Ligue-se a nós

DESPORTO

BOAVISTA FC: O “ESQUEMA” PARA “FINTAR” A LIGA E OS CREDORES – INVESTIGAÇÃO

Surpreendente, ou talvez não, o Boavista FC (SAD) “cumpriu” todos os Critérios Financeiros exigidos pelo Manual de Licenciamento da Liga de Futebol Profissional. O jornalismo de investigação fez o seu trabalho e descobriu um novo “esquema” que permitiu ao Boavista “fintar” a Liga e os credores.

Online há

em

Gérard Lopez a face conhecida de um "carrossel" de empresas que detém vários investimentos na área do desporto.

Surpreendente, ou talvez não, o Boavista FC (SAD) “cumpriu” todos os Critérios Financeiros exigidos pelo Manual de Licenciamento da Liga de Futebol Profissional. O jornalismo de investigação fez o seu trabalho e descobriu um novo “esquema” que permitiu ao Boavista “fintar” a Liga e os credores.


No passado dia 28 de junho a Liga Portugal tornou pública a listagem dos clubes licenciados para as competições profissionais de futebol relativas à época 2024/2025. Um dia antes, 27 de junho, a Liga sentiu necessidade de vir a público vincar aquela que é – ou devia ser – a sua obrigação natural “Licenciamento: Um processo à prova de bala”. Mas “Bem prega Frei Tomás” logo a seguir o jornalismo de investigação da Rádio Regional apurou – mais uma vez e pelo segundo ano consecutivo – que o Boavista volta a “fintar” tudo e todos.

O Boavista FC (SAD) estava obrigada a fazer prova de um conjunto de obrigações, nomeadamente, inexistência de dívidas ao Estado (Autoridade Tributária e Segurança Social) a outras sociedades desportivas e a funcionários (inclui atletas e treinadores).

A Liga de Clubes prometia ser rigorosa e implacável “as Sociedades Desportivas têm de comprovar que têm a sua situação regularizada junto da Autoridade Tributária e da Segurança Social, através de certidões emitidas por essas entidades, tendo ainda de fazer prova da inexistência de dívidas a outros Clubes (…) É por isso com total confiança que a Liga Portugal continua, época após época, a aumentar os critérios de exigência para definir quem tem condições financeiras, desportivas, legais e infraestruturais para poder competir nos mais altos patamares do nosso Futebol” escreveu José Carlos Oliveira no Site da Liga de Clubes.

Tal como a Rádio Regional adiantou em exclusivo, no Processo de Licenciamento relativo à época 2023/2024 o Boavista FC (SAD) apresentou a Certidão da Segurança Social do Clube e não da SAD, desta forma simples e fácil ludibriou o dito “processo à prova de bala” que a Liga tanto se esforça em justificar.

Veja aqui: BOAVISTA FC: O DOCUMENTO FALSO QUE A LIGA “NÃO VIU”

É um “esquema” que se repete. Em agosto de 2019 numa investigação jornalística da Rádio Regional ao Vitória de Setúbal entretanto despromovido administrativamente, mais uma vez a Liga de Clubes “não viu” – ou não quis ver – que os sadinos apresentaram a Certidão do Clube em vez da SAD.

Veja aqui: VITÓRIA DE SETÚBAL: TUDO VALE A PENA QUANDO A “LIGA” É PEQUENA

A Rádio Regional enviou à Liga de Clubes um pedido de consulta aos documentos constantes no processo de licenciamento do Boavista FC (SAD) relativo à época 2024/2025 assim como um pedido de esclarecimento sobre várias e pertinentes questões relacionadas com o licenciamento, sustentabilidade e transparência. Como seria de esperar, todos os pedidos da Rádio Regional foram recusados. Mas o jornalismo de investigação não desiste.


