Ligue-se a nós

REGIÕES

TRÁS-OS-MONTES QUER ALTA VELOCIDADE PORTO-MADRID A PASSAR PELA REGIÃO

A Comunidade Intermunicipal Terras de Trás-os-Montes (CIM-TTM) solicitou ao Governo intervenção junto da União Eurpeia para incluir a ligação ferroviária Porto-Madrid a passar na região.

Online há

em

A Comunidade Intermunicipal Terras de Trás-os-Montes (CIM-TTM) solicitou ao Governo intervenção junto da União Eurpeia para incluir a ligação ferroviária Porto-Madrid a passar na região.

A posição unânime dos nove municípios do distrito de Bragança foi hoje tornada pública num comunicado enviado às redações.

“Lamentavelmente, o Governo de Portugal não apresentou a Bruxelas, a proposta para que esta ligação fosse incluída no mapa das redes transeuropeias, aprovado em dezembro de 2023, pelo Conselho e Parlamento Europeus, por forma a garantir o necessário financiamento comunitário”, lê-se no documento conjunto.

O Conselho Intermunicipal veio assim manifestar a discordância perante esta situação e solicitou ao Governo que “diligencie, junto da União Europeia, a inclusão desta ligação no mapa das redes transeuropeias”.

A CIM-TTM lembrou que, durante a discussão pública do Plano Ferroviário de Portugal, foi “amplamente reivindicado, por diferentes agentes locais e regionais e pela sociedade civil”, que nele fosse incluída a ligação a Espanha, via Trás-os-Montes: Porto-Vila Real-Bragança-Zamora (Espanha), e daí a ligação à rede de alta velocidade espanhola.

Publicidade

Os municípios transmontanos consideram que seria uma “contribuição para a necessária coesão e desenvolvimento territorial desta região fronteiriça” e “um enorme avanço em termos de mobilidade de passageiros e de mercadorias na região Norte”, com conexão aos corredores europeus de comunicações.

Para a CIM-TTM, desta forma a região fica “mais afastada da dita coesão e valorização do território”, acentuando as assimetrias regionais, “negando, uma vez mais, o acesso ao desenvolvimento de um vasto território de baixa densidade e condenado ao abandono”, dizem os municípios no comunicado.

Da CIM-TMM fazem parte Alfândega da Fé, Bragança, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mirandela, Mogadouro, Vila Flor, Vimioso e Vinhais.

Publicidade
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

REGIÕES

VILA REAL: IDOSA MORRE EM INCÊNDIO NUMA HABITAÇÃO EM VILARINHO

Uma idosa morreu hoje na sequência de um incêndio que deflagrou numa habitação em Vilarinho, no concelho de Vila Real, disse o comandante dos bombeiros da Cruz Branca.

Online há

em

Uma idosa morreu hoje na sequência de um incêndio que deflagrou numa habitação em Vilarinho, no concelho de Vila Real, disse o comandante dos bombeiros da Cruz Branca.

Orlando Matos afirmou à agência Lusa que a irmã da vítima ficou em estado de choque, foi considerada ferida ligeira e transportada para observação ao Hospital de Vila Real.

O comandante referiu que a vítima mortal tem uma idade compreendida entre os 70 e os 80 anos e que o óbito foi declarado no local pela equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), do INEM.

O alerta para o incêndio foi dado pela irmã da idosa pelas 01:30 e, segundo Orlando Matos, quando os meios chegaram ao local a habitação estava tomada pelas chamas.

O fogo, acrescentou, terá tido início no quarto da vítima, onde esta foi encontrada pelos bombeiros, e as causas que estiveram na sua origem vão ser investigadas pela Polícia Judiciária (PJ), que esteve no local durante a madrugada.

Publicidade

Para o combate ao incêndio foram mobilizados 16 bombeiros da Cruz Branca, com cinco viaturas, e ainda militares da GNR.

A aldeia de Vilarinho pertence à União de Freguesias de Pena, Quintã e Vila Cova, no concelho de Vila Real.

LER MAIS

REGIÕES

MIRANDELA: ACIDENTE DE TRABALHO MATA HOMEM “SOTERRADO” EM BETÃO

Um homem de 49 anos morreu soterrado esta tarde num acidente de trabalho numa empresa de pré-fabricados de betão, em Vila Nova das Patas, concelho de Mirandela, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

Online há

em

Um homem de 49 anos morreu soterrado esta tarde num acidente de trabalho numa empresa de pré-fabricados de betão, em Vila Nova das Patas, concelho de Mirandela, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

“Foi um acidente de trabalho às 15:12. Era um trabalhador da fábrica Pavimir. Supostamente terá caído numa máquina de receção de betão, tendo ficado submerso. Aliás, o alerta foi para um soterrado, o trabalhador ficou submerso com o betão”, indicou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Mirandela, Luís Soares.

O comandante adiantou ainda que foram os colegas a encontrar o homem, que estranharam a ausência prolongada da vítima. À chegada do socorro, o trabalhador foi retirado da máquina pelos bombeiros, já em paragem cardiorrespiratória.

O óbito foi declarado ainda na empresa pela equipa médica do helicóptero do INEM de Macedo de Cavaleiros, chamada também para a ocorrência.

Luís Soares explicou ainda que se trata de uma estrutura recetora de betão, com alguma dimensão.

Publicidade

Foi ativado apoio psicológico para colegas e familiares.

A Guarda Nacional Republicana esteve local, tendo comunicado os factos ao tribunal e à Autoridade para as Condições de Trabalho.

LER MAIS

MAIS LIDAS