RÁDIO REGIONAL
MAGAZINE

GRÁVIDAS: COSMÉTICOS AUMENTA RISCO DE OBESIDADE NAS CRIANÇAS

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A exposição de grávidas a parabenos, químicos usados em cosméticos, aumenta o risco de os seus filhos terem excesso de peso na infância inicial e média, de acordo com um estudo publicado hoje pela revista Nature.

O trabalho, liderado por Tobias Polte, investigador do Centro Helmholtz de Pesquisa Ambiental em Lepizig, Alemanha, também conclui que a correlação entre os parabenos (conservantes usados para evitar o crescimento de bactérias e fundos nos cosméticos) e o excesso de peso ocorre com mais frequência entre as raparigas.

Os parabenos entram no organismo quer através da ingestão quer da absorção pela pele.

Em experiências com ratos, a equipa de investigadores liderada por Polte demonstrou que a exposição da mãe a parabenos durante a gravidez resultou num aumento de peso e no consumo de alimentos por parte de sua prole.

Segundo os investigadores, esse efeito pode ser causado por uma modificação genética que reduz os níveis no cérebro de “pró-opiomelanocortina”, um gene associado à regulação da ingestão de alimentos.

Para o estudo, Polte e seus colegas também recolheram informações sobre 629 casos de mães e de filhos entre 2006 e 2008.

Durante a 34.ª semana de gestação, avaliaram a exposição das mães aos parabenos e, após o parto, iniciaram uma monitorização anual do peso e altura dos filhos.

Os investigadores identificaram uma relação positiva entre a concentração de parabenos nas amostras de urina das mães e o risco de os seus filhos terem excesso de peso.

Num relatório sobre obesidade infantil referente a 2018, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que este era um dos problemas de saúde pública “mais sérios” do mundo e adiantou que 4% dos adolescentes na Europa são obesos.

A OMS também enfatizou que mais de 50% da população europeia está atualmente com sobrepeso ou obesidade.

VEJA AINDA:

MAIORIA DOS CASOS DE MORTALIDADE MATERNA EM 2020 FORAM MULHERES COM COMORBILIDADES

Lusa

PANDEMIA CONTRIBUI PARA MAIOR DECLÍNIO NA VACINAÇÃO INFANTIL EM 30 ANOS

Lusa

PANDEMIA ‘ATRASOU’ A PARIDADE DA IGUALDADE DE GÉNERO NO MUNDO LABORAL

Lusa

UCRÂNIA: PELO MENOS 343 CRIANÇAS MORRERAM NA SEQUÊNCIA DA INVASÃO RUSSA

Lusa

PORTO: HOSPITAL DE SÃO JOÃO VACINA GRATUITAMENTE MULHERES COM RISCO DE CANCRO

Lusa

CRIANÇAS E JOVENS EM SITUAÇÃO DE PERIGO AUMENTARAM EM 2021

Lusa