Connect with us

SOCIEDADE

FEDERAÇÃO DO TÁXI REPUDIA LEGALIZAÇÃO DA UBER E CABIFY

A Federação Portuguesa do Táxi (FPT) mostrou-se esta sexta-feira “descontente com a teimosia parlamentar” depois da aprovação da lei que regula as plataformas eletrónicas como a Uber e a Cabify, afirmando continuar a lutar “por justiça efetiva para o setor”.

Datas:

em

FEDERAÇÃO DO TÁXI REPUDIA LEGALIZAÇÃO DA UBER E CABIFY

A Federação Portuguesa do Táxi (FPT) mostrou-se esta sexta-feira “descontente com a teimosia parlamentar” depois da aprovação da lei que regula as plataformas eletrónicas como a Uber e a Cabify, afirmando continuar a lutar “por justiça efetiva para o setor”.

“A FPT, descontente com a teimosia parlamentar, repudia as alterações e aprovação do regime jurídico da atividade de transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizados a partir de plataforma eletrónica”, dá conta num comunicado, frisando que vai continuar “a lutar, em todos os níveis, por justiça efetiva para o setor”.

A lei que vai regular a atividade dos transportes em veículos descaracterizados (TVDE) foi aprovada, na quinta-feira, com os votos favoráveis do PS, PSD e PAN, a abstenção do CDS-PP e os votos contra do PCP, BE e Os Verdes (PEV).

No comunicado, o presidente da Federação Portuguesa do Táxi, Carlos Ramos, afirma que “o que foi aprovado não responde, de forma alguma, às questões colocadas aquando do veto” do Presidente da República.

Carlos Ramos refere também que, “com exceção para as propostas do PCP e para as posições declaradas pelo BE e PEV, as alterações que PS, PSD e CDS-PP sugeriram não resolvem as questões de fundo relacionadas com os contingentes e sua gestão através do poder local e com os tarifários, que substanciaram o veto” de Marcelo Rebelo de Sousa.

“Continuaremos, desta forma, com dois regimes para uma atividade igual, mantendo o desequilíbrio entre o setor do táxi e a total liberalização para as plataformas digitais de transporte de passageiros”, vincou, salientando que foi perdida a “oportunidade de tratar de forma global e com maior equidade o que assim poderia e deveria ter sido tratado”, disse, citando o veto presidencial.

A Federação Portuguesa do Táxi considera o aumento da taxa de contribuição das plataformas para 5% – a primeira proposta tinha sido fixada entre 0,1% e 2% – uma verba “insignificante e quase ridícula, considerando os valores que as empresas multinacionais podem receber”.

O novo diploma contempla ainda a hipótese de as empresas com atividade de transporte de táxi poderem desenvolver a atividade TVDE – por proposta dos socialistas -, desde que em veículos não licenciados como táxis.

“É como se nos aconselhassem a jogar xadrez connosco próprios. Vamos então passar a concorrer, nós próprios, com o setor do táxi. É uma perversão”, considera a FPT.

A Federação assegura que não vai desistir de lutar pela “defesa intransigente” do setor do táxi e apela a Marcelo Rebelo de Sousa para rever as alterações ao novo diploma.

Segundo o diploma agora aprovado, o apuramento da taxa a pagar por cada operador de TVDE será feito mensalmente, tendo por base as taxas de intermediação cobradas em cada um dos serviços prestados no mês anterior – por proposta do PS.

As auditorias para verificar a conformidade das plataformas que operam em Portugal com a legislação nacional e com as regras da concorrência serão da responsabilidade da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes.

De fora do diploma ficaram as propostas do PCP que pretendiam limitar a carga horária dos condutores de TVDE, a contingentação, os preços sujeitos a tarifários homologados pelo Governo.

Na fotografia o Presidente a Federação Portuguesa de Táxi.

LUSA

PUBLICIDADE
OUVIR A RÁDIO REGIONAL AQUI
CLIQUE PARA COMENTAR

DEIXE O SEU COMANTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado.

PUBLICIDADE LINHA CANCRO

OUVIR RÁDIO

OUVIR MÚSICA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESPORTOPublicado há 1 dia

NOITE DE “XEQUE-MATE” TRANSMONTANO NO XADREZ DO BESSA (vídeo)

GD Chaves faz "xeque-mate" ao Boavista no xadrez do Bessa. Com esta derrota o Boavista soma apenas 4 pontos em...

REGIÕESPublicado há 1 dia

GAIA: TRABALHADORES DA ESCOLA INÊS DE CASTRO EM GREVE

Os assistentes operacionais da Escola Secundária Inês de Castro, concelho de Vila Nova de Gaia, fizeram esta sexta-feira uma hora...

SOCIEDADEPublicado há 1 dia

ENFERMEIROS “AMEAÇAM” COM MAIS MAIS SEIS DIAS DE GREVE

Os sindicatos dos enfermeiros dão ao Governo até 04 de outubro para responder às suas reivindicações ou avançarão para mais...

SOCIEDADEPublicado há 1 dia

PROFESSORES ENTREGAM PRÉ-AVISO DE GREVE PARA OUTUBRO

Dez estruturas sindicais de professores entregaram hoje um pré-aviso de greve para a primeira semana de outubro, para exigir que...

SOCIEDADEPublicado há 1 dia

TRABALHADORES DA IBERSOL EM GREVE POR MELHORES SALÁRIOS

Cerca de meia centena de trabalhadores da Ibersol manifestaram-se hoje frente à sede do grupo, no Porto, contra a precariedade...

DESPORTOPublicado há 2 dias

SPORTING VENCEU QARABAG NO ARRANQUE LA LIGA EUROPA

O Sporting recebeu e venceu, esta quinta-feira, o Qarabag por 2-0 em partida da primeira jornada do grupo E da...

REGIÕESPublicado há 2 dias

TAXISTAS CONTINUAM CONCENTRADOS CONTRA A NOVA LEI

As associações que representam o setor do táxi consideraram hoje, numa comunicação aos profissionais que se encontram nos Restauradores, em...

JUSTIÇAPublicado há 2 dias

LUCÍLIA GAGO É A NOVA PROCURADORA-GERAL DA REPÚBLICA

Lucília Gago é a nova procuradora-geral da República.

SOCIEDADEPublicado há 2 dias

MARCELO DESPEDE-SE DA VIDA DE PROFESSOR

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, despediu-se hoje da "fascinante aventura" do ensino como professor universitário de direito,...

JUSTIÇAPublicado há 2 dias

DENÚNCIA ANÓNIMA REVELA “SACO AZUL” NO “CASO TANCOS”

Comissão de Defesa recebeu denúncia anónima na véspera da audição da semana passada ao ministro da Defesa sobre o furto...

PUBLICIDADE LINHA CANCRO

AS MAIS LIDAS