RÁDIO REGIONAL
ECONOMIA & FINANÇAS

SÓ 20% DA POPULAÇÃO DA ZONA EURO POUPOU MAIS DURANTE A PANDEMIA

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Apenas 20% da população da zona euro conseguiu poupar mais durante a pandemia, segundo dados de um inquérito do Banco Central Europeu (BCE), com base em respostas de famílias na Alemanha, França, Itália, Espanha, Holanda e Bélgica, publicados hoje.

Estes agregados familiares estão menos expostos a artigos mais intensivos em energia do que o agregado familiar médio.

“As famílias de rendimentos mais elevados tendem a gastar uma parte menor dos seus rendimentos no consumo intensivo de energia”, de acordo com o inquérito realizado pelo BCE há um ano.

O inquérito também mostra que, durante a pandemia, a maioria dos agregados familiares não conseguiu aumentar as suas poupanças e até as reduziu em 16%, principalmente porque o respetivo rendimento diminuiu.

Aqueles que pouparam mais fizeram-no por causa do confinamento, medo de serem contagiados e por precaução.

Os apoios governamentais durante a pandemia destinaram-se aos agregados familiares que tiveram de utilizar as economias por terem sido negativamente afetados pela pandemia.

Os agregados familiares que poupam mais tendem a ter menos problemas de liquidez e menos propensão para o consumo.

Em março de 2021, 74% dos inquiridos não esperavam gastar o excesso de poupança acumulado desde janeiro de 2020 nos doze meses seguintes.

VEJA AINDA:

MÉDIA CAPITAL: CANAIS DE TELEVISÃO COM MAIOR RENDIMENTO NO PRIMEIRO SEMESTRE

Lusa

ESPANHA: COMBUSTÍVEIS JÁ CUSTAM MENOS DO QUE ANTES DA GUERRA NA UCRÂNIA

Lusa

CRIPTOMOEDAS: PLATAFORMA HODLNAUT SUSPENDEU LEVANTAMENTOS E DEPÓSITOS

Lusa

FISCO ESCLARECE APLICAÇÃO DA TAXA SOBRE EMBALAGENS DE ‘TAKE AWAY’

Lusa

RIQUEZA DAS FAMÍLIAS CRESCEU ENTRE 2017 E 2020 E RÁCIO DE ENDIVIDAMENTO BAIXOU

Lusa

MERCADO AUTOMÓVEL RECUA 5,9% EM PORTUGAL ATÉ JULHO — ACAP

Lusa