RÁDIO REGIONAL
MAGAZINE

GANHAM LOTARIA, MAS … NÃO HÁ PRÉMIO !

nbsp| RÁDIO REGIONAL

Um casal britânico Edwina e David Nylan não queria acreditar na sua sorte. O novo ano começava com um prémio de 47 milhões na lotaria britânica. Mas as lágrimas de alegria depressa se transformaram em lágrimas de tristeza, após a entidade oficial britânica responsável pelo jogo dizer que não tinha direito ao prémio, escreve o jornal The Telegraph.

A empresa alega que não recebeu o registo da aposta no dia 23 de Dezembro. Edwina e David Nylan fizeram a sua aposta através da aplicação no telemóvel, mas esta terá induzido em erro o casal.

Numa primeira tentativa, a aplicação informou que a conta não tinha fundos suficientes para aceitar a aposta. O casal reforçou a conta e voltou a fazer uma aposta. Viu a chave sorteada e recebeu a indicação do registo feito e pago.

“Estamos a tentar rir desta situação, mas estamos destroçados”, afirmou Edwina ao SWNS. “Passámos a anos a gastar dinheiro em apostas e este dinheiro ia mudar por completo as nossas vidas. Sentimo-nos enganados”.

No entanto, a entidade que gere o jogo garante que Edwina e David Nylan fizeram a aposta já depois da hora limite, por isso, ela não foi aceite e não ficou registada. Admitem ainda ter registo das tentativas realizadas pelo casal para inserir a aposta antes de terminar o prazo às 19:00 do dia 23 de dezembro. Na verdade, o pagamento foi feito, mas só no dia 24.

“Quando alguém regista com sucesso a sua aposta, recebe uma confirmação no ecrã do smartphone, um email com o comprovativo e ainda pode ver o bilhete no histórico das operações da conta”, afirmou ao The Telegraph um porta-voz da entidade que gere o jogo.

VEJA AINDA:

ÍNDIA: JOVEM ‘MORTO’ AFINAL ESTAVA VIVO NA AUTÓPSIA – LOUCURAS

Lusa

BILL GATES NEGA TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO SOBRE O COVID-19

Lusa

BRAGA: FUNERÁRIA VAI COMEÇAR A TRANSMITIR FUNERAIS EM DIRETO ONLINE

Lusa

A IRONIA DA POLÍTICA: ‘CUMPRIMOS’ OU ‘COM PRIMOS’ ?

Rádio Regional

UMA CIDADE QUE OFERECE ‘RECOMPENSA’ A QUEM TIVER MENINOS

Rádio Regional

AS ‘SELFIES’ JÁ MATAM MAIS DO QUE ‘TUBARÕES’

Rádio Regional