Ligue-se a nós

REGIÕES

VILA DO CONDE: AUTARQUIA APOIA JOVENS CANDIDATOS AO ENSINO SUPERIOR

O município de Vila do Conde, distrito do Porto, vai apoiar com 500 euros todos os jovens residente no concelho há pelo menos um ano que entrem, pela primeira vez, no ensino superior.

Online há

em

O município de Vila do Conde, distrito do Porto, vai apoiar com 500 euros todos os jovens residente no concelho há pelo menos um ano que entrem, pela primeira vez, no ensino superior.

O apoio será para todos os estudantes, independente da condição económico-social do agregado familiar, que se inscrevam no primeiro ano de uma licenciatura ou curso técnico superior profissional de uma instituição de ensino pública ou privada em território nacional.

O valor de 500 euros, com IVA incluído, visa o apoio ao pagamento de propinas, alojamento ou despesas relacionadas com a inscrição, nomeadamente a compra de material para a atividade letiva, e será liquidado pela Câmara Municipal após a apresentação dos comprovativos de pagamento dessas despesas.

A medida entra em vigor no próximo ano letivo de 2024/24, e os alunos que se queiram candidatar, com a condição de ainda não deter de um outro grau do ensino superior, devem fazer as suas candidaturas ao apoio entre 1 de setembro e 15 de novembro deste ano, junto dos serviços da autarquia.

“É mais uma prova do nosso compromisso com a Educação como pilar fundamental da comunidade. Defendemos que esta medida tem de ser aplicação universal porque há famílias que não têm qualquer tipo de apoio e parece-nos justo que todos aqueles que contribuem para o município, porque são residentes em Vila do Conde, também sejam beneficiários dos apoios”, disse Vítor Costa, presidente da Câmara de Vila do Conde.

O autarca, que hoje apresentou a medida, que se aplica apenas uma vez no percurso letivo dos alunos do ensino superior, estima que 600 jovens residentes no concelho poderão aceder ao programa, que terá um custo, anual, de 300 mil euros no orçamento municipal.

Além deste apoio, a Câmara de Vila do Conde também apresentou uma outra nova medida, de incentivo à natalidade, ajudando com 250 euros os progenitores, residentes em Vila do Conde, que tenham novos filhos.

O apelidado ‘Cheque Natalidade’ vem substituir um anterior apoio denominado ‘Cheque Creche’, decorrente da medida governamental de tornar gratuita a frequência das crianças em que qualquer estabelecimento de ensino pré-escolar.

A iniciativa aplica-se todos os bebés que tenham naturalidade vila-condense e cujos agregados familiares tenham residência fiscal no concelho, há pelo menos um ano.

Este cheque de 250 euros visa o apoio à aquisição de produtos ou serviços considerados indispensáveis ao desenvolvimento da criança, e têm, obrigatoriamente, de ser utilizados no comércio local ou nas empresas de prestadoras de serviços de Vila do Conde.

Segundo a autarquia, integram a lista de produtos ou bens elegíveis: produtos de alimentação, ou relacionados com alimentação, vestuário, mobiliário para bebés, consultas médicas ou vacinas que não estejam integradas no plano nacional entre outras.

A Câmara estima que medida abranja 300 bebés por o ano, o que se traduzirá no apoio total de 75 mil euros.

Em moldes semelhantes, o município vai manter o ‘cheque educação’, com um valor de 100 euros, para todos os alunos do concelho que frequentem o ensino básico e secundário, em escolhas públicas de Vila de Conde.

Esse apoio, que se estima abranger 11.250 alunos, será para a compra de material escolar em estabelecimentos de comércio local, incluindo grande superfícies como hipermercados, e representará um investimento superior a 1 milhão de euros anuais por parte da autarquia.

REGIÕES

VILA FLOR: AUTARQUIA DISPONIBILIZA WHATSAPP PARA COMUNICAR COM MUNÍCIPES

Vila Flor, no distrito de Bragança, vai ter em breve à disposição dos munícipes e visitantes uma plataforma que permite comunicar diretamente com a autarquia, informou hoje a Câmara Municipal.