O “ESQUEMA” QUE FINTOU A LIGA E OS CREDORES

Viveram-se momentos frenéticos no Bessa, tal como a Rádio Regional avançou no dia 26 de junho. Entre outras dívidas, o Boavista FC tinha que fazer prova que pagou uma dívida de 984 mil euros ao Feirense relativa ao empréstimo do atleta Bruno Onyemaechi (com contrato até 30-06-2024).

A Rádio Regional sabe que o Feirense recusou todo e qualquer tipo de acordo ou negociação com o Boavista FC (SAD). Não havia alternativa, ou pagavam, ou estavam fora das competições profissionais por incumprimento dos critérios financeiros.

Ao contrário da publicidade promovida pelos “serviços de propaganda” do Bessa, o Boavista FC (SAD) não tem liquidez em virtude das suas contas bancárias sob jurisdição nacional terem sido penhoradas pelos muitos credores que a Liga acredita terem sido “pagos” dos seus créditos.

Sem saída, o Boavista FC (SAD) abriu uma conta no Revolut com o IBAN LT34xxxxxxxxxxxxxxxx04 sob jurisdição da Lituânia. Dia 25 de Junho pelas 19:11 o BFC tentou, sem sucesso, fazer uma transferência de 984.000 € para o CD Feirense Futebol SAD [titular: CDF-FUTEBOL SAD]  com o IBAN PT50xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx91 registada na Caixa de Crédito Agrícola Mútuo com referência ao documento contabilístico FT2024/38.

A Revolut bloqueou a transferência do BFC por violação dos Termos e Condições do serviço Revolut Business.  Esta entidade financeira lituana informa que todos os clientes aceitaram os “Termos e Condições” no momento da abertura de conta e esclarece que “transferências bancárias estão limitadas a 100 mil euros (…) acima deste valor podem demorar até 2 dias” remetendo para informação pública no seu Centro de Suporte.

Mas, dois dias seria “morrer na praia” e após uma intensa disputa com a Revolut só às 05:59 do dia 26-06 é que o Boavista FC (SAD) foi autorizado, por sua conta e risco a fazer a transação, mas tarde demais. Assim, só às 06:36 do dia 26-06, fora do prazo estabelecido pela Liga, é que o Boavista fez o pagamento ao Feirense da quantia devida de 984 mil euros.

A investigação foi mais longe e confirmou no “extrato bancário” da Caixa de Crédito Agrícola que só no dia 26 de junho é que a conta titulada pelo Feirense recebeu, efetivamente, a quantia de 984 mil euros oriunda de um banco estrangeiro.

A Rádio Regional teve acesso ao documento comprovativo da transação datada de 26 de junho, ou seja, fora do prazo estabelecido pela Liga para prova de inexistência de dívidas a outras sociedades desportivas. Por razões de sigilo bancário ocultamos informação lealmente protegida.

Documento comprovativo do pagamento ao Feirense através de uma conta sedeada na Lituânia a que a Rádio Regional teve acesso.

Porém as dúvidas não ficam só por aqui. A Rádio Regional sabe ainda que surgiu um email de quitação, alegadamente enviado por um Administrador do Feirense para a Liga de Clubes antes do pagamento estar efetivamente disponível na conta bancária deste clube, email que não terá sido enviado do endereço institucional registado oficialmente na plataforma eletrónica utilizada pelos clubes E-Liga.


CREDORES DEFRAUDADOS

Os Agentes de Execução legalmente mandatados tentam encontrar bens penhoráveis sempre que um credor com créditos reconhecidos executa uma dívida a um devedor. O objetivo é garantir os direitos dos credores legítimos. Recorrer a contas bancárias fora do ordenamento jurídico português é um “esquema” que alguns devedores utilizam para obstruir a ação da justiça.

A penhora de contas bancárias é um dos recursos que tanto Agentes de Execução como Autoridade Tributária e Segurança Social utilizam para recuperar os seus créditos, algo que se torna impossível quando os devedores escondem o dinheiro ou em contas de terceiros ou em bancos fora da regulação portuguesa.

