Ligue-se a nós

REGIÕES

LISBOA: QUASE 400 CARTEIRISTAS DETIDOS NOS ÚLTIMOS QUATRO ANOS

Quase 400 carteiristas foram detidos em Lisboa nos últimos quatro anos, dentro e fora do flagrante delito, tendo os crimes sido cometidos essencialmente contra turistas, revelou hoje a Polícia de Segurança Pública (PSP).

Online há

em

Quase 400 carteiristas foram detidos em Lisboa nos últimos quatro anos, dentro e fora do flagrante delito, tendo os crimes sido cometidos essencialmente contra turistas, revelou hoje a Polícia de Segurança Pública (PSP).

Num comunicado intitulado “Pickpocket Terminators”, a PSP indica que as detenções foram realizadas pela Brigada de Investigação Criminal, criada em 28 de maio de 2018 para combate ao furto por carteirista.

Segundo a PSP, desde 18 de maio de 2018 e até ao final do ano de 2021, foram detidas 392 pessoas, 210 das quais em flagrante delito, “por crimes contra o património praticados por grupos itinerantes essencialmente contra turistas”.

“Dos 392 detidos, 57 ficaram em prisão preventiva (a maioria deles ainda presos já em regime de cumprimento de pena de prisão transitada), e os demais foram condenados em pena de prisão efetiva, em penas de prisão suspensas na sua execução e muitos outros condenados a penas de multa”, lê-se no comunicado.

De acordo com a PSD, sendo pagas, essas multas totalizariam 104 mil euros.

Publicidade

Outros detidos ficaram obrigados a apresentações periódicas ou termo de identidade e residência, acrescenta.

As operações policiais realizadas por aquela brigada permitiram ainda recuperar 122,4 mil euros em valores monetários e patrimoniais diretos.

Apesar de ter sido criada para o combate ao furto por carteirista, a Brigada de Investigação Criminal tem atuado também noutro tipo de crimes.

“Além do objeto/foco principal de intervenção desta brigada no quadro patrimonial, destaca-se ainda o seu envolvimento ativo em muitos outros serviços como destacam os 100 detidos por tráfico de estupefacientes, recetação, roubo, ofensas à integridade física que culminaram, alguns deles, também em prisões preventivas”, refere a PSP.

Publicidade
Publicidade
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

REGIÕES

VILA REAL: IDOSA MORRE EM INCÊNDIO NUMA HABITAÇÃO EM VILARINHO

Uma idosa morreu hoje na sequência de um incêndio que deflagrou numa habitação em Vilarinho, no concelho de Vila Real, disse o comandante dos bombeiros da Cruz Branca.

Online há

em

Uma idosa morreu hoje na sequência de um incêndio que deflagrou numa habitação em Vilarinho, no concelho de Vila Real, disse o comandante dos bombeiros da Cruz Branca.

Orlando Matos afirmou à agência Lusa que a irmã da vítima ficou em estado de choque, foi considerada ferida ligeira e transportada para observação ao Hospital de Vila Real.

O comandante referiu que a vítima mortal tem uma idade compreendida entre os 70 e os 80 anos e que o óbito foi declarado no local pela equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), do INEM.

O alerta para o incêndio foi dado pela irmã da idosa pelas 01:30 e, segundo Orlando Matos, quando os meios chegaram ao local a habitação estava tomada pelas chamas.

O fogo, acrescentou, terá tido início no quarto da vítima, onde esta foi encontrada pelos bombeiros, e as causas que estiveram na sua origem vão ser investigadas pela Polícia Judiciária (PJ), que esteve no local durante a madrugada.

Publicidade

Para o combate ao incêndio foram mobilizados 16 bombeiros da Cruz Branca, com cinco viaturas, e ainda militares da GNR.

A aldeia de Vilarinho pertence à União de Freguesias de Pena, Quintã e Vila Cova, no concelho de Vila Real.

LER MAIS

REGIÕES

MIRANDELA: ACIDENTE DE TRABALHO MATA HOMEM “SOTERRADO” EM BETÃO

Um homem de 49 anos morreu soterrado esta tarde num acidente de trabalho numa empresa de pré-fabricados de betão, em Vila Nova das Patas, concelho de Mirandela, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

Online há

em

Um homem de 49 anos morreu soterrado esta tarde num acidente de trabalho numa empresa de pré-fabricados de betão, em Vila Nova das Patas, concelho de Mirandela, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

“Foi um acidente de trabalho às 15:12. Era um trabalhador da fábrica Pavimir. Supostamente terá caído numa máquina de receção de betão, tendo ficado submerso. Aliás, o alerta foi para um soterrado, o trabalhador ficou submerso com o betão”, indicou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Mirandela, Luís Soares.

O comandante adiantou ainda que foram os colegas a encontrar o homem, que estranharam a ausência prolongada da vítima. À chegada do socorro, o trabalhador foi retirado da máquina pelos bombeiros, já em paragem cardiorrespiratória.

O óbito foi declarado ainda na empresa pela equipa médica do helicóptero do INEM de Macedo de Cavaleiros, chamada também para a ocorrência.

Luís Soares explicou ainda que se trata de uma estrutura recetora de betão, com alguma dimensão.

Publicidade

Foi ativado apoio psicológico para colegas e familiares.

A Guarda Nacional Republicana esteve local, tendo comunicado os factos ao tribunal e à Autoridade para as Condições de Trabalho.

LER MAIS

MAIS LIDAS