Connect with us

REGIÕES

SETÚBAL: POLÍCIA USA A FORÇA CONTRA ESTIVADORES EM PROTESTO

Os estivadores estão em protesto contra o carregamento, assegurado por trabalhadores substitutos, de um navio com viaturas produzidas na fábrica da Autoeuropa. Os trabalhadores sentaram-se no chão, mas a desmobilização forçada pela polícia permitiu a passagem do autocarro.

Data:

em

Os estivadores estão em protesto contra o carregamento, assegurado por trabalhadores substitutos, de um navio com viaturas produzidas na fábrica da Autoeuropa. Os trabalhadores sentaram-se no chão, mas a desmobilização forçada pela polícia permitiu a passagem do autocarro.

Dezenas de trabalhadores estão concentrados desde as 06h00 à entrada do terminal de embarque de automóveis do porto de Setúbal, em protesto contra o carregamento de um navio com viaturas produzidas na fábrica da Autoeuropa, em Palmela.

“Estamos aqui para assistir a este dia vergonhoso para a democracia portuguesa porque [é isto que acontece] quando um Governo se põe ao lado de criminosos – porque aquilo que estamos a denunciar é um crime que se vive um pouco por todo o país, de perseguição aos sócios do sindicato, discriminação salarial e tudo mais”, disse à Lusa António Mariano, do Sindicato dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL).

“Temos a informação de que os trabalhadores que vêm substituir os eventuais do Porto de Setúbal vêm ganhar 500 euros para trabalhar três dias. Durante 20 anos nunca tiveram disponibilidade para fazer um contrato sem termo aos 150 trabalhadores eventuais do Porto de Setúbal [90 da Operestiva e os restantes Setulsete]”, acrescentou.

O dirigente sindical, que se juntou ao protesto dos trabalhadores eventuais do porto de Setúbal, admite que a luta dos trabalhadores portuários se poderá agudizar “face a este comportamento” das empresas portuárias, mas remete para mais tarde uma decisão sobre um eventual agravamento das formas de luta.

António Mariano também considera “criminoso” que os associados do SIL em diversos portos sejam perseguidos e lamenta que as entidades patronais do porto de Setúbal não se tivessem ainda disponibilizado para reunir com o sindicato, que, segundo disse, propôs esta semana algumas datas para essas reuniões.

Junto ao porto de Setúbal está montado um forte dispositivo policial com pelo menos dezenas de elementos na Unidade Especial de Polícia e da brigada de intervenção rápida da PSP.

Os trabalhadores eventuais do Porto de Setúbal estão parados desde o dia 5 de novembro para exigirem um contrato coletivo de trabalho.

A empresa Operestiva propôs, entretanto, a integração de 30 trabalhadores, mas só dois assinaram os contratos individuais que lhes foram propostos. A grande maioria dos estivadores eventuais exige um contrato coletivo, previamente negociado entre os operadores portuários e o SEAL.

Na segunda-feira, a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, enviou uma carta ao IMT – Instituto da Mobilidade e Transportes e à APSS – Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra na qual pedia a correção das “disfunções” provocadas pelo excesso de trabalhadores precários, o que parecia indiciar que a solução do problema iria passar pela via do diálogo.

No entanto, as empresas portuárias recusam-se a dialogar enquanto o sindicato não levantar a greve ao trabalho extraordinário, que se deverá prolongar até janeiro próximo.

O SEAL alega que esta greve nada tem a ver com o problema dos trabalhadores eventuais do porto de Setúbal, mas com a “discriminação” de trabalhadores filiados no sindicato que trabalham nos portos do país.

Já na quarta-feira, a Autoeuropa recebeu garantias do Governo para a realização do carregamento de automóveis que está marcado para esta quinta-feira. Segundo a empresa, o planeamento do navio, que faz parte das escalas regulares para o porto de Emden, na Alemanha, “teve por base a garantia de uma solução para o embarque de veículos dada pelo Governo e pelo operador logístico”.

A este propósito, António Mariano afirma: “Com esta santa aliança entre patrões e o Governo, aquilo que vai acontecer no porto de Setúbal é que este navio de transporte de automóveis vai trabalhar, mas vão ficar quatro ou cinco parados”.

