RÁDIO REGIONAL
REGIÕES

SANTIAGO DO CACÉM: AUTARQUIA APELA À POUPANÇA E USO RESPONSÁVEL DA ÁGUA

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A Câmara de Santiago do Cacém, no distrito de Setúbal, lançou uma campanha para sensibilizar a população para a importância da poupança de água, apelando à adoção de comportamentos que permitam o uso consciente deste recurso.

A campanha “A água é de todos. Cada gota é essencial” surge numa altura em que o país, e também o concelho de Santiago do Cacém, enfrenta uma situação de seca, refere, em comunicado, o município do litoral alentejano, que reforça o apelo junto da população “para o uso consciente” de um recurso “tão precioso e limitado”.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, disse existirem “alguns problemas nas localidades de São Domingos e São Francisco da Serra”, no interior do concelho, devido à falta de chuva.

“Nestas localidades, há pessoas que têm poços para regar pequenas hortas e, neste momento, muitos deles estão praticamente sem água”, avançou.

Esta situação, indicou o autarca, “faz com que algumas dessas pessoas que, habitualmente, não recorrem ao sistema de abastecimento público o façam agora, o que vai agravar ainda mais a situação”.

“As pessoas ainda não sentiram muito [os efeitos da seca] ou sentiram pouco, mas estamos a iniciar agora o verão, não vai chover nos próximos meses e a situação quase com toda a certeza que vai agravar-se”, com “tendência” para ser mais complicada “nestas localidades”, adiantou.

O autarca garantiu que a situação no concelho de Santiago do Cacém “não é crítica”, mas admitiu que, caso o cenário piore e não seja possível utilizar “os sistemas de captação de água”, será necessário “recorrer aos bombeiros para o transporte de água” a estas populações.

“Esta é uma situação que, infelizmente, já ocorre em muitos outros concelhos do Alentejo e, por isso, também aqui em Santiago do Cacém há um grande risco de vir a acontecer, com todos os custos acrescidos para quem gere o sistema, neste caso, a câmara municipal”, sublinhou.

Por isso, defendeu, através desta campanha, o município pretende apelar à adoção de “pequenos gestos”, como reduzir o tempo dos duches e fechar a torneira enquanto se ensaboa, e “fazer a diferença para que o sistema [de abastecimento de água não entre em rutura]”.

A campanha vai desenvolver-se “nas várias plataformas digitais do município, rádio e distribuição de folhetos com conselhos e informações úteis da autarquia”.

Evitar a mangueira para lavar o carro, fechar a torneira na escovagem dos dentes, economizar com as máquinas de lavar, escolher a hora de regar, instalar redutores de caudal nas torneiras, armazenar e usar a água da chuva e evitar descargas desnecessárias do autoclismo são alguns dos conselhos.

VEJA AINDA:

TÂMEGA E SOUSA: ALERTA DE RESPOSTA PRÉ-HOSPITALAR ‘INSUFICIENTE’

Lusa

PSD QUESTIONA GOVERNO SOBRE FALHAS DO SERVIÇO POSTAL DOS CTT NO INTERIOR

Lusa

LEIRIA: QUASE 78 MIL UTENTES SEM MÉDICO DE FAMÍLIA NO DISTRITO

Lusa

PAMPILHOSA DA SERRA: AUTARQUIA CONTRA A PROSPEÇÃO DE MINERAIS EM MINA A CÉU ABERTO

Lusa

LAMEGO: ESPERA-SE UM ‘MAR DE GENTE’ NAS FESTAS DA SENHORA DOS REMÉDIOS

Lusa

TRÁS-OS-MONTES: CIM DESAFIA GOVERNO A DESCENTRALIZAR GESTÃO DA ÁGUA

Lusa