REGIÕES

VALENÇA: FAMÍLIAS APOIADAS PASSAM DE 30 PARA 200 EM DEZ MESES DE PANDEMIA

O número de famílias de Valença apoiadas pela Câmara local passou de cerca de 30, antes da pandemia de Covid-19, para 200 que, atualmente, recebem bens alimentares todos os meses, um aumento de 700%s, foi esta sexta-feira divulgado.

“De cerca de 30 famílias apoiadas, antes da pandemia, o número disparou para 200, a receberem, mensalmente, ajuda alimentar do município de Valença, que já investiu 10.600 euros para aquisição de géneros alimentares”, destaca um comunicado da autarquia da segunda cidade do distrito de Viana do Castelo.

Na nota, o município presidido pelo social-democrata Manuel Lopes referiu que o aumento exponencial de apoio, nomeadamente no que se refere a géneros alimentares, “é resultado da atual crise pandémica, que colocou dezenas de famílias em dificuldade”.

“A distribuição dos bens alimentares é feita mediante uma tabela com o número de elementos do agregado familiar e da porção correspondente por pessoa”, observou.

O município “aumentou os recursos e o horário da loja social para dar resposta ao crescente pedido de ajuda das famílias”.

Segundo a autarquia, “além deste apoio direto, a loja social de Valença conta também com o apoio de instituições que fazem donativos e lançam campanhas de angariação de bens”.

A loja social “também apoia as famílias com outros bens, nomeadamente vestuário, tendo o município lançado uma campanha solidária para recolha de roupas de inverno”.

Esta distribuição é feita de forma responsável, passando primeiro por uma avaliação das necessidades do agregado, no serviço de Ação Social da Câmara, havendo o cuidado de não entregar mais do que o necessário, para assim se poder dar resposta a todas as solicitações”, especifica a nota.

O município alerta que “qualquer família em dificuldade, poderá contactar a Ação Social da Câmara”, sendo que “com o objetivo de responder atempadamente a todos os pedidos, foi alargado o horário da loja social”.

As doações ou recolha de bens, devem ser realizadas na loja social, no edifício do mercado municipal, todos os dias da semana, durante o horário de funcionamento.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.092.736 mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.920 pessoas dos 609.136 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

VEJA AINDA:

COVID-19: FARMACÊUTICOS COMEÇAM A SER VACINADOS NA SEGUNDA-FEIRA

Lusa

CAVACO SILVA ALERTA PARA ‘DEMOCRACIA AMORDAÇADA’ E ‘VERGONHA’ COM NÚMEROS DA PANDEMIA

Lusa

MONTEMOR-O-NOVO: MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA AJUSTES DIRETOS DA AUTARQUIA

Lusa

MULHERES: AS MAIS AFETADAS PELA PANDEMIA DE COVID-19

Vítor Fernandes

COVID-19 JÁ MATOU MAIS DE 2,57 MILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO

Lusa

SINDICATO ALERTA PARA POSSIBILIDADE DE 1800 ENFERMEIROS SEREM DESPEDIDOS

Lusa