RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL
NACIONAL

TRABALHADORES DA IP AVANÇAM PARA MAIS DOIS DIAS DE GREVE

Os trabalhadores da Infraestruturas de Portugal (IP) vão avançar para mais dois dias de greve, disse hoje à Lusa uma fonte da plataforma que alberga vários sindicatos do setor, adiantando que o pré-aviso será entregue na próxima semana.

As estruturas sindicais voltaram hoje a reunir-se, após a greve de 24 horas que afetou a circulação de comboios durante 24 horas, e decidiram paralisar mais dois dias, em função da ausência de repostas do Governo, denunciada na quarta-feira.

“As datas exatas ainda não estão definidas, mas serão indicadas no pré-aviso que irá dar entrada na próxima semana. Mas será um dia na última semana de junho e outro na primeira de julho”, adiantou à agência Lusa António Salvado, presidente do Sindicato Independente dos trabalhadores Ferroviários, das Infraestruturas e Afins (SINFA).

Os trabalhadores da IP e das associadas, que estiverem em greve na quarta-feira, reivindicam o aumento dos salários, contratação dos trabalhadores, cumprimento integral do clausulado no acordo coletivo de trabalho (ACT), atualização do valor do subsídio de refeição, integração do abono de irregularidade de horário com conceito de retribuição e a atribuição de concessões de viagem no operador de transportes CP a todos os trabalhadores da IP e participadas.

Em causa está também a abrangência das deslocações e horas de viagem aos trabalhadores, o ajuste do subsídio de refeição nas ajudas de custo, a atribuição de isenção do horário de trabalho aos colaboradores cujo serviço justifique e a alteração das quotas na classificação de “bom” e “muito bom” para efeitos de promoção na carreira técnica.

Por outro lado, os trabalhadores apontam falta de produtos de limpeza e higiene e pedem melhores condições de segurança nas instalações sociais e locais de trabalho.

A plataforma que representa os trabalhadores da IP e das suas participadas é constituída pela Associação Sindical das Chefias Intermédias de Exploração Ferroviária (ASCEF) e pelos sindicatos Nacional dos Transportes Comunicações e Obras Públicas (FENTCOP), Nacional Democrático da Ferrovia (SINDEFER), Independente dos trabalhadores Ferroviários, das Infraestruturas e Afins (SINFA), Independente Nacional dos Ferroviários (SINFB), Independente dos Operacionais Ferroviários e Afins (SIOFA), Nacional de Quadros Técnicos (SNAQ) e dos Transportes Ferroviários (STF).

VEJA AINDA:

AVEIRO: COMBOIO HISTÓRICO REGRESSA À LINHA DO VOUGA NO DIA 12 E ATÉ OUTUBRO

Lusa

CIRCULAÇÃO DE COMBOIOS DA FERTAGUS CONDICIONADA NA QUARTA-FEIRA DEVIDO A GREVE DA IP

Lusa

GREVE DA IP NA QUARTA-FEIRA PODE CAUSAR PERTURBAÇÕES SIGNIFICATIVAS NA CIRCULAÇÃO DE COMBOIOS

Lusa

GUARDAS-FLORESTAIS DA GNR HOJE EM GREVE E CONCENTRAÇÃO EM LISBOA

Lusa

TRABALHADORES DA TRANSTEJO/SOFLUSA MARCAM NOVA GREVE PARCIAL PARA 16 E 17 DE JUNHO

Lusa

LISBOA: GREVE PARCIAL DO METRO ATÉ ÀS 10:15 DE TERÇA-FEIRA

Lusa