RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL
seslendirme santral anons santral seslendirme

Moschee Teppich

Moschee teppiche werden nicht kurzfristig gewechselt, d.h. das ein Moschee teppich sehr hohe Anforderungen erfüllen muβ. Speziell entworfene Moschee Teppiche zeichnen sich durch Design und Farben aus. Mit der Weiterentwicklung der Technologie werden heute Tausende von Farben und Modellen in Teppichen hergestellt, die mit Moscheen kompatibel sind.

100% Reine Schurwollteppich kaufen: Schurwollteppiche sind Schwerentflammbar, Robust, Strapazierfahig, Antibakteriel und Schmuzabweisend.

Shell Shockers Unblocked Atari Breakout Play Snake Friv Canlı Maç Sonuçları iqoskits.com Düğün Paketleri
NACIONAL

SINDICATO DOS INSPETORES DO SEF DENUNCIA ‘CENSURA AOS JORNALISTAS’

nbsp| RÁDIO REGIONAL | PORTUGAL

O sindicato que representa os inspetores do SEF criticou esta quinta-feira “a censura aos jornalistas” na cerimónia de aniversário deste serviço de segurança, considerando que esta situação “revela o pânico do ministro Eduardo Cabrita em ser escrutinado“.

A cerimónia comemorativa do 45º aniversário do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, presidida pelo ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, decorreu na quarta-feira à porta fechada e, segundo o Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF (SCIF/SEF), “pela primeira vez” não contou com a presença de jornalistas. Em comunicado, o sindicato considera esta proibição da presença de jornalistas “uma censura ao direito de informar“.

Denunciamos esta situação porque é uma forma do Ministério da Administração Interna proibir a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão, comportamentos típicos de regimes ditatoriais”, afirmou o presidente do SCIF/SEF.

Acácio Pereira sublinha que “esta situação revela o pânico do ministro Eduardo Cabrita em ser escrutinado pelo enorme erro que está a cometer ao querer extinguir o SEF”, frisando que “o sindicato irá lutar até ao fim para impedir o golpe de Estado constitucional que o Governo de António Costa pretende levar a cabo”. “Apagar o SEF e eliminar todas as suas referências é apagar uma parte da história da segurança interna portuguesa“, sustentou.

O sindicato refere que, na sessão de encerramento o ministro da Administração Interna reconheceu e elogiou o trabalho desenvolvido pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras durante a pandemia de Covid-19 e durante a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

“Apesar de reconhecer o papel fundamental do SEF na segurança nacional e da União Europeia, Eduardo Cabrita continua com a ideia fixa de desmantelar a única polícia que nasceu da democracia do 25 de Abril”, referiu Acácio Pereira, considerando tratar-se de “uma atuação política esquizofrénica e sem qualquer sentido“.

Segundo o sindicato, a cerimónia comemorativa foi transmitida online exclusivamente para convidados e com a caixa de comentários desativada.

VEJA AINDA:

SEF ABRIU HOJE MAIS DE 31 MIL VAGAS PARA ATENDIMENTO DE IMIGRANTES

Lusa

TRABALHADORES DAS RODOVIÁRIAS PRIVADAS EM GREVE HOJE EM TODO O PAÍS

Lusa

COVID-19: MAIS DE 50% DAS EMPRESAS DE MEDIA COM QUEDA DE RECEITAS NO 1.º TRIMESTRE

Lusa

SUSPEITO DE PEDOFILIA PROCURADO PELOS EUA DETIDO EM LISBOA

Lusa

TRABALHADORES DA DOCAPESCA MARCARAM GREVE PARA 8 DE SETEMBRO

Lusa

METADE DAS QUEIXAS À IGAI SÃO CONTRA AGENTES DA PSP

Lusa