Online há

em

Vila Flor, no distrito de Bragança, vai ter em breve à disposição dos munícipes e visitantes uma plataforma que permite comunicar diretamente com a autarquia, informou hoje a Câmara Municipal.

O objetivo é aproximar e facilitar a comunicação com os munícipes e visitantes. A aplicação está em fase de testes, para serem afinados e otimizados os pormenores da utilização. A previsão é que possa entrar em pleno funcionamento em setembro.

“Qualquer ‘smartphone’ que tenha o WhatsApp instalado, ao entrar na zona de Vila Flor recebe uma mensagem e é convidado a entrar na plataforma, podendo ou não aderir. Se aceitar o convite, faz um breve registo onde pedimos que nos diga a sua origem, e depois pode comunicar diretamente com os serviços ou com o executivo de Vila Flor”, explicou o presidente da Câmara Municipal, Pedro Lima.

Para o autarca, esta ferramenta é uma forma prática e atual de comunicar.

“É uma inovação na gestão autárquica que ainda existe muito pouco nos nossos municípios portugueses. Hoje em dia, todos, à parte de uma franja que está um pouco infoexcluída, usam WhatsApp. Por isso vimos como uma oportunidade”, considerou Pedro Lima.

Se a mensagem for dirigia ao presidente da câmara, o município explicou que primeiro é enviada uma mensagem de boas-vindas e que depois Pedro Lima responde ao solicitado.

“Questões que envolvam alguma consulta, como do foro jurídico ou regulamentar da câmara, tenho de pedir apoio nesse departamento. Mas a resposta virá sempre através de mim (…)”, garantiu o autarca.

A nova funcionalidade vai estar disponível 24 horas, todos os dias do ano, e é interativa, ao permitir ainda “comunicar ocorrências, aceder a informação institucional, colocar dúvidas e fazer sugestões e até falar diretamente com o presidente da Câmara Municipal ou agendar uma reunião”, detalhou o município.

Por exemplo, para reportar uma ocorrência, o programa apresenta uma lista com várias opções predefinidas, para facilitar a comunicação. Pode até ser anexada uma fotografia e as coordenadas de localização, para uma resposta mais eficiente.

A plataforma vai estar disponível em português e em inglês, a pensar também nos visitantes, que podem obter informações sobre onde dormir, onde comer ou qual a farmácia de serviço.

Esta é também uma forma, segundo Pedro Lima, de recolher informação sobre a faixa etária ou o local de residência de quem aceder à aplicação, o que vai permitir dar uma resposta mais adequada às necessidades e perceber o perfil de quem visita o concelho.

Vila Flor é um dos 12 concelhos do distrito de Bragança, tem uma área de 265,81 quilómetros quadrados e 14 freguesias. De acordo com os últimos censos, conta com cerca de seis mil habitantes.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: ATROPELAMENTO NA RUA CHAVES DE OLIVEIRA SOB INVESTIGAÇÃO

A PSP está hoje a investigar o atropelamento, na quarta-feira à noite, de um funcionário de um posto de abastecimento de combustíveis na Rua Chaves de Oliveira, no Porto, quando tentava travar o furto de combustível.

Online há

em

A PSP está hoje a investigar o atropelamento, na quarta-feira à noite, de um funcionário de um posto de abastecimento de combustíveis na Rua Chaves de Oliveira, no Porto, quando tentava travar o furto de combustível.

Em declarações à Lusa, fonte das Relações Públicas do Comando Metropolitano do Porto da PSP explicou que “estão a ser trabalhadas as gravações vídeo” para identificar a viatura usada, assim como os suspeitos.

Os alegados autores do crime chegaram ao posto, pararam e encheram diversos recipientes de combustível que colocaram dentro da viatura e preparavam-se para sair sem pagar, disse.

O funcionário apercebeu-se do furto e tentou travar a fuga, acabando por ser atropelado.

A vítima foi assistida no local pela equipa da viatura de emergência médica, do Hospital de Santo António, tendo posteriormente sido transportado para o Hospital de São João.

LER MAIS

MAIS LIDAS