Ligue-se a nós

REGIÕES

COMBOIOS: TRABALHADORES EM GREVE RECLAMAM MELHORES SALÁRIOS

Os trabalhadores da CP dão hoje início a mais greves, com a transportadora a alertar para ‘fortes perturbações’ até 02 de março, num protesto pelo impasse nas negociações salariais que também envolve a Infraestruturas de Portugal (IP).

Online há

em

Os trabalhadores da CP dão hoje início a mais greves, com a transportadora a alertar para “fortes perturbações” até 02 de março, num protesto pelo impasse nas negociações salariais que também envolve a Infraestruturas de Portugal (IP).

A CP alertou na sexta-feira para “fortes perturbações” na circulação dos comboios entre as 00:00 de 27 de fevereiro e as 23:59 de 02 de março, devido a greve, havendo serviços mínimos decretados para dois daqueles dias.

Na origem do comunicado da CP – Comboio de Portugal está a greve convocada pelos Sindicatos SINFA, ASCEF, ASSIFECO, FENTCOP, SINFB, SIOFA, STF, STMEFE, SINAFE para os dias 27 de fevereiro e 01 de março e pelo SNTSF para os dias 28 de fevereiro e 02 de março.

Por este motivo, a empresa alerta que “ocorrerão fortes perturbações na circulação de comboios, a nível nacional, no período entre as 00:00 do dia 27 e as 23:59 do dia 02 de março de 2023”, adiantado que foram decretados serviços mínimos para os dias 27 de fevereiro e 01 de março de 2023.

Os clientes que já tenham comprado bilhetes para o Alfa Pendular, Intercidades, bem como para os serviços Internacional, InterRegional e Regional, podem pedir o reembolso “no valor total do bilhete adquirido ou a sua revalidação gratuita para outro comboio da mesma categoria e na mesma classe”.

A mesma informação da CP adianta ainda que o reembolso pode ser pedido nas bilheteiras ou através do site cp.pt, através do preenchimento de um formulário ‘online’, com o envio da digitalização do original do bilhete, bem como indicação do nome, morada, IBAN e NIF, até dez dias após terminada a greve.

Os bilhetes podem ser revalidados gratuitamente nas bilheteiras ou em myCP, caso tenham sido comprados ‘online’ ou através da aplicação da CP, até aos 30 minutos que antecedem a partida do comboio da estação de origem do cliente.

No dia 15 de fevereiro, o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (Sintap) e o Sindicato Nacional dos Ferroviários do Movimento e Afins (Sinafe) anunciaram uma greve na CP para os dias 27 de fevereiro e 01 de março.

Em comunicado, referiam que os trabalhadores da CP vão fazer greve à prestação de “todo e qualquer trabalho nos seguintes termos”, nos dias 27 de fevereiro e 01 de março, “durante todo o seu período de trabalho”.

Um dia antes, aqueles sindicatos tinham anunciado uma greve na Infraestruturas de Portugal (IP) para os dias 28 de fevereiro e 02 de março.

Em causa está o “impasse” nas negociações salariais com a administração da IP e da CP, afirmam os sindicatos em comunicado.

REGIÕES

MOVIMENTO EXIGE QUE FELGUEIRAS E AMARANTE FIQUEM FORA DO “MAPA DO LÍTIO”

O Movimento Seixoso-Vieiros-Lítio Não exigiu esta quarta-feira, em comunicado, que o Governo retire aquele território de Felgueiras e Amarante das áreas incluídas na “estratégia nacional para matérias-primas críticas”, alertando a população para os impactos ambientais negativos.

Online há

em

O “Movimento Seixoso-Vieiros-Lítio Não” exigiu esta quarta-feira, em comunicado, que o Governo retire aquele território de Felgueiras e Amarante das áreas incluídas na “estratégia nacional para matérias-primas críticas”, alertando a população para os impactos ambientais negativos.

“É crucial que estejamos cientes das repercussões ambientais e sociais que acompanham tais iniciativas”, acentua aquele movimento, recordando que a tutela anunciou recentemente uma estratégia nacional para matérias-primas críticas, que inclui a exploração de lítio e cobre.

“Não podemos esquecer que a nossa região Seixoso-Vieiros está na mira desde 2019”, recordam ainda os ativistas.

Em fevereiro de 2022, o Governo autorizou a prospeção e pesquisa de lítio em seis zonas do país, nomeadamente na denominada “Seixoso-Vieiros”, que abrange território de Felgueiras e Amarante e, em menores áreas, os concelhos de Fafe, Celorico de Basto e Guimarães.

Para o Movimento Seixoso-Vieiros-Lítio Não, “é essencial que os interesses económicos não se sobreponham à proteção do meio ambiente e ao bem-estar das populações”, reforçando que “as decisões sobre a exploração de recursos naturais devem ser tomadas com base em evidências científicas sólidas e na consulta das comunidades locais afetadas”.

No comunicado, apela-se também a todos os cidadãos para estarem atentos. “É crucial que a nossa voz seja ouvida e que possamos influenciar as decisões que afetarão o nosso futuro e o das próximas gerações”, lê-se ainda.

LER MAIS

REGIÕES

MOGADOURO: HOMEM MORRE APÓS CAIR NUM POÇO EM PEREDO DE BEMPOSTA

Um homem de 68 anos foi hoje encontrado sem vida dentro de um poço na localidade de Peredo de Bemposta, no concelho de Mogadouro, distrito de Bragança, disse à Lusa fonte da GNR.

Online há

em

Um homem de 68 anos foi hoje encontrado sem vida dentro de um poço na localidade de Peredo de Bemposta, no concelho de Mogadouro, distrito de Bragança, disse à Lusa fonte da GNR.

“Fomos acionados para a situação de um homem caído dentro de um poço, situado numa horta, na localidade de Peredo de Bemposta, no concelho de Mogadouro. Estamos a investigar a ocorrência e todos os cenários estão em aberto”, explicou a mesma fonte.

O poço é habitualmente usado para rega da uma pequena propriedade agrícola.

O corpo foi transportado para o Centro de Saúde de Mogadouro.

Para o local acorreram duas ambulâncias do Instituto Nacional de Emergência Médica(INEM), uma estacionada no quartel dos bombeiros de Mogadouro e outra de Suporte Imediato de Vida (SIV), estacionada no centro de saúde local.

A estes meios juntaram-se militares da GNR.

LER MAIS

MAIS LIDAS