RÁDIO REGIONAL
NACIONAL

PCP DIZ QUE OUVIR ZELENSKY NÃO CONTRIBUI PARA A ‘DEFESA DA PAZ’

nbsp| RÁDIO REGIONAL

A líder parlamentar do PCP considerou hoje que a proposta de sessão parlamentar com o Presidente ucraniano contraria o papel da Assembleia da República “em defesa da paz”, justificando assim a oposição do seu partido à iniciativa.

“A Assembleia da República, enquanto órgão de soberania, não deve ter um papel para contribuir para a confrontação, para o conflito, para a corrida aos armamentos. O seu papel deve ser exatamente o oposto. O papel da Assembleia da República deve ser um papel em defesa da paz”, sustentou Paula Santos, em declarações aos jornalistas nos Passos Perdidos, no parlamento.

A deputada comunista considerou que “a proposta que está em cima da mesa não vai ao encontro” desse propósito. “Daí o PCP não ter acompanhado esta mesma proposta, não vai ao encontro do objetivo de defender a paz, de procurar uma solução negociada”, sustentou.

Paula Santos acrescentou que a “realização de sessões com intervenção de chefes de Estado na Assembleia da República, ao longo dos últimos anos, têm sido muito limitadas” e ocorrem sempre na sequência de visitas institucionais ao país, o que “neste caso concreto não ocorre”.

A conferência de líderes parlamentares aprovou hoje, com oposição do PCP, uma sessão solene com o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, por videoconferência.

A porta-voz da conferência de líderes, a socialista Maria da Luz Rosinha, referiu que o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, irá contactar o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, para que seja endereçado um convite formal ao Presidente Volodymyr Zelensky para discursar perante o parlamento português.

“A decisão foi tomada por maioria, com a oposição do PCP. A data em que acontecerá essa sessão ficou dependente do convidado”, Volodymyr Zelensky, apontou Maria da Luz Rosinha, adiantando que a expectativa é que a intervenção do Presidente ucraniano aconteça na semana entre 18 e 22 deste mês.

VEJA AINDA:

UCRÂNIA: PORTUGAL VAI RECONSTRUIR ESCOLAS NA REGIÃO DE JITOMIR

Lusa

UCRÂNIA: PELO MENOS 343 CRIANÇAS MORRERAM NA SEQUÊNCIA DA INVASÃO RUSSA

Lusa

PARLAMENTO APROVA MUDANÇAS NA PROTEÇÃO DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO ‘ONLINE’

Lusa

PUTIN RESPONDE À NATO E SOBRE A UCRÂNIA ASSEGURA QUE ‘NADA MUDOU’ – GUERRA

Lusa

KIEV SAÚDA ‘POSIÇÃO LÚCIDA’ DA NATO SOBRE A RÚSSIA

Lusa

UCRÂNIA PODE CONTAR COM APOIO DA NATO ‘O TEMPO QUE FOR NECESSÁRIO’ – STOLTENBERG

Lusa