Ligue-se a nós

REGIÕES

VILA REAL: GNR FISCALIZA A ‘NECESSIDADE’ DE VIAJAR NA AUTOESTRADA 4

A GNR cortou hoje a Autoestrada 4 (A4), na zona de Vila Real, para questionar os automobilistas sobre o motivo da viagem e alertar para o dever de recolhimento, numa altura em que verifica uma “redução drástica” no trânsito.

Online há

em

A GNR cortou hoje a Autoestrada 4 (A4), na zona de Vila Real, para questionar os automobilistas sobre o motivo da viagem e alertar para o dever de recolhimento, numa altura em que verifica uma “redução drástica” no trânsito.

“O grande objetivo neste momento é sensibilizar as pessoas”, afirmou o capitão Micael Lopes, comandante do Destacamento de Trânsito da GNR de Vila Real.

Durante a tarde, todos os carros que viajaram na A4, sentido Vila Real – Porto, foram desviados para o nó da Campeã e mandados parar. Aos automobilistas foi perguntado o motivo da viagem.

João Preguiça seguia de Murça para Celorico de Basto, por causa de “uma emergência” relacionada com uma inundação numa loja.

José Ribeiro regressava a Santo Tirso depois de ter ido a Miranda do Douro cuidar dos animais que tem numa quinta.

Por sua vez, Bruno Vidal foi de Mirandela ao Porto levar mantimentos à mãe, que “não pode sair de casa”.

A um septuagenário, um dos militares da GNR insistiu na mensagem de que devia permanecer em casa e não andar em deslocações.

“O grande objetivo é sensibilizar as pessoas para o dever geral de recolhimento, o dever especial de proteção e avisá-las também de que, a partir do dia 09 e até ao dia 13 de abril, terão de permanecer no concelho e de trazer uma justificação para circular”, sustentou Micael Lopes.

Segundo adiantou, as pessoas que “foram fiscalizadas tinham motivos para fazer a circulação”.

“Por parte do Destacamento de Trânsito não houve nenhuma detenção. Todas as pessoas que detetamos, que não estavam a cumprir o dever geral de recolhimento ou o dever especial de proteção, acataram a indicação de regressar a casa e não houve detenção ou desobediência”, frisou.

O capitão destacou que o “trânsito reduziu drasticamente”, o que considerou ser um “bom sinal”, porque significa que as pessoas estão a cumprir as recomendações do estado de emergência”.

Aos domingos, segundo explicou, neste ponto da A4, o trânsito costuma ser muito superior, porque muitas pessoas estariam a regressar à zona do Porto depois de uma visita ao Interior.

No domingo anterior a redução foi na “ordem dos 70%” comparativamente com o verificado no mesmo dia, antes de decretado o estado de emergência.

Hoje, a GNR está a realizar ações na A4 e também na A24, na zona de Constantim, decorrendo ainda operações aleatórias em vários pontos do distrito.

Enquanto o estado de emergência se mantiver, a GNR irá manter estas operações, intensificando-as na altura da Páscoa.

O decreto-lei que regulamenta a prorrogação do estado de emergência proíbe deslocações para fora do concelho de residência no período da Páscoa, entre 09 e 13 de abril.

Além da medida de confinamento dos cidadãos aos seus concelhos de residência, o Governo limita também a duas pessoas a capacidade de transporte em veículos ligeiros para cinco lugares, exceção feita a familiares diretos.

Um veículo com nove lugares, por exemplo, só poderá transportar três pessoas.

REGIÕES

PRINCIPAIS FIGURAS DO ESTADO NÃO FALAM DE TEMAS “QUENTES” EM NOITE DE SÃO JOÃO

Com vista privilegiada para o Douro, cujos céus se iluminam hoje para celebrar o São João, as principais figuras do Estado rejeitam discutir à mesa alguns temas estruturantes do país, como o Orçamento ou Plano de Recuperação e Resiliência.

Online há

em

Com vista privilegiada para o Douro, cujos céus se iluminam hoje para celebrar o São João, as principais figuras do Estado rejeitam discutir à mesa alguns temas estruturantes do país, como o Orçamento ou Plano de Recuperação e Resiliência.

Poucos minutos passavam das 20h20 e à Casa do Roseiral, nos Jardins do Palácio de Cristal, chegou Luís Montenegro, que, depois de vários anos, celebra pela primeira vez o São João no Porto enquanto primeiro-ministro.

Dizendo que “o que interessa é desfrutar da noite e da festa popular”, Montenegro rejeitou falar da reforma da justiça ou das declarações do secretário-geral do PS, Pedro Nuno Santos, que considerou absurda a ideia do PSD de haver uma aliança entre os socialistas e o Chega.