O Boavista FC (SAD) que ainda no passado recente foi incluído na listagem de execuções por “Inexistência de Bens Penhoráveis”, deixando assim os credores – entre os quais trabalhadores – sem receber os seus direitos, recorreu a uma conta estrangeira, fora do alcance penhorável em Portugal, para pagar uma dívida de 984 mil euros a um credor em específico cujo crédito é excludente à continuação da “atividade”.

Desde janeiro de 2019 que os bancos estão obrigados a comunicar eletronicamente ao fisco todas as contas bancárias com saldos acima de 50 mil euros. Foi Mário Centeno, atual Governador do Banco de Portugal que fez aprovar a lei que dá poderes de acesso à AT a todas as contas com saldos superiores a 50 mil euros como medida de “extrema importância para o combate à fraude e evasão fiscal” ao dar um “elemento adicional à Autoridade Tributária para apurar se existem indícios de práticas tributárias ilícitas relativamente a determinados contribuintes” vincou o então Ministro das Finanças com o apoio do PSD (atual governo).


FIFA “CONTRADIZ” LIGA DE CLUBES

O destino parece irónico e cruel. No dia que a Liga considerava o Boavista FC como “cumpridor” em matéria de atletas e/ou treinadores a FIFA regista um novo bloqueio a somar aos existentes.

Tal como a Rádio Regional já tinha noticiado, o emblema do Bessa contava com 9 bloqueios “Until Lifted” (os mais graves) conta desde o dia 25 de junho com 10 bloqueios que resultam de incumprimento com atletas.

A FIFA dispõe de uma Plataforma Eletrónica onde publica todos os bloqueios aos clubes ditos “incumpridores”. Segundo a FIFA o objetivo desta Plataforma Eletrónica é “promover a transparência e manter a divulgação completa em relação às atividades dos órgãos judiciais da FIFA (…) a FIFA lançou uma ferramenta digital que lista os clubes sujeitos a proibições de registo” pode ler-se num comunicado da FIFA aquando do lançamento da plataforma em 11 de janeiro de 2024 .

Os especialistas do futebol consideram esta plataforma como uma “lista negra” de clubes incumpridores com atletas, ou seja, um “mural da vergonha” que nenhum clube desejará fazer parte. Também os países ficam mal na fotografia dizem os especialistas.


A INVESTIGAÇÃO JORNALÍSTICA – VEJA AINDA:

BOAVISTA FC: OS “MILHÕES” NÃO CHEGARAM PARA PAGAR 2.708 EUROS AO TAD – PENHORA

BOAVISTA FC: “NÃO É POSSÍVEL O LICENCIAMENTO PELAS VIAS NORMAIS” – RODINEY SAMPAIO

BOAVISTA FC: RAPHAEL ROSSI E OUTROS ATLETAS REQUERERAM A INSOLVÊNCIA DA SAD

BOAVISTA FC: O DOCUMENTO FALSO QUE A LIGA “NÃO VIU”

BOAVISTA FC: VITÓRIA AVISA “TEM QUE HAVER JUSTIÇA E IGUALDADE”

BOAVISTA FC: O CLUBE PORTUGUÊS “CAMPEÃO” DA “LISTA NEGRA” DA FIFA

BOAVISTA FC: JUSTIÇA E TRANSPARÊNCIA “A LIGA NÃO PODE IGNORAR”

BOAVISTA FC: JAIME PACHECO E OUTROS TRABALHADORES PENHORAM A “PANTERA”

BOAVISTA FC NA LISTAGEM DOS MAIORES DEVEDORES DE IMPOSTOS

BOAVISTA FC: DEPOIS DO “CONTROLO SALARIAL” UM NOVO PEDIDO DE INSOLVÊNCIA

BOAVISTA EM INCUMPRIMENTO ARRISCA INSOLVÊNCIA E EXCLUSÃO DA LIGA


Vítor Fernandes

DESPORTO

FUTEBOL: PORTUGAL DESCE AO OITAVO LUGAR NO RANKING DA FIFA

Portugal desceu do sexto para o oitavo lugar do ranking da FIFA, numa hierarquia liderada pela Argentina e na qual a Espanha, nova campeã europeia, ascendeu ao terceiro lugar, anunciou o organismo que rege o futebol mundial.

