UTAD APRESENTA UM SISTEMA QUE OPTIMIZA O ABASTECIMENTO DE GÁS

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) anunciou hoje que desenvolveu um ‘sistema inovador’ que aumenta a eficiência e a eficácia dos postos de abastecimento de gás natural, que está em funcionamento em Vila Real.

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) anunciou hoje que desenvolveu um “sistema inovador” que aumenta a eficiência e a eficácia dos postos de abastecimento de gás natural, que está em funcionamento em Vila Real.

O Laboratório de Ciências Térmicas da UTAD desenvolveu, construiu e colocou em funcionamento o protótipo de um sistema de recuperação de gases de ‘boil-off’ (perda de gás por evaporação) e abastecimento ininterrupto de energia a postos de abastecimento de gás natural veicular (GNL e GNC).

“Com a implementação deste sistema, a eficiência é agora aumentada, ao mesmo tempo que são eliminadas, por aproveitamento energético, todas as libertações de gás natural, melhorando de forma muito significativa a sustentabilidade ambiental dos sistemas de abastecimento de gás natural veicular”, afirmou Amadeu Borges, investigador e responsável deste laboratório da academia transmontana.

O sistema, segundo explicou a universidade, em comunicado, “permite o aumento da eficiência e eficácia dos postos de abastecimento de gás natural veicular (comprimido e liquefeito)”.

O modelo foi instalado na aldeia de Escariz, no concelho de Vila Real, no posto de abastecimento da empresa Dourogás e foi desenvolvido no âmbito do projeto europeu Eco-Gate.

A universidade referiu ainda que o “gás natural veicular (GNV) desempenha um papel fundamental para alcançar a mobilidade sustentável, melhorando a qualidade do ar e cumprimento dos compromissos ambientais, que o país enfrenta”.

O projeto europeu Eco-Gate é liderado pela empresa espanhola Gás Natural Fenosa, conta com um financiamento de 10 milhões de euros da União Europeia e tem como objetivo desenvolver o mercado de gás natural para a mobilidade.

O projeto envolve a construção de mais de 20 postos de abastecimento de gás natural veicular nos corredores Atlântico e Mediterrâneo da rede de estradas de Espanha, França, Alemanha e Portugal, onde será desenvolvido o projeto. O financiamento está a ser aplicado nos quatro países.

LUSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.