coimas aplicadas no valor global de 8.900.000 euros, tendo optado por colaborar com a investigação e fornecer à AdC prova relevante sobre as práticas anticoncorrenciais em causa.

Uma das empresas que recorreu ao procedimento de transação beneficiou ainda de uma redução adicional da coima ao abrigo do Programa de Clemência.

O procedimento de transação constitui um instrumento processual que visa a adoção de decisões de forma mais célere e eficaz, promovendo o interesse público mediante a economia de recursos, a redução da litigância e o reforço da prevenção geral, na base da cooperação do visado e da respetiva recompensa mediante redução da coima, explica a AdC.

Para a AdC, os factos provados mostram que os grupos laboratoriais queriam assim promover um aumento geral dos preços, alterando o paradigma da determinação dos mesmos, focado na sustentabilidade.

De acordo com a AdC, a partir de março de 2020, os laboratórios visados concertaram entre si os preços para o fornecimento de testes COVID aos utentes do SNS e da ADSE e impuseram-nos nas negociações com a tutela.

“Os laboratórios visados ameaçaram, aliás, a tutela com um boicote ao fornecimento de testes Covid em represália contra as atualizações (reduções) dos preços convencionados”, lembra a AdC.

Em plena pandemia e na tentativa de coordenação de esforços para lhe dar resposta, a tutela voltou a necessitar de recorrer aos laboratórios privados para, em fevereiro de 2021, dar início à implementação de uma testagem maciça em escolas e creches.

Nessa altura, as empresas coordenaram entre si um preço com base nos seus próprios interesses comerciais e superior ao esperado.

Os cinco laboratórios não só fixaram os preços dos testes Covid, como repartiram o mercado das escolas entre si, acusa a AdC.

Segundo a AdC, os laboratórios mantiveram comportamentos que se traduziram na fixação de preços, no boicote à prestação de serviço e na troca de informação comercial sensível no contexto da prestação de análises clínicas e de testes COVID com o SNS, ADSE e seguradoras privadas.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: OBRAS DO METRO CORTAM TRÂNSITO NA RUA DAS DEVESAS ATÉ 2027

A Rua Barão do Corvo, nas Devesas, em Gaia, estará cortada ao trânsito a partir de segunda-feira e até janeiro de 2027 devido às obras da Linha Rubi do Metro do Porto, informou o município.

Online há

em

A Rua Barão do Corvo, nas Devesas, em Gaia, estará cortada ao trânsito a partir de segunda-feira e até janeiro de 2027 devido às obras da Linha Rubi do Metro do Porto, informou o município.

Em causa está uma interrupção do trânsito automóvel na Rua Barão do Corvo, entre a Rua Visconde das Devesas e a Rua José Mariani (aproximadamente a 100 metros para nascente desse arruamento), bem como na Rua Felizardo Lima, junto à Rua Barão do Corvo.

Segundo informação disponível do ‘site’ da autarquia, a interrupção de trânsito deverá entrar em vigor na segunda-feira e durar até 16 de janeiro de 2027.

A Linha Rubi ligará Santo Ovídio à Casa da Música através de uma nova ponte sobre o Douro, e contará com uma estação nas Devesas, que fará ‘interface’ com o comboio e autocarros, tendo de estar pronta até final de 2026.

Já desde esta semana estão em vigor mudanças de sentido de trânsito nas ruas Mouzinho de Albuquerque, entre o cruzamento com a Rua Alexandre Braga e a Rua Visconde das Devesas, de sentido sul/norte para sentido norte/sul, e na Rua Heliodoro Salgado, entre a Rua Conselheiro Veloso da Cruz e a Rua Professor Manuel Pires Veloso, de sentido sul/norte para sentido norte/sul.

Também vários arruamentos de sentido único foram adaptadas a dois sentidos, casos das ruas José Mariani, entre o cruzamento da Rua Carlos Guedes de Amorim e a Rua Visconde das Devesas/Rua José Fontana, Rua Barão do Corvo, para nascente da Rua José Mariani, até à zona de obra, para acesso a habitações/lojas, e Rua Felizardo Lima, para norte no cruzamento com a Travessa Visconde das Devesas.

Já na Rua Professor Manuel Pires Veloso dá-se uma mudança de dois sentidos para um único (norte-sul).

Quanto a desvios pedonais, será sempre garantido acesso pedonal pela Rua Barão do Corvo, de acordo com a fase de execução dos trabalhos, de demolição e escavação da Estação das Devesas, bem como o atravessamento da Rua Felizardo Lima através de passadeira, encaminhando para a Travessa Visconde das Devesas.

Será ainda proibido o estacionamento na Rua Heliodoro Salgado.

O valor global de investimento da Linha Rubi (Casa da Música – Santo Ovídio, incluindo nova ponte sobre o rio Douro) é de 435 milhões, um investimento financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

A Linha Rubi, com 6,4 quilómetros e oito estações, inclui uma nova travessia sobre o Douro, a ponte D. Antónia Ferreira, a Ferreirinha, que será exclusivamente reservada ao metro e à circulação pedonal e de bicicletas.

Em Gaia, as estações previstas para a Linha Rubi são Santo Ovídio, Soares dos Reis, Devesas, Rotunda, Candal e Arrábida, e no Porto Campo Alegre e Casa da Música.

A empreitada tem de estar concluída até ao final de 2026.

LER MAIS

MAIS LIDAS