Connect with us

REGIÕES

TAXISTAS “NÃO SE ENTENDEM” COM O GOVERNO

Os taxistas consideraram hoje a reunião com um assessor do primeiro-ministro “uma manobra de diversão”, pelo que vão continuar a manifestar-se e mantém também o protesto agendado para quarta-feira junto à Assembleia da República, em Lisboa.

RÁDIO REGIONAL

Data:

em

“Costa, urgente, ouve o presidente”, foi um dos principais gritos de ordem do percurso que levou cerca de 45 minutos a fazer, desde os Restauradores até à Praça do Comercio, onde se encontra instalado o gabinete provisório de António Costa.

Minutos depois de a comitiva chegar à Praça do Comércio, os presidentes da ANTRAL e da Federação Portuguesa do Táxi, Florêncio Almeida e Carlos Ramos, respetivamente, foram chamados ao gabinete de António Costa, onde foram recebidos por um dos seus assessores para a área económica, Diego Serra Lopes.

No final da reunião, os taxistas consideraram que a reunião com um assessor do primeiro-ministro “uma manobra de diversão”, pelo que vão continuar a manifestar-se e mantém também o protesto agendado para quarta-feira junto à Assembleia da República, em Lisboa.

Os representantes do setor do táxi reuniram-se hoje à tarde com um assessor de António Costa para a área económica.

No âmbito da deslocação dos Restauradores até à Praça do Comércio estava prevista uma vigília em frente ao gabinete do primeiro-ministro, mas os taxistas decidiram regressar à Praça dos Restauradores.

De acordo com o presidente da Federação Portuguesa do Táxi, Carlos Ramos, o que está em causa é uma “pequena alteração” na lei para que sejam as câmaras municipais a ter a capacidade e competências para determinar contingentes no atual funcionamento das plataformas eletrónicas de transporte de passageiros.

LUSA









LINHA CANCRO
MUSIC BOX
WEB-SUMMIT

AS MAIS LIDAS