Connect with us

MOTORES

SEGURANÇA: LANÇADAS ACÇÕES PARA REDUÇÃO DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS

A GNR e a Infraestruturas de Portugal vão desenvolver várias ações de promoção de segurança rodoviária que visam prevenir e reduzir a sinistralidade entre os utilizadores mais vulneráveis, segundo um protocolo hoje assinado.

Data:

em

A GNR e a Infraestruturas de Portugal vão desenvolver várias ações de promoção de segurança rodoviária que visam prevenir e reduzir a sinistralidade entre os utilizadores mais vulneráveis, segundo um protocolo hoje assinado.

Por ocasião do Dia Europeu da Segurança Rodoviária, que hoje se assinala, a Guarda Nacional Republicana e a Infraestruturas de Portugal (IP), empresa gestora da rede rodoviária nacional, celebraram um protocolo que marca o início da campanha “Vamos Refletir” que visa a prevenção e redução da sinistralidade que envolve os utilizadores mais vulneráveis da via, como as crianças, idosos e ciclistas.

Em comunicado, a GNR adianta que a campanha pretende, por um lado, promover uma reflexão sobre “a nefasta problemática da sinistralidade rodoviária e da necessidade de proteger os utilizadores mais vulneráveis” e, por outro, que este público-alvo tenha consciência dos perigos a que estão expostos nas vias rodoviárias.

Para a corporação, é “imprescindível a adoção de comportamentos seguros, assim como a importância da utilização de equipamentos refletores”.

Esta parceria entre a GNR e a IP justifica-se com as competências e implantação a nível nacional das duas entidades, o que permite “uma maior projeção das iniciativas e um contacto mais abrangente junto dos utilizadores mais vulneráveis”, explica aquela força de segurança.

Segundo a GNR, a campanha “Vamos Refletir” compreende um conjunto de ações de sensibilização a desenvolver ao longo do ano em vários pontos das estradas portuguesas, bem como junto de escolas, centros de dia, utilizadores de bicicletas e grandes eventos.

A GNR avança que, na sua área de responsabilidade, registou 3.950 atropelamentos no ano passado, que provocaram 70 vítimas mortais e 202 feridos graves, um aumento de 11% no número de vítimas graves relativamente a 2017.

Aquela força de segurança destaca que 75% das vítimas mortais têm mais de 50 anos.

“Devido a estes resultados preocupantes e à necessidade contínua de alertar a sociedade para o flagelo da sinistralidade rodoviária, a campanha ‘Vamos Refletir’, destinada aos utilizadores das estradas, irá certamente contribuir para a segurança daqueles que circulam ao longo das vias, que efetuam o seu atravessamento e das passagens de nível”, refere, sublinhando que a iniciativa vai também permitir consciencializar os condutores para adotarem uma condução defensiva e prevenir acidentes rodoviários, nomeadamente atropelamentos.

LUSA

AS MAIS LIDAS