PROENÇA DE CARVALHO ALERTA PARA A (IN)SUSTENTABILIDADE DOS MÉDIA

O presidente do Conselho de Administração do Global Media Group, Daniel Proença de Carvalho, alertou hoje para a sustentabilidade da comunicação social em Portugal, “pilar fundamental da democracia”.

“Queríamos sensibilizar os empresários para a sustentabilidade deste pilar fundamental da democracia. As sociedades democráticas, ao longo das últimas décadas, promoveram liberdades, crescimento e oportunidades de emprego. O modelo está a ser ameaçado porque começa a ser difícil distinguir a verdade da mentira”, disse o responsável em Lisboa, durante a conferência “Portugal na próxima década”.

Segundo Daniel Proença de Carvalho, “a comunicação social está a ser submersa por meios que não respeitam as regras deontológicas”.

As preocupações do presidente do Conselho de Administração do Global Media Group (que detém Jornal de Notícias, TSF, O Jogo, Diário de Notícias, Dinheiro Vivo, entre outros) surgem assim em linha com as levantadas pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no início desta semana durante uma conferência sobre o financiamento dos media, organizada pelo Sindicato dos Jornalistas.

Ainda assim, Proença de Carvalho garantiu que “o Global Media Group tem resistido e continuará a ser um baluarte da informação e também da opinião de referência”.

Sobre a economia, o gestor destacou o contexto de desaceleração europeu, o ‘Brexit’ e a ‘guerra’ comercial EUA-China.

Os empresários portugueses enfrentam assim, na opinião do responsável, importantes desafios para a próxima década, sobretudo ao nível das tecnologias, exportações, do turismo e do emprego, correndo o risco de interromperem o “ciclo virtuoso” que se tem vivido nos últimos anos.

“Estas inquietações exigem aos empresários uma dinâmica de investimento e de emprego”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.