Questionado se sentia que Pedro Nuno Santos lhe tencionou “roubar o protagonismo”, ao marcar presença no brinde na ponte D. Luís I entre os autarcas de Gaia e do Porto, o primeiro-ministro rejeitou a ideia.

Para Montenegro, a presença de Pedro Nuno Santos no Porto reflete “aquilo que é suposto um líder partidário fazer”, admitindo que também o fez enquanto líder da oposição.

“Independentemente de termos muitos momentos de disputa e até de confronto político, também sabemos respeitar-nos uns aos outros e sabemos perceber qual é a missão de cada um”, observou, dizendo que cabe aos partidos da oposição escrutinar e fiscalizar a ação do Governo.

“É salutar fazê-lo, é salutar escrutinar e fiscalizar o Governo da mesma maneira que é salutar criar alternativas para quando houver eleições os portugueses poderem optar. Eu já fiz isso, agora cabe-lhe a ele fazer e a mim cabe-me fazer o que ainda não foi feito nos últimos oito anos, que é governar mais para responder às principais necessidades das pessoas”, referiu.

Depois de Montenegro, os portões da Casa do Roseiral abriram-se para receber o Presidente da Assembleia da República, José Pedro Aguiar Branco que, desejando um bom São João, rejeitou falar antes do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Poucos minutos depois, o Presidente da República entrava pela Casa do Roseiral, acompanhado de Montenegro, José Pedro Aguiar Branco e o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, para celebrar pela terceira vez consecutiva o São João na cidade.

Questionado sobre qual seria o tema de conversa que marcaria o jantar, Marcelo Rebelo de Sousa disse ter um tema que gosta muito: “o orçamento passar”.

“É um tema de que eu gosto”, referiu, recusando, no entanto, que seja esse o tema escolhido.

Marcelo Rebelo de Sousa rejeitou estar preocupado com a situação do atual da Madeira e não se alongou sobre outros temas, como o Plano de Recuperação e Resiliência ou a presença de Pedro Nuno Santos no Porto.

Foi, no entanto, à seleção nacional e ao campeonato europeu a que dedicou mais palavras, dizendo esperar que a presença de José Pedro Aguiar Branco e de Luís Montenegro nos jogos dê sorte.

“Isto está bem encaminhado”, disse, dirigindo-se até ao cocktail que antecede o jantar de São João.

LER MAIS

REGIÕES

PORTO: MARCELO, MONTENEGRO E AGUIAR-BRANCO NA NOITE DE SÃO JOÃO

A noite de São João junta hoje, no Porto, as três principais figuras do Estado, Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, presidente do parlamento, José Pedro Aguiar-Branco, e o primeiro-ministro, Luís Montenegro.

Online há

em

A noite de São João junta hoje, no Porto, as três principais figuras do Estado, Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, presidente do parlamento, José Pedro Aguiar-Branco, e o primeiro-ministro, Luís Montenegro.

Esta é uma tradição, com arraiais e martelinhos, cumprida por vários Presidentes da República desde a década de 1990 quando Mário Soares ocupava o Palácio de Belém, em Lisboa.

Hoje, Marcelo, Aguiar-Branco e Montenegro juntam-se primeiro num restaurante para o jantar de São João do município do Porto, com o presidente da câmara, Rui Moreira.

Depois, vão assistir ao espetáculo de fogo de artifício com vista para o rio Douro e segue-se o arraial pelas ruas, onde há bailaricos, balões, martelos e sardinhas.

LER MAIS
Subscrever Canal WhatsApp
RÁDIO ONLINE
ASSOCIAÇÃO SALVADOR, HÁ 20 ANOS A TIRAR SONHOS DO PAPEL

LINHA CANCRO
DESPORTO DIRETO

RÁDIO REGIONAL NACIONAL: SD | HD



RÁDIO REGIONAL VILA REAL


RÁDIO REGIONAL CHAVES


RÁDIO REGIONAL BRAGANÇA


RÁDIO REGIONAL MIRANDELA


MUSICBOX

WEBRADIO 100% PORTUGAL


WEBRADIO 100% POPULAR


WEBRADIO 100% LOVE SONGS


WEBRADIO 100% BRASIL


WEBRADIO 100% OLDIES


WEBRADIO 100% ROCK


WEBRADIO 100% DANCE


WEBRADIO 100% INSPIRATION

KEYWORDS

FABIO NEURAL @ ENCODING


NARCÓTICOS ANÓNIMOS
PAGAMENTO PONTUAL


MAIS LIDAS