NACIONAL

PRESIDENCIAIS: VOTO VAI SER RECOLHIDO EM LARES, MAS IDOSOS TÊM DE SE INSCREVER NA PLATAFORMA DO VOTO ANTECIPADO

Os idosos residentes em lares podem votar para as presidenciais na instituição onde vivem, mas têm de se inscrever na plataforma do voto antecipado até 17 de janeiro, porque só assim o voto é recolhido, anunciou hoje o Governo.

O secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna, Antero Luís, esclareceu, em conferência de imprensa, que as pessoas que vivam em Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI) “estão equiparados a confinados para efeitos do exercício de voto”.

“Não é que elas estejam confinadas, mas para efeitos de direito de voto passam a ser considerados confinados e isso significa que vão poder votar nos mesmos moldes daqueles que estão verdadeiramente confinados e, portanto, significa que podem votar no sítio onde estão a viver habitualmente”, adiantou.

Antero Luís sublinhou que se trata de mais uma oportunidade de os idosos poderem votar que se soma às já existentes, nomeadamente o voto antecipado em mobilidade, no dia 17 de janeiro, ou ainda no dia 24 de janeiro, como qualquer outro cidadão.

A vice-presidente do Instituto de Segurança Social (ISS) esclareceu que as pessoas idosas que prefiram a opção de recolha de voto na instituição “têm de se inscrever na mesma na plataforma”.

“Elas têm de se inscrever para votar e essa inscrição é uma inscrição que, estou certa, as instituições vão ajudar a fazer”, disse Catarina Marcelino.

A responsável referiu que o levantamento de informação anteriormente feito pelo ISS serviu apenas para que os serviços de saúde equiparem estas pessoas a confinados, de modo a que elas possam votar nas instituições.

VEJA AINDA:

COVID-19: ESCOLAS DE ACOLHIMENTO SERVIRAM 37 MIL REFEIÇÕES DIÁRIAS

Lusa

O OUTRO LADO DA PANDEMIA – ENTREVISTA A MARLI VITORINO (16:00)

Vítor Fernandes

COVID-19: TESTES VÃO SER ALARGADOS AOS CONTACTOS DE BAIXO RISCO

Lusa

ORDEM DOS MÉDICOS DIZ QUE ‘NÃO SE PODE DESCONFINAR JÁ’

Lusa

PORTUGAL VAI CONTINUAR ‘CONFINADO’ ATÉ MEADOS DE MARÇO DIZ MINISTRA DA SAÚDE

Lusa

COVID-19: PRIMEIRA FASE DE VACINAÇÃO PROLONGADA ATÉ ABRIL

Lusa