“Se calhar vamos ganhar por quatro ou cinco a um”, disse o sindicalista, convicto de que os trabalhadores podem perder esta batalha, mas que vão acabar por ser integrados no efetivo do porto de Setúbal.

PSP AFASTA ESTIVADORES EM PROTESTO UM-A-UM:

Pelas 08h50 desta quinta-feira, os elementos da Unidade Especial de Polícia da PSP começaram a afastar os estivadores que bloqueavam à entrada do porto de Setúbal a passagem de um autocarro com trabalhadores contratados que os vão substituir.

Em protesto contra o carregamento de um navio com viaturas produzidas na fábrica da Autoeuropa, dezenas de estivadores que permaneciam sentados no chão a bloquear a passagem do autocarro, sob vigilância atenta da PSP, começaram já a ser retirados, um a um, pelos elementos da polícia, depois de serem inicialmente afastados os que estavam em pé em protesto por um cordão policial.

A barreira humana acabou por ser desmobilizada pela polícia, permitindo que o autocarro avançasse com a escolta das carrinhas da PSP, percorrendo a estrada que os estivadores ocupavam.

LUSA | RR | ZAP

. MUSICBOX
WEB-SUMMIT

OUVIR RÁDIO

OUVIR MÚSICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESPORTOPublicado há 3 horas

CHUVA DE GOLOS GARANTE VITÓRIA DOS LEÕES (vídeo)

O Sporting não ganhou para o susto, mas no final acabou por vencer o Nacional por 5-2.

DESPORTOPublicado há 6 horas

BENFICA VENCE MARÍTIMO PELOS ‘SERVIÇOS MÍNIMOS’

O Benfica manteve-se hoje a quatro pontos do líder FC Porto, ao vencer por 1-0 no reduto do Marítimo, em...

REGIÕESPublicado há 6 horas

ANTENA DA MÉDIA CAPITAL SOB INVESTIGAÇÃO NA QUEDA DO HELICÓPTERO DO INEM

Média Capital Rádio está na mira da investigação da queda do helicóptero do INEM.

REGIÕESPublicado há 6 horas

BOMBEIROS EXIGEM INQUÉRITO RIGOROSO À QUEDA DE HELICÓPTERO

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, pediu hoje um inquérito rigoroso à queda de um helicóptero...

REGIÕESPublicado há 9 horas

ESTAÇÃO DE RÁDIO ESTARÁ ‘ENVOLVIDA’ NA QUEDA DO HELICÓPTERO DO INEM

Antena emissora de estação de rádio estará envolvida na queda de helicóptero do INEM.

REGIÕESPublicado há 10 horas

A PRIORIDADE É APOIAR AS FAMÍLIAS DAS VÍTIMAS DA QUEDA DE HELICÓPTERO

A empresa operadora do helicóptero do INEM que caiu este sábado em Valongo, garantiu hoje à Lusa que a prioridade...

DESPORTOPublicado há 1 dia

FC PORTO VENCE NOS AÇORES E REVALIDA LIDERANÇA (vídeo)

O FC Porto soma a décima terceira vitória consecutiva. Em Ponta Delgada o porto venceu por 1-2 após estar temporariamente...

SOCIEDADEPublicado há 1 dia

HELICÓPTERO DO INEM DESPENHOU-SE EM VALONGO

Um helicóptero do INEM com quatro pessoas a bordo, sediado em Macedo de Cavaleiros estará “desaparecido”, depois das comunicações com...

REGIÕESPublicado há 1 dia

MINISTRA DA CULTURA: FOZ CÔA ‘PRECISA’ DE NOVOS PÚBLICOS

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, defendeu hoje em Vila Nova de Foz Côa que é preciso atrair novos públicos...

SOCIEDADEPublicado há 1 dia

PROFESSORES MANIFESTAM-SE CONTRA A SEGURANÇA SOCIAL

Cerca de 30 professores contratados com horários incompletos, que se dizem lesados pelos descontos para a Segurança Social, manifestaram-se hoje...

.
LINHA CANCRO
WEB-SUMMIT
US TOP 20

AS MAIS LIDAS