Ligue-se a nós

INTERNACIONAL

TIKTOK NEGA SER “TÓXICO” E SALIENTA TRABALHO PARA DIVERSIFICAR VISUALIZAÇÕES

A plataforma de vídeos TikTok refutou hoje as críticas da Amnistia Internacional, de ser um “espaço tóxico”, defendendo o trabalho feito para criar “diversas experiências de visualização” e remover conteúdo que viola as políticas da empresa.

Online há

em

A plataforma de vídeos TikTok refutou hoje as críticas da Amnistia Internacional, de ser um “espaço tóxico”, defendendo o trabalho feito para criar “diversas experiências de visualização” e remover conteúdo que viola as políticas da empresa.

A Amnistia Internacional (AI) advertiu na terça-feira que o TikTok “está a tornar-se um espaço cada vez mais tóxico e viciante”, potenciando o risco de os jovens acederem a conteúdos depressivos e relacionados com a automutilação.

Em resposta, e num curto comunicado atribuído a um porta-voz da plataforma de partilha de vídeos, o TikTok alega que “quando investigadores reviram os vídeos” analisados pela Amnistia Internacional, concluíram que “a maioria dos conteúdos (73%) não estava de todo relacionada com saúde mental”.

“Dos vídeos que faziam referência à saúde mental, a maioria centrava-se na partilha de experiências vividas, sem as romantizar”, refere o TikTok.

“Isso demonstra a eficácia do trabalho do TikTok para criar diversas experiências de visualização e, ao mesmo tempo, remover conteúdo que viola as nossas políticas”, adianta a empresa.

A AI considerou que “o TikTok comercializa-se como uma plataforma ‘online’ de entretenimento, criatividade e comunidade, mas está a tornar-se um espaço cada vez mais tóxico e viciante, o que pode ter impacto na autoimagem, na saúde mental e no bem-estar dos utilizadores mais jovens, correndo o risco de os fazer cair nas armadilhas de conteúdos depressivos e relacionados com a automutilação”,

A AI assinalou que “a forma intrusiva de privacidade do TikTok para gerar lucro rastreia tudo o que o utilizador faz na plataforma para recolher informações sobre os seus comportamentos”, procurando “prever os seus interesses, estado emocional e bem-estar”.

INTERNACIONAL

RYANAIR COM PERTURBAÇÕES NA OPERAÇÃO DEVIDO A FALHA DA MICROSOFT

A Ryanair anunciou hoje que está “a enfrentar perturbações na rede devido a uma interrupção global de informática de um terceiro”, após ter sido anunciada uma falha no sistema da Microsoft que está a causar problemas em inúmeras empresas.

Online há

em

A Ryanair anunciou hoje que está “a enfrentar perturbações na rede devido a uma interrupção global de informática de um terceiro”, após ter sido anunciada uma falha no sistema da Microsoft que está a causar problemas em inúmeras empresas.

“Aconselhamos todos os passageiros a chegarem ao aeroporto pelo menos três horas antes da hora prevista de partida”, acrescentou a companhia aérea irlandesa, nos seus canais oficiais.

A Ryanair disse ainda que quem vai viajar hoje e ainda não fez o ‘ckeck-in’ do voo, pode fazê-lo no aeroporto.

Já a Autoridade Britânica de Aviação Civil (CAA) avisou, nas redes sociais, que “uma falha nos sistemas informáticos pode levar a tempos de espera mais longos do que o normal nos aeroportos”.

Os anúncios surgem após a ‘gigante’ tecnológica Microsoft ter anunciado que estava a adotar “medidas de mitigação” depois de uma interrupção ter afetado várias empresas em diferentes países.

Também a gestora aeroportuária ANA, disse que são esperados constrangimentos nos aeroportos portugueses, já que há companhias aéreas e empresas de ‘handling’ (assistência em terra) afetadas pela falha global no sistema da Microsoft, pedindo aos passageiros que se informem sobre o estado dos seus voos.

LER MAIS

INTERNACIONAL

FALHA INFORMÁTICA CAUSA PROBLEMAS POR TODO O MUNDO

Uma falha global no sistema da Microsoft está a causar problemas em inúmeras empresas, incluindo companhias aéreas, financeiras, de media e outras indústrias em vários pontos do mundo.

Online há

em

Uma falha global no sistema da Microsoft está a causar problemas em inúmeras empresas, incluindo companhias aéreas, financeiras, de media e outras indústrias em vários pontos do mundo.

De acordo com o Downdetector, um ‘site’ que monitoriza interrupções, desde a noite passada que foram registados picos repentinos de incidentes em vários ‘sites’ que incluem aplicações da Microsoft.

Os problemas que começaram a ser detetados nos Estados Unidos, onde todos os voos de várias companhias aéreas foram suspensos, e espalharam-se por várias partes do mundo.

LER MAIS

MAIS LIDAS