Connect with us

SOCIEDADE

FEDERAÇÃO DO TÁXI REPUDIA LEGALIZAÇÃO DA UBER E CABIFY

A Federação Portuguesa do Táxi (FPT) mostrou-se esta sexta-feira “descontente com a teimosia parlamentar” depois da aprovação da lei que regula as plataformas eletrónicas como a Uber e a Cabify, afirmando continuar a lutar “por justiça efetiva para o setor”.

Datas:

em

FEDERAÇÃO DO TÁXI REPUDIA LEGALIZAÇÃO DA UBER E CABIFY

A Federação Portuguesa do Táxi (FPT) mostrou-se esta sexta-feira “descontente com a teimosia parlamentar” depois da aprovação da lei que regula as plataformas eletrónicas como a Uber e a Cabify, afirmando continuar a lutar “por justiça efetiva para o setor”.

“A FPT, descontente com a teimosia parlamentar, repudia as alterações e aprovação do regime jurídico da atividade de transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataforma eletrónica”, dá conta num comunicado, frisando que vai continuar “a lutar, em todos os níveis, por justiça efetiva para o setor”.

A lei que vai regular a atividade dos transportes em veículos descaracterizados (TVDE) foi aprovada, na quinta-feira, com os votos favoráveis do PS, PSD e PAN, a abstenção do CDS-PP e os votos contra do PCP, BE e Os Verdes (PEV).

No comunicado, o presidente da Federação Portuguesa do Táxi, Carlos Ramos, afirma que “o que foi aprovado não responde, de forma alguma, às questões colocadas aquando do veto” do Presidente da República.

Carlos Ramos refere também que, “com exceção para as propostas do PCP e para as posições declaradas pelo BE e PEV, as alterações que PS, PSD e CDS-PP sugeriram não resolvem as questões de fundo relacionadas com os contingentes e sua gestão através do poder local e com os tarifários, que substanciaram o veto” de Marcelo Rebelo de Sousa.

“Continuaremos, desta forma, com dois regimes para uma atividade igual, mantendo o desequilíbrio entre o setor do táxi e a total liberalização para as plataformas digitais de transporte de passageiros”, vincou, salientando que foi perdida a “oportunidade de tratar de forma global e com maior equidade o que assim poderia e deveria ter sido tratado”, disse, citando o veto presidencial.

A Federação Portuguesa do Táxi considera o aumento da taxa de contribuição das plataformas para 5% – a primeira proposta tinha sido fixada entre 0,1% e 2% – uma verba “insignificante e quase ridícula, considerando os valores que as empresas multinacionais podem receber”.

O novo diploma contempla ainda a hipótese de as empresas com atividade de transporte de táxi poderem desenvolver a atividade TVDE – por proposta dos socialistas -, desde que em veículos não licenciados como táxis.

“É como se nos aconselhassem a jogar xadrez connosco próprios. Vamos então passar a concorrer, nós próprios, com o setor do táxi. É uma perversão”, considera a FPT.

A Federação assegura que não vai desistir de lutar pela “defesa intransigente” do setor do táxi e apela a Marcelo Rebelo de Sousa para rever as alterações ao novo diploma.

Segundo o diploma agora aprovado, o apuramento da taxa a pagar por cada operador de TVDE será feito mensalmente, tendo por base as taxas de intermediação cobradas em cada um dos serviços prestados no mês anterior – por proposta do PS.

As auditorias para verificar a conformidade das plataformas que operam em Portugal com a legislação nacional e com as regras da concorrência serão da responsabilidade da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes.

De fora do diploma ficaram as propostas do PCP que pretendiam limitar a carga horária dos condutores de TVDE, a contingentação, os preços sujeitos a tarifários homologados pelo Governo.

Na fotografia o Presidente a Federação Portuguesa de Táxi.

LUSA

PUBLICIDADE
OUVIR A RÁDIO REGIONAL AQUI
CLIQUE PARA COMENTAR

DEIXE O SEU COMANTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado.

PUBLICIDADE LINHA CANCRO

OUVIR RÁDIO

OUVIR MÚSICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ECONOMIA & FINANÇASPublicado há 15 horas

FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DESILUDIDOS COM O GOVERNO

Os sindicatos da função pública ficaram hoje desiludidos pela falta de uma proposta concreta do Governo para a revisão das...

SOCIEDADEPublicado há 16 horas

PROFESSORES: “SEM AVALIAÇÕES NÃO HÁ FÉRIAS”

O Ministério da Educação enviou hoje orientações às escolas para que concluam as avaliações finais dos alunos "impreterivelmente até 26...

ECONOMIA & FINANÇASPublicado há 18 horas

FMI AVISA PORTUGAL: “ESTÃO NA DIRECÇÃO ERRADA”

O Orçamento de Portugal “vai na direcção errada”, alerta o Fundo Monetário Internacional (FMI) no relatório sobre a Zona Euro,...

ECONOMIA & FINANÇASPublicado há 18 horas

ESTADO, EMPRESAS E FAMÍLIAS BATEM RECORDE … DE DÍVIDAS

O endividamento total da economia portuguesa atingiu um novo recorde em maio, com a soma do que devem Estado, famílias...

LOUCURASPublicado há 23 horas

EMPREGO: SALÁRIO DE 1000 EUROS PARA … DORMIR

Um salário de 1000 euros ao fim do mês para dormir oito horas por dia. Eis a oferta de emprego...

CIÊNCIA & TECNOLOGIAPublicado há 23 horas

O EXERCÍCIO FÍSICO PREVINE DOENÇAS NO FÍGADO

A prática de exercício físico ajuda a prevenir e a tratar a Síndrome de Fígado Gordo Não-Alcoólico (FiGNA), disse hoje...

REGIÕESPublicado há 23 horas

FARO: CONCENTRAÇÃO JÁ REÚNE 10 MIL MOTOS

Cerca de 10 mil motociclistas tinham entrado até às 17:00 de hoje no recinto do Vale das Almas, no segundo...

SOCIEDADEPublicado há 23 horas

MARCELO ” OS PORTUGUESES NÃO PODEM FICAR COM DÚVIDAS”

O Presidente da República afirmou hoje que os portugueses não podem ficar com dúvidas de que o seu contributo para...

CIÊNCIA & TECNOLOGIAPublicado há 23 horas

WHATSAPP VAI IMPEDIR O REENVIO DE “FAKE NEWS”

A empresa anunciou num post que está a limitar a capacidade de os utilizadores reenviarem mensagens para grupos de pessoas....

REGIÕESPublicado há 23 horas

ROULOTES PROIBIDAS DE VENDER ÁLCOOL EM LISBOA E ALBUFEIRA

O Govenno anunciou hoje que está a articular com as câmaras de Lisboa e Albufeira a proibição de vendas alcoólicas...

PUBLICIDADE LINHA CANCRO
SERVICOS PRO

AS MAIS LIDAS