Ligue-se a nós

NACIONAL

TOLERÂNCIA DE PONTO DIA 26 DE DEZEMBRO E 2 DE JANEIRO NA FUNÇÃO PÚBLICA

O Governo decidiu conceder tolerância de ponto nos dias 26 de dezembro e 2 de janeiro aos trabalhadores que exercem funções públicas no Estado, de acordo com uma nota do gabinete do primeiro-ministro divulgada hoje.

Online há

em

O Governo decidiu conceder tolerância de ponto nos dias 26 de dezembro e 2 de janeiro aos trabalhadores que exercem funções públicas no Estado, de acordo com uma nota do gabinete do primeiro-ministro divulgada hoje.

“Éconcedida tolerância de ponto aos trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado, sejam eles centrais ou desconcentrados, e nos institutos públicos nos próximos dias 26 de dezembro de 2023 e 02 de janeiro de 2024”, é referido na nota.

Na nota, o gabinete de António Costa justifica as tolerâncias de ponto pelo facto de ser “tradicional a deslocação de muitas pessoas para fora dos seus locais de residência no período natalício e de ano novo tendo em vista a realização de reuniões familiares”.

Em relação a estes dois dias de tolerância de ponto, é salientado que se “excetuam os serviços e organismos que, por razões de interesse público, devam manter-se em funcionamento naquele período, em termos a definir pelo membro do Governo competente”.

Publicidade
DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

NACIONAL

POLÍCIA: JÁ FORAM DETIDAS 430 PESSOAS NA OPERAÇÃO “CARNAVAL 2024”

A PSP deteve 430 pessoas no continente e nas ilhas da Madeira e Açores, das quais mais de uma centena por crimes rodoviários, durante a operação Carnaval em Segurança 2024, que termina na terça-feira, anunciou a corporação.

Online há

em

A PSP deteve 430 pessoas no continente e nas ilhas da Madeira e Açores, das quais mais de uma centena por crimes rodoviários, durante a operação Carnaval em Segurança 2024, que termina na terça-feira, anunciou a corporação.

Em comunicado, a PSP explica que das 104 detenções por crimes rodoviários entre os dias 05 e 11 de fevereiro, 56 foram por condução sob efeito do álcool e 48 por falta habilitação legal para conduzir.

Foram ainda detidos 45 pessoas por suspeita de tráfico de droga e apreendidas mais de 15.000 doses individuais.

A PSP deteve ainda 35 pessoas por crimes contra a propriedade e cumpriu 155 mandados de detenção judiciais.

No mesmo período, foram apreendidas 39 armas de fogo e 22 armas brancas, quer como medida cautelar, quer no seguimento das 13 detenções efetuadas por posse de armas proibidas.

Publicidade

Desde o início da operação, a PSP fiscalizou, em todo o território nacional e na sua área de intervenção, 9.225 condutores e controlou por radar 43.639 viaturas.

No total foram registadas 2.203 contraordenações, das quais 402 por excesso de velocidade, 76 por condução sob efeito do álcool, 208 por falta de inspeção periódica obrigatória, 74 por falta de seguro e 41 por uso do telemóvel durante a condução.

Foram registados 1.038 acidentes, dos quais resultaram duas vítimas mortais, cinco feridos graves e 326 ligeiros.

Na nota hoje divulgada, a PSP apela a todos os condutores que adaptem a sua condução às condições climatéricas e ao estado do piso, sublinhando a importância de reduzir a velocidade e não ingerir bebidas alcoólicas, evitando assim duas das principais causas da sinistralidade rodoviária.

A propósito das festividades carnavalescas, e relativamente à aquisição/uso de artigos de pirotecnia, a PSP relembra que, para garantir a segurança de todos, qualquer utilização destes artigos terá de cumprir sempre os requisitos legais.

Publicidade

Recorda que a venda de artigos de pirotecnia só é permitida em estabelecimentos devidamente licenciados pela PSP, não sendo permitida a venda ‘online’ destes artigos.

LER MAIS

NACIONAL

GNR DETEVE 276 PESSOAS E DETETOU 4.600 INFRAÇÕES DE TRÂNSITO EM TODO O PAÍS

A GNR deteve 276 pessoas em flagrante delito e detetou 4.600 infrações de trânsito, no âmbito de uma ação de prevenção e combate à criminalidade e sinistralidade rodoviária que decorreu em todo o país, foi hoje revelado.

Online há

em

A GNR deteve 276 pessoas em flagrante delito e detetou 4.600 infrações de trânsito, no âmbito de uma ação de prevenção e combate à criminalidade e sinistralidade rodoviária que decorreu em todo o país, foi hoje revelado.

Em comunicado, a GNR esclarece que as operações decorreram entre os dias 02 e 08 de fevereiro em todo o território nacional.

Do conjunto de ações resultou a detenção de 276 pessoas em flagrante delito, a maioria das quais (124) por condução sob efeito de álcool, seguindo-se 47 por condução sem habilitação legal.

Vinte pessoas foram detidas por tráfico de estupefacientes, 19 por furto e roubo, nove por violência doméstica, cinco por posse ilegal de armas e arma proibida, e uma por incêndio florestal.

Durante as operações foram apreendidas várias quantidades de estupefacientes, tais como 2.099 doses de heroína, 1.584 doses de cocaína, 1.427 doses de haxixe, 264 doses de liamba, sete doses de MDMA, 41 pés de canábis, 175 comprimidos de anfetaminas, nove selos de LSD e três comprimidos de MDMA.

Publicidade

A GNR apreendeu também 25 armas de fogo, 422 munições de diversos calibres, 28 armas brancas ou proibidas, 24 veículos, oito explosivos e 14.120,93 euros em numerário.

Das ações resultou ainda a deteção de 4.600 infrações de trânsito em todo o país, a maioria das quais (854) por excesso de velocidade.

Das infrações detetadas, 498 estão relacionadas com a falta de inspeção periódica obrigatória, 263 com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização, 200 por falta de seguro, 181 com tacógrafos, 137 com o uso indevido do telemóvel, 129 por falta ou utilização incorreta do cinto de segurança e 44 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei.

LER MAIS

MAIS LIDAS