Online há

em

Portugal desceu do sexto para o oitavo lugar do ranking da FIFA, numa hierarquia liderada pela Argentina e na qual a Espanha, nova campeã europeia, ascendeu ao terceiro lugar, anunciou o organismo que rege o futebol mundial.

Afastado do Euro2024 nos quartos de final, após perder com a França no desempate por grandes penalidades, Portugal desceu duas posições e segue imediatamente atrás dos Países Baixos, que se mantiveram no sétimo lugar.

Na frente, mantém-se a campeã mundial Argentina, que no domingo venceu a Copa América, seguida da França, segunda, e da Espanha, que conquistou, também no domingo, o seu quarto título de campeã europeia e ascendeu ao pódio, subindo cinco posições no ranking.

A Inglaterra, finalista vencida no Euro2024, subiu do quinto para o quarto lugar, por troca com o Brasil, que desceu uma posição, à frente da Bélgica, sexta, depois de ter descido três lugares.

A Colômbia, que foi finalista da Copa América, subiu três posições e entrou no top 10, ocupando o nono lugar, à frente da Itália, que mantém o 10.º posto.

Entre as seleções treinadas por portugueses, os Emirados Árabes Unidos, comandados por Paulo Bento, mantiveram o 69.º, enquanto a seleção de Angola, liderada por por Pedro Gonçalves, subiu para 90.º posto.

A Guiné-Bissau, de Luís Boa Morte, ascendeu ao 114.º, e o Kuwait, orientado por Rui Bento, subiu a 136.º.

LER MAIS

DESPORTO

PRÉ-ÉPOCA: SPORTING EMPATA EM JOGO DE TREINO FRENTE AO UNION SAINT-GILLOISE

O Sporting empatou hoje 2-2 com os belgas do Union Saint-Gilloise, no primeiro jogo de preparação para a época 2024/25 do campeão português de futebol aberto ao público, no Estádio Algarve, em Faro.

Online há

em

O Sporting empatou hoje 2-2 com os belgas do Union Saint-Gilloise, no primeiro jogo de preparação para a época 2024/25 do campeão português de futebol aberto ao público, no Estádio Algarve, em Faro.

Rafael Nel, aos 45+1 minutos, deu vantagem aos comandados de Rúben Amorim, que voltariam a marcar, já na segunda parte, por Pedro Gonçalves, aos 54, antes de Sadiki e do canadiano Promise David, aos 73 e 88, empatarem para o vencedor da Taça da Bélgica e vice-campeão em 2023/24.

Os ‘leões’ sofreram hoje os primeiros golos da pré-temporada futebolística, no quarto jogo, depois da igualdade 0-0 com o Estoril Praia, da I Liga, e os triunfos, respetivamente, por 3-0 e 2-0 diante de Torreense e Portimonense, este último durante o dia de hoje.

O Sporting tem como primeiro jogo oficial da temporada o embate da Supertaça Cândido Oliveira, em 03 de agosto, em Aveiro, frente ao FC Porto, que bateu os ‘verde e brancos’ na final da última edição da Taça de Portugal.

A preparação da formação ‘leonina’ prossegue com jogos na terça-feira diante do Farense, à porta fechada, em Lagos, e do Sevilha, novamente no Estádio Algarve, antes de defrontar o Athletic Bilbau, no dia 27, no jogo do Troféu Cinco Violinos, que serve para apresentar o plantel aos adeptos, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

LER MAIS

MAIS LIDAS