CGTP RECLAMA DA INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI LABORAL

O líder da CGTP, Arménio Carlos, anunciou hoje, durante uma manifestação nacional em Lisboa, que vai pedir uma reunião com o Presidente da República para reclamar a inconstitucionalidade da lei laboral quando o diploma chegar a Belém.

O líder da CGTP, Arménio Carlos, anunciou hoje, durante uma manifestação nacional em Lisboa, que vai pedir uma reunião com o Presidente da República para reclamar a inconstitucionalidade da lei laboral quando o diploma chegar a Belém.

O anúncio foi feito em frente à escadaria da Assembleia da República, onde culminou a manifestação da CGTP contra as alterações ao Código do Trabalho, que partiu cerca das 15:00 da Praça da Figueira e chegou ao parlamento perto das 16:00.

Perante os manifestantes, Arménio Carlos afirmou que a CGTP “irá solicitar ao senhor Presidente da República uma reunião urgente para reclamar a declaração de inconstitucionalidade, quando a lei laboral revista der entrada em Belém”.

Para o líder da CGTP, Marcelo Rebelo de Sousa “não pode dar o aval a normas que violam o princípio da segurança no emprego, da igualdade, o direito de contratação coletiva ou os direitos dos trabalhadores”.

LUSA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.